Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador mozilla. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador mozilla. Mostrar todas as postagens

Mozilla Firefox 70 é lançado com Enhanced Tracking Protection ativado por padrão

Nenhum comentário

quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Nesta terça-feira (22), a Mozilla anunciou uma nova versão do seu browser, agora chegando na versão 70.0, com algumas novidades e melhoramentos de recursos.

Mozilla Firefox 70 é lançado com Enhanced Tracking Protection ativado por padrão





No anúncio em seu blog oficial, foram mostradas às seguintes novidades:




Social Tracking Protection (proteção de rastreamento social), que bloqueia cookies de rastreamento entre sites como Facebook, Twitter e LinkedIn, agora é um recurso padrão da Enhanced Tracking Protection.

● Os relatórios para proteções de privacidade passa a mostrar uma visão geral, com detalhes, dos rastreadores que o Firefox bloqueou. Ele fornece relatórios consolidados do Monitor e Lockwise.

● O Lockwise for desktop permite criar, atualizar e excluir seus logins e senhas, assim sincronizando com todos os seus dispositivos , incluindo os aplicativos mobiles Lockwise e os navegadores Firefox.

● Alertas para violação de integrados do Firefox Monitor, alertando quando os logins e senhas salvos são corrompidos online.

● Geração complexa de senhas, para ajudá-lo a criar e salvar senhas fortes para novas contas online.

O anúncio completo você pode conferir aqui.

Para experimentar as novidades do Firefox 70, você pode esperar a sua distro atualizar ele (que não deve demorar muito), ou baixa-lo através do site.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Histórias bizarras são contadas em site da Mozilla sobre o algoritmo do Youtube

Nenhum comentário

quinta-feira, 17 de outubro de 2019


O Algoritmo de recomendação do Youtube vem passando por diversos problemas, e não é de hoje que seu sistema vem dando o que falar. Envolto por diversos assuntos polêmicos que giram em torno de pedofilia, vídeos tóxicos, teorias sensacionalistas e tudo mais. O Youtube passa por uma fase difícil.

mozilla-regrets-youtube-algoritmo-mecanismo

Não sei quanto a você, mas como criador de conteúdo, sinto que em certas ocasiões, sou desvalorizado pela plataforma. São horas e horas para produzir um vídeo, às vezes dias, e parece que vídeos “de mal gosto” são o padrão da plataforma. Essa é uma afirmação forte, mas perceba que nem sempre o algoritmo está preocupado com a qualidade do material produzido. Tudo isso gera incontáveis incômodos e em extremos, situações bizarras.

Você já marcou um determinado tipo de vídeo, como um conteúdo que não é de seu interesse e, depois a plataforma continuou a oferecê-lo incessantemente? Não importa se algum dia você viu ou não viu algo do gênero, parece que o algoritmo de sugestão não se preocupa muito com o que você quer ou deixa de querer.

Sempre tenho que marcar algum vídeo, como “não estou interessado nisso”, contudo de nada adianta. Recentemente o Youtube disse que estava reduzindo o alcance dos conteúdos tóxicos, que instigasse violência entre outros temas danosos. Todavia, seu algoritmo parece não ter acatado ao tal desejo e aposto que ele já te recomendou algumas bizarrices.

Fundação Mozilla tenta chamar a atenção do Youtube


O algoritmo de recomendação do Youtube é responsável por 70% do tempo de toda visualização na plataforma, e com tamanhas deficiências, a experiência do site pode ser comprometida. A situação é tão delicada que a Mozilla, fundação responsável pelo Firefox e outros projetos na web, lançou um projeto denominado #YoutubeRegrets (em tradução livre algo, como “pesares do Youtube, arrependimentos com o Youtube”, uma alusão a tristeza e arrependimento).

O intuito do YoutubeRegrets é conscientizar o Youtube e estimular a tomada de decisões, maior transparência de seus algoritmos e quem sabe a inclusão de colaboradores, que estão fora da plataforma. Tudo isso visando o fim ou amenizar tais situações lamentáveis, geradas pelos seus mecanismos de busca.

No site são relatadas 28 histórias bizarras de usuários e suas relações com o algoritmo da plataforma. Alguns casos são extremamente bizarros, como um em que o usuário alega nunca ter pesquisado por pornografia no Youtube, contudo mencionou que gosta de assistir esportes relacionados a cavalos ou guias informativos sobre os animais. No entanto, o algoritmo insiste em lhe entregar vídeos de “cavalos cruzando com éguas”.

mozilla-regrets-youtube-algoritmo-mecanismo

Imagem: Divulgação/Mozilla

Outro parece ser relativamente inofensivo, porém em demasia pode acabar desmotivando pessoas mais sentimentais. Sarah McLachalan, comenta que uma vez o Youtube lhe recomendou um vídeo sobre um cão de rua em péssima situação. Agora sua página inicial está infestada de miniaturas de animais maltratados — imagens tristes e que não ajudam ao iniciar seu dia.

Muitas histórias são relatadas, algumas bem bizarras e confesso que outras me pareceram ser questão de bom senso. Mas, quem sou eu para julgar o que fere e não fere outras pessoas. Sei que algumas situações são desagradáveis, pois o Youtube já me recomendou cada coisa e continua a recomendar, que já cheguei ao ponto de pensar em usá-lo apenas “deslogado de minha conta”. A desvantagem é perder os feeds dos inúmeros canais que sigo.

Existe uma solução?



No início deste ano, Guillaume Chaslot, ex-funcionário do Google, em entrevista à TNW, disse que a “melhor solução de curto prazo é simplesmente excluir a função de recomendação”. A julgar a ineficiência de tal método, me questiono se isso não seria um meio de contornar esses problemas, entretanto a Mozilla apresentou 3 etapas concretas que o Youtube poderia adotar e melhorar seu serviço para o usuário final:
  • Fornecer a pesquisadores independentes o acesso à dados significativos, incluindo dados de impressão (por exemplo, número de vezes que um vídeo é recomendado, número de visualizações como resultado de uma recomendação), dados de engajamento (por exemplo, número de compartilhamentos) e dados de texto (por exemplo, nome do criador, descrição do vídeo, transcrição e outro texto extraído do vídeo);
  • Construir ferramentas de simulação para pesquisadores, que permitam imitar os caminhos do usuário por meio do algoritmo de recomendação;
  • Capacitar, em vez de restringir, os pesquisadores na alteração do seu limite de taxa de API existente. Além de fornecer aos pesquisadores, acesso a um arquivo com o histórico de vídeos.

Ashley Boyd, vice-presidente de advocacia da Mozilla, informa que o Youtube está trabalhando em seu algoritmo para corrigi-lo. Complementa com, “mas não achamos que este seja um problema que possa ser resolvido internamente. É muito sério e muito complexo. O YouTube deve capacitar pesquisadores independentes para ajudar a resolver esse problema”.

Em resposta o porta-voz do Youtube dirigiu-se à iniciativa da Mozilla dizendo que não pode verificar as histórias, pois não tem acesso aos dados em questão:

“Embora tenhamos recebido mais pesquisas nessa área, ainda não vimos os vídeos, capturas de tela ou dados em questão, e não podemos analisar adequadamente as reivindicações da Mozilla. Geralmente, projetamos nossos sistemas para ajudar a garantir que o conteúdo de fontes mais autorizadas apareçam com destaque nas recomendações. Também introduzimos mais de 30 alterações nas recomendações desde o início do ano, resultando em uma queda de 50% no tempo de exibição do conteúdo limítrofe e desformativo, prejudicial e proveniente de recomendações nos EUA”.

O Youtube também aponta que apenas uma pequena fração do conteúdo de sua plataforma e de alguma forma é prejudicial, e as Diretrizes da comunidade proíbem claramente qualquer conteúdo que faça apologia a violência ou que seja odioso. Medidas também foram tomadas para melhorar a maneira que seus usuários se relacionam com a plataforma, incluindo a sugestão de vídeos resultantes de pesquisas e através de recomendações.

Toda essa questão é muito delicada, e a meu ver o Youtube não compreende o real grau da situação. Como alguns dos relatos no site da Mozilla me pareceram tendenciosos ou exagerados. Enfim, apenas a minha opinião e convido você a expressar a sua nos comentários. Lembrando, seja respeitoso, educado e complacente com a opinião alheia.

Os 28 relatos podem ser acessados diretamente na página da Fundação Mozilla.

Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus, e fique por dentro das novidades.

Até o próximo post, que o assunto de hoje foi pesado, SISTEMATICAMENTE! 😎

Fonte: Mozilla, TNW.


Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Mozilla Firefox vai mudar o ciclo de lançamento das suas versões

Nenhum comentário

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

O Mozilla Firefox é um dos navegadores mais populares do planeta e de uns tempos para cá, ele vem adotando uma série de medidas inovadoras. Agora mais uma, tempo de lançamento mais curto.

Mozilla Firefox vai mudar o  ciclo de lançamento das suas versões






Na renovação, começou com a mudança de todo design que identifica a Mozilla. Depois veio o foco em privacidade, como o Firefox Send, Firefox Monitor, Extensão “anti-Facebook” e o Firefox Private Network.

O anúncio da mudança foi feito pela Líder  do gerenciamento de versões do Firefox, Ritu Kothari (Yan Or). Ela comentou sobre uma visão geral de como o processo é hoje em dia:

“Normalmente, enviamos uma versão principal do navegador Firefox (Desktop e Android) a cada 6 ~ 8 semanas. Construir e liberar um navegador é complicado e envolve muitos players. Para otimizar o processo e torná-lo mais confiável para todos os usuários, ao longo dos anos, desenvolvemos uma estratégia de lançamento em fases que inclui canais de 'pré-lançamento': Firefox Nightly , Beta e Developer Edition . Com essa abordagem, podemos testar e estabilizar novos recursos antes de entregá-los à maioria dos usuários do Firefox por meio de uma liberação geral.”

Complementando com o anúncio da mudança:

“E hoje nós estamos animados para anunciar que estamos mudando para um ciclo de lançamento de quatro semanas! Estamos ajustando nossa cadência para aumentar nossa agilidade e oferecer novos recursos mais rapidamente. Nos últimos trimestres, recebemos muitas solicitações para levarmos recursos ao mercado mais cedo. As equipes de recursos estão trabalhando cada vez mais em sprints que se alinham melhor com os ciclos mais curtos de lançamento . Considerando esses fatores, é hora de mudarmos o ritmo de lançamento.”

Com isso, a partir do primeiro trimestre de 2020, o planejamento deles é lançar uma nova versão principal a cada 4 semanas. Já as versões ESR (Extended Support Release), o seu ritmo continua inalterável. 

Para minimizar os riscos de um ciclo “curto” e manter a qualidade, a equipe do Mozilla Firefox deve:


● Verificar se a produtividade de engenharia do Firefox não é afetada negativamente;

● A ideia é agilizar as correções via feedback dos usuários e liberar rapidamente as correções, assim como otimizar o processo de detecção e resolução de problemas;

● Ser capaz de controlar a implantação das funções, dependendo de disponibilidade da versão;

● Garantia de testes adequados dos maiores recursos que abrangem vários ciclos de liberação;

● Ter processos claros e consistentes de mitigação e decisão.


A implementação será gradual, começando com o Firefox 71, conforme a tabela abaixo:


Para conferir o post completo do anúncio, você pode clicar aqui.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Flatpak oficial do Mozilla Firefox pode chegar em breve

Nenhum comentário

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

O navegador Mozilla Firefox é o navegador padrão de quase todas as distros Linux, que já vem instalado por padrão e com repositório próprio. O que pode ocasionar um atraso na hora dos updates de uma versão para outra, mas isso pode estar com os “dias contados”.


Flatpak oficial do Mozilla Firefox pode chegar em breve





Eles podem estar contados, pois um bug que bloqueava a implementação via sandbox, estava relacionado a execução de tarefas do Mozilla Taskcluster. Você pode conferir aqui toda “thread”.

Essa descoberta só foi possível, pois um leitor do site Phoronix, comunicou eles sobre essa correção, assim abrindo caminho para a versão oficial do Mozilla Firefox em flatpak. Isso só foi possível, graças a dois engenheiros de softwares da Mozilla, Peter Moore e Mihai Tabara.

Isso vai beneficiar muitas distros que usam o Flatpak, como o Fedora e o Mint, além de muitas outras.

Atualmente, existe uma versão Flatpak “unofficial” mantida pelo pessoal do Fedora e Red Hat. Você pode ver o processo de instalação dele aqui. Se você precisar instalar o Flatpak na sua distro, basta seguir esse nosso tutorial.

Muito bom ver que uma barreira que impedia essa implementação no Mozilla Firefox, pois a forma que é distribuída hoje em dia, tem uma limitação, ou sendo pelo tempo que uma distro leva para reempacotar ele e disponibilizar nos repositórios ou no formato binário, que pode assustar muitas pessoas. Já sendo distribuído em formatos mais fáceis, como Flatpak e o Snap (versão essa já disponível e feita pelo pessoal da Canonical), ajuda e muito na hora de disseminar o navegador. 

Isso é o que eu penso, agora deixe aí nos comentários, o que você acha dessa possível vinda de uma versão oficial Flatpak.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Firefox Private Network, o proxy com criptografia da Mozilla

Nenhum comentário
Recentemente cobrimos o lançamento do Mozilla Firefox 69 e sua novidades, parece que a Mozilla não perde tempo e já está testando um novo serviço para seu navegador web. Conheça o Firefox Private Network.

mozilla-firefox-private-network-proxy-segurança-browser-navegador-wifi-publico

Ainda não é uma VPN provinda da Mozilla, em primeiro momento pensei o mesmo. No entanto, trata-se de um proxy com criptografia. Além disso, o serviço oculta seu endereço IP substituindo por outro. A criptografia do Firefox Private Network é oriunda da gigantesca CloudFlare, que também é utilizada por outros aplicativos famosos, como por exemplo, o Discord.

A solução da Mozilla é ótima para cenários em que o cuidado deve ser redobrado. Afinal, utilizar seu dispositivo em uma rede pública pode gerar transtornos e em casos mais severos afetar o “bolso” ou sua privacidade. O intuito é criar de fato uma “rede privada”, protegendo seus usuários de eventuais rastreios na web, e demais problemas ocasionados por não tomar as devidas precauções.

mozilla-firefox-private-network-proxy-segurança-browser-navegador-wifi-publico-extensão

O Firefox Private Network está em fase beta no famoso programa de testes da empresa, o Test Pilot, sendo que apenas usuários dos Estados Unidos poderão fazer uso da extensão. Sua gratuidade é temporária, sendo informado pela empresa que essa versão beta oferece gratuitamente o serviço, mas por tempo limitado.

É notório o esforço empregado pela Mozilla para se sustentar, não dependendo apenas de doações, com investimentos em soluções como, o Firefox Premium e desenvolvendo serviços que agregam e atraem mais usuários a sua plataforma (Firefox Send é um deles).

Provavelmente o Firefox Private Network será incorporado nas versões futuras do navegador Firefox e estará disponível em outros países, porém, como bem diz a empresa: “sua gratuidade é por tempo limitado”.

Para mais detalhes acesse a página do serviço de proxy da “raposa de fogo”.

Você utilizaria a rede privada da Mozilla, melhor ainda, pagaria pelo serviço?

Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus e fique por dentro das novidades.

Até o próximo post, compartilhe nosso conteúdo, SISTEMATICAMENTE! 😎

Fonte: Mozilla.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Mozilla Firefox 69 é lançado com várias melhorias na performance

Nenhum comentário

quarta-feira, 4 de setembro de 2019

O Navegador Mozilla Firefox chegou na versão 69 e conta com algumas melhorias bem interessantes acrescentadas nesta versão.

Mozilla Firefox 69 é lançado com várias melhorias na performance






Um dos mais famosos Navegadores (Browsers) da Internet, o Mozilla Firefox, vem carregando a bandeira da “preservação da sua liberdade” na internet, implementando vários mecanismos e ferramentas no seu navegador para isso. E nessa versão não seria diferente.

Podemos começar com duas implementações que foram aprimoradas desde a versão 42, que é: o Bloqueio de Reprodução de vídeo e o Rastreamento na Internet.

A primeira função, agora bloqueia a reprodução automática de qualquer vídeo, mesmo se ele não reproduzir som.

A segunda se refere sobre o rastreamento na internet. Agora a Proteção Avançada de Rastreamento [Enhanced Tracking Protection (ETP)] será ativada por Default (Padrão) para todos os usuários. Antes era somente para os usuários novos.

Segue uma lista das  demais novidades listadas no blog da Mozilla:


A Enhanced Tracking Protection (ETP) tem novas versões de proteções para privacidade mais fortes:

● A configuração default para esse recurso agora bloqueia cookies de rastreamento de terceiros e cryptominers.

● A configuração opcional “Rigoroso” bloqueia as impressoras digitais, bem como os itens bloqueados na configuração padrão.

● Adicionado o suporte para vários codecs de vídeo, facilitando assim os serviços de conferência WebRTC, podendo mesclar diferentes clientes para vídeo

● Para usuários nos EUA ou usando o navegador em en-US, está sendo exibida  uma nova experiência na página "Nova guia", sendo ofertado aos usuários desta região, o conteúdo do Pocket (serviço comprado pela Mozilla).

Para maiores detalhes desta versão, você pode acessar aqui ou aqui.

Essa versão ainda não chegou nos repositórios das distros, mas não tem problema, você pode baixa-lo aqui e executar o binário do Firefox 69, que é bem simples. Salve ele na pasta Downloads, depois extraia o arquivo TAR.BZ2 e navegue até o binário. Aí é dar permissão no arquivo e usufruir a nova versão do Firefox 😁.



Vale lembrar, que se você preferir “rodar” pelo binário, os seus favoritos, senhas e afins não serão “puxados automaticamente”, só se você utilizar a sincronização da Mozilla. A tela inicial agora está sendo assim até o momento.



[UPDATE] A nova versão já está chegando nos repositórios das distros. Então se preferir, é só dar um update e usufruir do novo Mozilla Firefox 😁.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


O Firefox 70 pode vir com alerta nativo se sua senha for vazada

Nenhum comentário

quinta-feira, 18 de julho de 2019

A Mozilla vem trabalhando ultimamente em ferramentas para proteger a sua privacidade na internet, ou através do Firefox ou com ferramentas para isso, como o Lockwise, Monitor, extensão “anti-facebook”, Send entre outras ferramentas.

O Firefox 70 pode vir com alerta nativo se sua senha for vazada






Segundo apuração dos sites Bleepingcomputer e Techdows, um report no bugzilla do Mozilla Firefox, mostrou que o recurso está em desenvolvimento e pode chegar no Firefox 70. 

O recurso funcionará com logins salvos no navegador, usando o Monitor como base e assim avisando quando algum login for alvo de vazamento, com um aviso no serviço que isso aconteceu, como mostra na imagem de testes da Mozilla.



Vale mencionar que a Mozilla aos poucos, vai introduzindo o seu novo gerenciador de senhas, o Lockwise, que está disponível para o Firefox como complemento ou como app para iOS e Android.


Está no planejamento da Mozilla exibir um relatório com estatísticas de quantas vezes os dados foram vazados. Tal funcionalidade estaria disponível na url about:protections, que seria como a imagem abaixo.



Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Dropbox lança o serviço de compartilhamento Transfer

Nenhum comentário

quinta-feira, 11 de julho de 2019

Nesta terça-feira (9), o Dropbox apresentou a sua nova ferramenta de compartilhamento de arquivos de forma parecida com o Firefox Send. O serviço é o Dropbox Transfer.


Dropbox lança o serviço de compartilhamento Transfer






O novo serviço do Dropbox é diferente do serviço em nuvem oferecido pela empresa há anos. A ideia dele é enviar arquivos ou um “monte” deles apenas com um link “simples”, de forma clara e objetiva.

Com esse novo serviço, você poderá anexar nele até 100GB simplesmente arrastando e soltando os arquivos dentro dele ou fazendo o upload direto do seu PC. Se equiparado com o serviço do Firefox Send, chega a ter 40x mais de capacidade. Você pode adicionar arquivos do seu Dropbox.


Como no serviço da Mozilla, o Dropbox Transfer lhe dá a possibilidade de “personalizar” o link de compartilhamento, como adicionar, editar e remover senhas; colocar uma data de expiração daquele link, podendo alterar a mesma, mesmo que o link tenha sido enviado. Você pode configurar notificações de recebimento dos arquivos, além de ver quantas vezes o link foi acessado com estatísticas.



Ainda na parte de customização, você pode alterar o wallpaper da página de download, podendo escolher as opções pré escolhidas ou fazer o upload da imagem salva do seu PC. Para empresas isso dá um toque um pouco mais profissional.

O serviço ainda não está disponibilizado para o grande público, mas você pode entrar na lista de espera e ser uns dos primeiros a testar o Dropbox Transfer quando eles liberarem os convites.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Novo Mozilla Firefox 68 chega com grandes novidades e muito mais

Nenhum comentário

quarta-feira, 10 de julho de 2019

O Mozilla Firefox é uns dos navegadores mais populares para se navegar na internet, recebeu nesta Terça (9) uma nova versão, a 68, chegando com algumas novidades e melhorias em seu “motor”.


Novo Mozilla Firefox 68 chega com grandes novidades e muito mais





Podemos começar a falar que proteções contra Criptomineradores e Fingerprinters (rastreadores de identidade digital) foram adicionados nas preferências do controle de conteúdo, na opção mais rigorosa, em Privacidade e Segurança.

Para quem usa o Windows 10 e GPUs da AMD, agora vão poder usar o WebRender.

Foram corrigidos vários bugs de segurança, o acesso à webcam e microfones agora exigirá uma conexão HTTPS, além do suporte ao Windows Background Intelligent Transfer Service (BITS) que permite continuar um update do Firefox mesmo se ele estiver fechado.

Agora as grandes novidades desta versão 68 do Firefox. Vamos começar pelo Dark Mode no modo leitura, com mais opções para você utilizar. Quando o site possuir essa opção habilitada, como você pode ver na GIF abaixo.


Na parte dos addons, temos duas novidades. A primeira, é que será possível gerar um relatório de problemas, desempenho e afins diretamente no about:addons.




Ainda dentro do about:addons, existe um redesign, assim tornando mais fácil o acesso às informações dos addons que você tem instalado no Firefox.



Uma última novidade ainda sobre os addons, é a inclusão do selo de Recomendado, como acontece na loja do Android. Aqui o addon recebe o selo de “Escolha da Equipe”.



Agora uma novidade que não foi comentada na release, mas que foi implementada sem muito alarde, que o PiP (Picture in Picture) nativo no Firefox 68. Por algum motivo não vem habilitado por padrão, mas que dá para habilitar sem problemas, como mostrado na GIF abaixo.




O caminho feito foi: Digite about:config >> procure na barra de pesquisa por media.videocontrols.picture-in-picture.enabled 

Feito isso, basta fechar e abrir de novo o Firefox. Para ativar o PiP, basta ir em um serviço que seja compatível, como o YouTube, e dê um duplo clique com o botão direito do mouse até aparecer a opção de Picture-in-Picture e habilitar ela. 




Vale lembrar que podem ocorrer bugs ou inconsistências, pois, modificamos o Firefox do seu “padrão”, mas até o momento tudo ocorreu normalmente.

Para mais informações, acesse o post do blog da Mozilla.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Mozilla lança novo navegador para o Android

Nenhum comentário

sábado, 29 de junho de 2019

Recentemente noticiamos sobre os novos rumos que a Mozilla vem traçando, mudando a identidade visual de suas soluções e planejando novos serviços. Agora, a investida é introduzir um novo e reformulado navegador para plataforma Android e substituir seu atual app do Firefox.

firefox-preview-android-app-aplicativo-google-play-store

Intitulado “Firefox Preview” a nova aplicação da “raposa de fogo”, voltada a navegação web no Android, está em fase de “teste piloto”. O curioso que a lista de navegadores web da Mozilla para Android, só cresce. São diversos programas: Firefox, Firefox Focus, Firefox Lite e enfim, Firefox Preview. 

Com uma interface de usuário minimalista e totalmente reformulada, o novo browser promete ser até 2 vezes mais rápido que seus antecessores e não ser tão dependente da Google. Isso porque o novo mecanismo de navegação do Preview é próprio da Mozilla, o GeckoView. Anteriormente o “motor” utilizado era o Blink, do Chromium, utilizado no Google Chrome e outros navegadores baseados nele. Outras aplicações da Mozilla já utilizavam o GeckoView, como o Firefox Reality e o Firefox Focus. Essa escolha permite a utilização de suas próprias APIs e maior controle.

“Enquanto todos os outros principais navegadores do Android hoje são baseados no Blink, portanto, refletem as decisões do Google sobre dispositivos móveis, o mecanismo GeckoView do Firefox garante a independência de nós e de nossos usuários”, afirmou a Mozilla em seu blog oficial.

Firefox Preview o futuro do Firefox no mobile


A competitividade entre Firefox e Chrome torna-se mais acirrada, possibilitando maior gama de escolha ao usuário, ao invés, de mais do mesmo. O Firefox Preview por padrão bloqueia os rastreadores. Isso possibilita uma navegação mais rápida, pois, esses anúncios segmentados não irão influenciar o tempo de carregamento das páginas. A gerente de produtos sênior do Firefox Mobile, Vesta Zare, conclui: 

“As melhorias de velocidade são impulsionadas em grande parte pela proteção abrangente de rastreamento que está ativada por padrão no Firefox Preview”.

A Mozilla pretende eliminar o antigo app do Firefox para Android, assim o Firefox Preview ocupará sua atual posição. No momento o app não conta com o idioma Português, no entanto, isso não dificultou a minha utilização, pois a interface é intuitiva.

Um pouco do Firefox Preview


Ao iniciar o navegador pela primeira vez, configurações iniciais são indicadas para serem feitas, como: conectar-se ao serviço do Firefox (permitindo acesso do histórico, favoritos, senhas entre as diversas plataformas), tema.

firefox-preview-android-app-aplicativo-google-play-store

A possibilidade de desativar o bloqueio de rastreadores, indicativo da navegação anônima e o termo de privacidade.

firefox-preview-android-app-aplicativo-google-play-store

Algo que chamou minha atenção foi a localização da barra de buscas (ou URL). A mesma fica na parte inferior do app, e navegando utilizando apenas uma mão, é muito confortável e acessível.

firefox-preview-android-app-aplicativo-google-play-store

A visualização das abas abertas e adição de novas, também é bem intuitivo.

firefox-preview-android-app-aplicativo-google-play-store


Durante a navegação não identifiquei eventuais bugs ou lentidão, entretanto, fique avisado que o app não possui todas as opções, comparado ao “seu antecessor”. Digamos, que as principais “que o povão usa”, estão todas ali. Claro, que isso num aspecto geral, evidentemente com o tempo, novos recursos vão compor o app.

firefox-preview-android-app-aplicativo-google-play-store

A Mozilla pretende eliminar o antigo app do Firefox para Android e focar no desenvolvimento e amadurecimento do Preview, caso tenha interesse em testar o navegador, acesse este link. Ele te levará diretamente à Google Play Store.

Já testou o Firefox Preview? Espero que esse não seja mais um app “Firefox’ a ser descontinuado”, afinal, quanto mais concorrência, melhor. 

Participe de nosso fórum Diolinux Plus e fique por dentro das novidades do mundo da tecnologia. 

Até o próximo post, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Novo logo do Firefox é anunciado, junto com os novos rumos do projeto

Nenhum comentário

quarta-feira, 12 de junho de 2019

Como noticiamos ontem (11), a Mozilla está planejando e estudando em oferecer uma versão paga (Premium) do seu navegador, que segundo rumores, pode conter o serviço de VPN (Virtual Private Network) sem limites. Parece que mais novidades estão por vir por parte da Mozilla.

Novo logo do Firefox é anunciado, junto com os novos rumos do projeto






Em nota em seu blog, a Mozilla fez o anúncio da remodelagem do seu logo principal e também dos seus outros projetos, como o Send, Monitor, Lockwise e do Firefox. Quem assina a nota é o diretor criativo Tim Murray.

Ainda segundo ele, a ideia agora é usar a marca Firefox para abranger tanto o navegador quanto os serviços oferecidos pela Mozilla, assim utilizando a “força de mercado” que a marca tem.



Também foram apresentados os novos padrões de cores e as formas geométricas, que foram derivadas dos logos.






           

Para conferir o post completo, basta acessar este link.

O que você achou dessas novas logos do Firefox? Diga pra gente aí nos comentários.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá  no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Firefox Premium, o novo projeto da Mozilla

Nenhum comentário

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Recentemente noticiamos o fim do projeto Antergos, por não se auto sustentar, acabou abreviando seus dias. Parece que a Mozilla não quer um destino semelhante ao seu navegador web Firefox. Mesmo contando com fontes de renda para seu browser, a empresa está decidida a não depender “apenas de uma via”.

mozilla-firefox-premium-open-source-google-search-microsoft-bing-browser

O Mozilla Firefox é um navegador open source oferecido de forma gratuito pela Mozilla. Atualmente cerca de 90% de sua renda é oferecida pelas pesquisas em seu browser. A maioria esmagadora vem do Google. É totalmente natural que empresas não querem ser tão dependentes de um único meio (até mesmo organizações sem fins lucrativos como a Mozilla). Vale lembrar que a Google é líder absoluta quando se pensa em buscas na internet. Obviamente que existem outras empresas como, a Microsoft com o Bing, porém, comparado a gigante das buscas sua participação é pífia no mercado.

Firefox Premium, um novo projeto que visa sustentabilidade financeira


Em entrevista à revista alemã T3N, Chris Beard atual CEO da Mozilla, confirmou que o projeto Firefox Premium está em fase final de planejamento. Não foram revelados mais informações sobre a nova empreitada da empresa. Entretanto, rumores indicam que serão serviços oferecidos pela Mozilla. Um destes serviços podem estar ligados a oferta de VPN, visto que a empresa possui uma associação com o provedor suíço ProtonVPN. Esta nova versão do navegador, como o nome sugere, será paga. A versão atual permanecerá livre e gratuita. Ao contrário do que muitos pensam, soluções open source necessariamente não precisam ser gratuitas. “Livre” não significa “de graça”. Talvez haja uma limitação de banda (na VPN) nesta versão “free”, e outras limitações nos serviços da Mozilla. Com previsão de lançamento para Outubro deste ano, muitas informações sobre o Firefox Premium ainda serão reveladas. Fique ligado no blog Diolinux, e não perca nenhum detalhe deste novo projeto.

Participe de nosso fórum Diolinux Plus, e fique por dentro das novidades.

Você estaria disposto a pagar por uma versão premium do Firefox? Dependendo de quais sejam esses serviços, creio que seria bem interessante. Até o próximo post, SISTEMATICAMENTE! 😎

Fonte: MuyComputer, T3N.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Mozilla Thunderbird na loja do Windows 10 [Update!]

Nenhum comentário

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Mesmo com um cliente de email pré-instalado no Windows 10, diversos usuários preferem alternativas. Com um visual atraente e utilização simplificada, o app de email do Windows 10 atende a muitas pessoas. Porém, ainda lhe faltam alguns recursos mais avançados. Nessas horas opções como, Outlook, Mailspring e o próprio Mozilla Thunderbird desempenham um ótimo papel.

mozilla-thunderbird-windows-s-10-store-loja-ms-microsoft-ports

A cada dia os sistemas operativos estão mais práticos oferecendo lojas para instalação de seus apps. No macOS, Linux e Windows são assim. Entretanto, mesmo a Microsoft sendo uma gigante e seu sistema operacional um campẽao entre os desktops, sua loja carece de apps. Isso obriga o usuário do sistema sair internet afora em busca de aplicativos, ou manter em algum pendrive seus programas. Confesso que acho interessante a Windows Store, mas por não conter a maioria dos softwares que meus clientes usam, acabo nem utilizando a loja da MS (uma pena).

O Mozilla Thunderbird é um exemplo, na real “era”. Pois, agora o cliente de email da Mozilla encontra-se na loja do Windows 10. Isso possibilita usuários do modo “Windows 10 S” utilizarem o cliente “do passarinho azul”. Por ter uma política de segurança diferenciada de sua versão comum, o Windows 10 é impossibilitado de instalar programas de outras fontes que não sejam a sua loja. Além de dar mais uma alternativa aos usuários do Windows 10 S, o Thunderbird na loja traz maior conforto aos utilizadores da plataforma.

Versão “não oficial”


Vale destacar que a versão contida na Windows Store não é disponibilizada diretamente pela Mozilla pelo contrário, um grupo denominado Store Ports fez todo o processo. Mesmo não sendo uma versão adicionada na loja por sua própria desenvolvedora o grupo disponibiliza todo o código do Thunderbird, adicionado na loja, em seu Github. O software tem seu instalador convertido para adequar-se às diretrizes da Microsoft, passando por verificações de autenticidade, segurança e qualidade. Todo esse processo é garantido pela licença da empresa, MPL (Mozilla Public License) 1.1, caso queira testar essa versão contida na loja, acesse o link ou procure na loja do Windows (não preciso dizer que a versão é para Windows, né? 😂😂😂). [O Thunderbird foi retirado da loja da Microsoft. Se o mesmo retornará, não sabemos]. Então, baixe diretamente do site da Mozilla.

mozilla-thunderbird-windows-s-10-store-loja-ms-microsoft-portsmozilla-thunderbird-windows-s-10-store-loja-ms-microsoft-ports-cliente-email

É interessante ver essas iniciativas, lembrei do Flathub quando me deparei com a notícia. Agora cabe saber se o desenvolvedor irá manter a versão da loja da MS atualizada, e em quanto tempo esses updates ocorrerão, em comparativo a versão distribuída oficialmente. [Como informado logo acima, a versão "não oficial" foi retirada da loja. Não sabemos se momentaneamente ou permanentemente].

Você utiliza a loja do Windows para efetuar a instalação de seus softwares? Que tal participar de nosso fórum Diolinux Plus, ao contrário do que muitos pensam, o fórum é sobre tecnologia em geral. Não importa se você usa macOS, Android, Windows, BSD ou o que for. Venha fortalecer a comunidade e usufruir de ambos os mundos.

Até o próximo post, sejam complacentes com a opinião alheia. Não se esqueçam de compartilhar o blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Mozilla lança o Firefox Send, com criptografia de ponta a ponta

Nenhum comentário

quarta-feira, 13 de março de 2019

Nesta terça-feira (12), a Mozilla apresentou uma ferramenta nova para compartilhar arquivos de forma segura, com criptografia de ponta a ponta e gratuita. O anúncio foi feito no seu blog. Esse serviço é o Firefox Send.

Mozilla lança o Firefox Send, com criptografia de ponta a ponta






A Mozilla sempre foi defensora da privacidade e segurança dos seus usuários, tanto que lançou ferramentas, como complementos, que impedem o rastreio dos sites e bloqueadores de anúncios, de forma nativa para o seu navegador, o Firefox, entre outras.

E seguindo nessa mesma trilha, a Mozilla lança o serviço de compartilhamento de arquivos um pouco diferente do habitual. É o Firefox Send.

O serviço consiste em anexar um arquivo de até 1 GB na página inicial, mas se você possuir uma conta na Mozilla este limite chega a 2,5 GB. E quando você faz o upload nesse site, você tem uma tela onde aparece qual arquivo está anexado, o tamanho que o arquivo final vai ter, além de possuir as opções para expirar o arquivo. Nesse campo, você pode escolher se o arquivo ou arquivos “upados” vão expirar depois de 1 download ou 100, esse é o limite para downloads, ou se vai expirar depois de algum tempo, que pode variar entre 5 minutos a 1 semana (7 dias). Podendo também proteger com uma senha, que é altamente recomendado pela Mozilla, assim tornando o arquivo um pouco mais seguro (contando com a criptografia de ponta a ponta).

Feito isso e esperado o processo de upload,um link será gerado  e você poderá disponibilizá-lo para alguém baixar o conteúdo ali contido, a pessoa que receber o link não precisa ter conta na Mozilla. O Código do projeto está hospedado no GitHub, que você pode acessar aqui.

No vídeo abaixo, você pode ver como funciona o Firefox Send.

            


Vale ressaltar, que o serviço não tem a possibilidade de “ver” se o destinatário abriu o link. Mas isso é “o de menos”, pois o propósito do serviço é não rastrear ninguém mesmo. 😜

Para acessar o serviço, basta clicar neste link.
Conte-nos nos comentários, o que achou deste novo serviço da Mozilla e se vai testar ele.

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Novo Firefox 65, veja as novidades

Nenhum comentário

terça-feira, 29 de janeiro de 2019



Famoso não apenas entre usuários Linux, o Mozilla Firefox é um dos principais browsers da atualidade, com o lançamento desta nova versão, o navegador recebe um polimento na segurança e compatibilidade com tecnologias da web.

mozilla-firefox

Com novas opções de bloqueio de conteúdo, a versão 65 do Firefox vem mantendo sua filosofia de “privacidade sem restrições de funcionalidades ao navegar na web”. Por exemplo, ao clicar no “i”, conforme imagem abaixo, opções e informações sobre a página estão disponíveis, caso tenha concedido alguma permissão especial ao site uma mensagem indicará tais privilégios.

sites-firefox

Outras configurações avançadas estão disponíveis, você pode configurá-las acessando: Preferências >> Privacidade e Segurança >> Bloqueio de conteúdo.

Existem 3 opções: Padrão, Rigoroso e Personalizado. Por padrão o Firefox 65 bloqueia apenas rastreadores conhecidos em janelas no modo anônimo, na segunda opção “Rigoroso” ele bloqueia todos os rastreadores e informa que isso pode prejudicar o funcionamento de alguns sites. 

No modo “Personalizado” você tem a total liberdade de bloquear uma lista de sites e permitir quais possam acessar os cookies ou se a configuração será válida durante navegação privada ou não, ainda é possível gerenciar ou limpar os dados de sites no Firefox. 

configuração-sites-firefox

Mais novidades no Firefox 65


Outra melhoria nesta nova versão é o aprimoramento na batalha contra os pop-ups, pois o Firefox impedirá que várias janelas abram numa mesma página. A proteção “Stack Smashing” que é uma vulnerabilidade que força o aplicativo “estourar” em meio a tantos processos, foi aprimorada.

Para usuários que usam multilinguagens em diferentes sites, serão contemplados com a opção de idiomas sem necessariamente efetuar o download de cada pacote de linguagem.

Gerenciador de tarefas remodelado


Remodelado o gerenciador de tarefas do Firefox está mais direto ao ponto, com informações detalhadas de uso de RAM e consumo de CPU, isso permite identificar os processos que estão devorando mais recursos ou até ocasionando travamentos. 

gerenciador-tarefas-firefox

Suporte ao padrão de imagem WebP da Google


E as novidades não param, o formato desenvolvido para web da Google o WebP foi adicionado ao Firefox 65, essa tecnologia permite arquivos menores e com mesma qualidade de outros formatos, além das opções de compactação com e sem perdas.

Como obter essa nova versão?


O Firefox 65 está disponível em seu site oficial, se você utiliza Linux Mint, Ubuntu ou derivados, a atualização virá do repositório oficial sem a necessidade de baixar do site da Mozilla. (Até o momento desta matéria a atualização não tinha chegado nos repositórios do Ubuntu, confira em sua distribuição).

E você utiliza o Mozilla Firefox? Gosto demais deste browser e utilizo em meu cotidiano. Deixe nos comentários quais melhorias e implementações almeja paras novas versões.

Te vejo no próximo post e compartilhe o blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo