Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador maquina virtual. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador maquina virtual. Mostrar todas as postagens

Atualização do Virtual Box 4.1.20

Nenhum comentário

quinta-feira, 23 de agosto de 2012


Virtual Box
Enquanto os usuários esperam a publicação da versão 4.2 do sistema de virtualização desktop, os desenvolvedores do VirtualBox liberaram a atualização 4.1.20 com correções que melhoram sua estabilidade e retificam várias regressões.
No total, a décima atualização para o branch 4.1.x do aplicativo de virtualização desktop da Oracle corrige mais de 20 bugs; alguns deles poderiam causar travamentos ao, por exemplo, executar máquinas virtuais (VMs) sem virtualização de hardware ou restaurar um snapshot antigo.
Para hosts do Mac OS X, o VirtualBox 4.1.20 inclui adaptações para o Mountain Lion 10.8. O Linux Installer foi atualizado para trabalhar melhor com o Gentoo Linux, enquanto o Guest Additions para Linux traz correções de compilação para os kernels do Linux 3.5-rc1 e 3.6-rc1, e versões 6.3 do Red Hat Enterprise Linux (RHEL) e CentOS. Outras mudanças incluem correções para hosts do Solaris e para o instalador do Solaris. Os desenvolvedores alegam que, para novas VMs, o clipboard foi desabilitado por padrão.
No início do mês, o projeto lançou o primeiro beta do VirtualBox 4.2. O novo branch traz várias melhorias e novas funcionalidades, como um novo “expert mode” para wizards, melhor suporte para Windows 8 e a opção de modificar algumas configurações enquanto uma VM está sendo executada.
Mais informações sobre a atualização, incluindo uma lista completa de correções, podem ser encontradas no change log. O VirtualBox 4.1.20 pode ser baixado para Windows, Mac OS X, Linux e Solaris.


Fique por dentro de tudo o que acontece no Diolinux...

              Twitter Diolinux@blogdiolinux   Facebook  blogdiolinux  Twitter Diolinux@dionatanvs   Google Plus Circule do Google +

Criando pasta de compartilhamento no VirtualBox - Ubuntu

Nenhum comentário

quarta-feira, 30 de maio de 2012


Continuando na minha jornada com o VirtualBox, precisei de mais uma ajudinha do google… :)
Precisava criar uma pasta compartilhada da máquina real com a virtual, para agilidade na transferência de arquivos.
Bom, segue abaixo as etapas que executei.
Para Windows:
1) Criar uma pasta na máquina real(base). *Só criar, mais nada!
2) No VirtualBox, selecione sua máquina virtual -> clique em configurações -> vá em Pastas compartilhadas.
3) Acrescente uma pasta, coloque o caminho, nome (importante, pois usaremos posteriormente na etapa 6), e marque a opção “Tornar Permanente”.
4) Agora inicie sua maquina virtual.
5) Iniciar -> Executar -> digite: cmd
6) Digite o comando: net use disco \\vboxsvr\nome da pasta
* no lugar de “disco” coloque z: por exemplo, será a unidade mapeada da pasta compartilhada e no lugar do “nome da pasta” digite o nome que você forneceu nas configurações da máquina virtual (da etapa 3).
7) Vá em Meu Computador e pronto!!!
Resolvido!!!

Fazendo o VirtualBox OSE reconhecer pendrives USB no Ubuntu

Nenhum comentário

segunda-feira, 28 de maio de 2012


Quem usa o VirtualBox já deve saber que existem duas versões desse ótimo virtualizador: uma versão open source(OSE) e outra de código fechado. A principal diferença entre elas é que a OSE não suporta dispositivos USB. Em outras palavras, ela não vai reconhecer nenhum pendrive que você espete na máquina hospedeira.
O Ubuntu, como muitas distribuições, traz em seus repositórios apenas a versão OSE. Para quem precisa utilizarpendrives com máquinas virtuais, e não quer instalar a versão de código fechado, isso é um sério transtorno. Mas nada que um “jeitinho brasileiro” não resolva.
Vamos ao caminho das pedras, aplicável para quando o Ubuntu é o sistema hospedeiro:
  1. Na configuração da sua máquina virtual, vá em Pastas Compartilhadas. Ali, compartilhe a pasta /media. O nome da pasta (que é como o sistema convidado irá enxergá-la) fica a seu critério; eu costumo deixar comomedia mesmo;
  2. Inicialize sua máquina virtual. Caso já tenha instalado os adicionais para convidado, poderá acessar seupendrive sob \\vboxsvr\media (caso o sistema convidado for windows) ou sob //vboxsvr/media(sistemas Linux).
O Ubuntu monta os pendrives sob /media, com o nome do rótulo do volume. Portanto, se o rótulo do seu pendrivefor FOOBAR, você poderá acessar seus arquivos no sistema convidado em \\vboxsvr\media\FOOBAR.
Simples, não? :D

Rode o Android x86 no VirtualBox

Nenhum comentário

Você está curioso para experimentar o Android, maior sistema operacional livre depois do Linux, mas não tem condiçõe$ de adquirir um smartphone ou um tablet com o sistema, então você pode experimetar o Android x86, orte do sistema para a plataforma 32-bit. Nesse tutorial, vamos aprender a como obter o sistema e a como instalá-lo no VirtualBox.

O Download

Para obter o sistema, basta escolher um dos links da página de download. Em especial, eu recomendo tentar o mirror Moonsman, que oferece links diretos. As imagens tem aproximadamente 70MB e são builds diários, ou seja, são compiladas todos os dias, o que lhe assegura que você sempre vai obter a versão mais atual do sistema.
Note que os mirrors possuem imagens compiladas para vários dispositivos, como os EeePCs. Nós, aqui, vamos baixar a imagem Generic, apesar de o tutorial recomendar a utilização da imagem para o Eee no Virtualbox.
Após feito o download, você pode queimar a imagem em um CD e iniciá-la em seu computador, pois ela atua como um live-cd. Para esse tutorial, vamos manter a imagem em seu arquivo ISO.

Criando a máquina virtual

Caso você não tenha o VirtualBox instalado, procure pelo pacote virtualbox-ose no gerenciador de sua distro ou baixe do site oficial.
Depois de instalá-lo, crie uma máquina virtual clicando no botão Novo. No Assistente de Máquina Virtual, selecione “Linux” en Sistema Operacional e Linux 2.6 em Versão. Clique em Próximo. Reserve, no mínimo, 512MB de memória para a máquina. Próximo. Em “Disco Rígido Virtual”, deixe marcado “Disco Rígido de Boot” e “Criar novo disco rígido”. Próximo. Recomendo que você reserve no mínimo uns 10GB para o disco. Confirme as outras caixas e termine a criação da máquina virtual.
Agora, na interface do VirtualBox, selecione a máquina recém criada e clique em Sistema. Coloque CD/DVD-Rom na primeira posição em “Ordem de Boot”. Ainda nessa tela, é muito importante que você desmarque a opção “Habilitar dispositivo de apontamento absoluto”, pois se você deixar marcado, o mouse não vai funcionar na máquina virtual.
Clique em Armazenamento e no ícone com a imagem de um CD abaixo de “Controladora IDE”. No painel Atributos, clique no ícone com a imagem de um CD ao lado da caixa “Drive de CD/DVD” e clique “Selecione um arquivo de CD/DVD virtual”. Na caixa que vai se abrir, selecione a imagem ISO que você baixou.
Em Áudio, certifique-se de que “Habilitar Áudio” esteja marcado e escolha “SoundBlaster 16″ em “Controladora de Áudio”. Em Rede, deixe a opção “Conectado a” em NAT. Clique em Avançado e em “Tipo de placa” selecione “PCnet-FAST III” (embora aqui a rede tenha funcionado na opção padrão). Finalmente, clique em OK para fechar a janela de configurações.

Instalando

Vamos instalar o Android x86 no HD da máquina virtual. Para isso, selecione a máquina virtual e clique em Iniciar. Você verá a seguinte tela:
Navegue com as setas até Installation e pressione Enter. Após alguns instantes, você irá para o instalador em modo texto. Como o HD é “virgem”, ele vai dizer que não existe uma partição para instalar o sistema e abrir o cfdisk. Crie uma partição do tipo Linux Native que ocupe todo o espaço do HD; não é necessário criar uma partição SWAP. Você irá, então, para uma tela para selecionar a partição que criou:
A próxima tela permite escolher o sistema de arquivos no qual a partição será formatada:
Perceba que o assistente permite instalar o sistema em partições NTFS ou FAT32, mas o sistema não conseguirá salvar dados para esse sistema. Escolha o bom e velho Ext3.
Na próxima tela, ele perguntará se você deseja instalar o GRUB (sim) e vai começar a copiar o sistema. Por fim, reinicie a máquina e o sistema estará instalado.

Primeiros ajustes

Como o Android foi originalmente projetado para interfaces touchscreen, você pode ficar um pouco perdido sobre como interagir com o mesmo. Aqui vão as dicas: para usar a interface do Android, você vai depender de três teclas fundamentais:
Tecla de Atalho (ao lado do Ctrl direito): essa tecla abre o menu de navegação na parte inferior da tela onde você pode mudar o plano de fundo, fazer pesquisas, adicionar gadgets e alterar as configurações do sistema.
Winkey esquerda: fecha todas as janelas e volta para a página inicial (Home).
Esc: Corresponde à tecla Voltar.
F5: Abre o menu de desligamento do sistema. Em meu micro, às vezes é F5, outras é F7, vá tentando de F5 a F8.
Agora, vamos deixar o sistema em Português. Pressione a tecla de Atalho e vá até Settings (utilizando as setas e pressionando Enter ou o mouse), Language & Keyboard, Select language e procure por Portuguese (Brazil). É recomendável reiniciar o sistema para que o idioma seja completamete aplicado.
Por fim. vamos configurar o Android para para aceitar a instalação de aplicativos fora do Android Market. Pressione a tecla de Atalho, Configurações – Aplicativos e marque Fontes desconhecidas.
As quatro bolinhas que você vê na parte inferior da tela são áreas de trabalho as quais você pode alternar usando as setas para direita e esquerda. Uma dica muito interessante é que, se você pressionar Alt + F1, você vai cair no modo texto do Android e poderá explorar mais profundamente o sisrema.
Como o sistema está rodando em uma máquina virtual, é normal que ele diga que está sem serviço e que as funções de telefonia não funcionem. A dock na parte direita da tela tem três ícones: o globo aciona o navegador de Internet. os quadradinhos vão para uma tela onde você tem acesso aos aplicativos instalados no sistema, inclusive à App Store e o telefone permitiria fazer chamadas, caso isso fosse possível.
Divirta-se!
Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo