Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador notebooks. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador notebooks. Mostrar todas as postagens

Huawei começa a vender computadores com Deepin

Nenhum comentário

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

A situação entre os EUA e a Huawei não é a das melhores, ocasionando até na aceleração do desenvolvimento de sua possível alternativa ao Android, o misterioso HarmonyOS. Recentemente cogitei a possibilidade da empresa vender seus computadores com a distribuição Linux chinesa Deepin. E não é que acertei? (acho que meu colega de trabalho, Ricardo “O Cara do TI”, acaba de ter um “adversário” nas previsões… Que vença o melhor 🤣️🤣️🤣️).

huawei-deepin-linux-sistema-pc-computador-laptop-notebook-design-distro-china-matebook-pro-harmonyos-windows

A Huawei é uma das maiores empresas do mundo, e na China seu poder é ainda maior. Com eventuais problemas com a Microsoft, que não chegaram a se concretizar, a empresa ficaria na clássica “sinuca de bico”. Sugeri que uma maneira para contornar essa problemática seria adotando uma distribuição Linux em seus produtos. Ao menos que timidamente, sem abandonar o Windows. Obviamente, que o HarmonyOS poderia ser uma alternativa, entretanto o sistema não parece ser maduro o suficiente.

Huawei e Deepin podem impulsionar o Linux”, esse foi o artigo que escrevi detalhando a minha visão sobre o assunto. Um tiro às cegas que acabou acertando bem no alvo. 

huawei-deepin-linux-sistema-pc-computador-laptop-notebook-design-distro-china-matebook-pro-harmonyos-windows

Huawei começa a vender laptops com Deepin


Através da sua loja oficial VMall.com, a Huawei vem disponibilizando alguns modelos com o sistema operacional Deepin. Até mesmo modificações, simples para muitos, foram feitas nos aparelhos. As teclas que continham a logo do Windows, que chamamos de “Super”, passaram a ter no lugar da logo do sistema da Microsoft, a palavra “Start”. Um detalhe insignificante para muitos, mas que demonstra um capricho por parte da empresa. Ao todo são 3 modelos com Deepin, o Huawei MateBook X Pro, Huawei MateBook 13 e Huawei MateBook 14. Contudo, qualquer distribuição Linux pode ser instalada posteriormente pelo cliente, mesmo com Deepin de fábrica isso não significa que apenas o sistema em questão funcionará no equipamento.

A título de curiosidade o Huawei MateBook X Pro com Linux, possui um processador Intel Core i5-86265U quad core, SSD M.2 de 512 GB para armazenamento, 8GB de RAM, GPU NVIDIA GeForce MX250, tela de 13,9 polegadas de resolução 3K (260 PPI) e com um acabamento refinado e imponente.

huawei-deepin-linux-sistema-pc-computador-laptop-notebook-design-distro-china-matebook-pro-harmonyos-windows

Seu valor é de 8699 CNY (R$ 4.987,80 em conversão direta para o real).

Infelizmente os modelos com Linux pré-instalados estão disponíveis apenas na China. Não sabemos se essa estratégia é para ver a aceitação do público chinês por outro SO que não seja o Windows, para quem sabe no futuro gradualmente introduzir o HarmonyOS, ou o Deepin será maciçamente adotado e levado para outros países.

O sistema da Wuhan Deepin Technology, possui características interessantíssimas para Huawei. Sendo Open Source, a empresa poderá modificar o Deepin conforme suas necessidades e embarcar soluções proprietárias. Outro ponto é o visual que encanta os olhos dos usuários, com modos de uso indo a um estilo semelhante ao macOS ou o próprio Windows. Um recurso que pode ter chamado a atenção da Huawei, além do design da distro, é o Cloud Sync, que permite sincronizar várias configurações do sistema em nuvem. Adicionado no Deepin 15.11, através dele é fácil salvar modificações e perfis de uso do sistema. Definitivamente algo útil ao instalar o sistema do zero em outra máquina, sem a necessidade de sair atrás de programas ou configurações/personalizações utilizadas. Talvez a Huawei implemente novos recursos relacionados a seus produtos nessa feature do Deepin. 

huawei-deepin-linux-sistema-pc-computador-laptop-notebook-design-distro-china-matebook-pro-harmonyos-windows-cloud-sync

Agora o tempo dirá se essa empreitada com o Linux dará certo para Huawei, e se o Deepin será a porta de entrada para o mundo Linux. Quem diria hein!

Você compraria um computador com Deepin? Atualmente no mercado brasileiro temos algumas opções, como a Dell com Ubuntu instalado de fábrica. Inclusive começando a facilitar a descoberta destes equipamentos com Linux em seu site oficial.

Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus e fique por dentro das novidades.

Até o próximo post, SISTEMATICAMENTE! 😎

Fonte: Huawei, Forbes.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Anunciado o HarmonyOS, o novo sistema operacional da Huawei

Nenhum comentário

sexta-feira, 9 de agosto de 2019

Ao longo de todo esse impasse, entre EUA e Huawei, noticiamos o desenrolar dessa história. Caso não tenha conhecimento, leia a primeira postagem aqui do Diolinux sobre o relacionamento complicado entre os Estados Unidos e a Huawei.

huawie-hongmengos-harmonyos-smartphone-android-unix-linux-tv-laptops

Alguns cogitaram a possibilidade da Huawei criar parcerias com outras empresas e embarcar Linux em seus laptops, escrevi um artigo acerca do tema, enquanto outros apostaram em um sistema que funcionasse em ambas plataformas. Informações de usuários que testaram o então denominado HongMeng OS foram detalhadas nesta postagem.

Fim do mistério?


Afinal, é HongMeng OS ou HarmonyOS? Acontece que ambos estão corretos, entretanto, HarmonyOS é o nome em inglês. A Huawei fez diversos registros de nomes e antes de seu pronunciamento oficial, ainda existia muita especulação quanto ao nome correto. HarmonyOS será adotado globalmente.

Em sua conferência para desenvolvedores deste ano, a Huawei anunciou seu novíssimo sistema operacional e revelou mais detalhes e possíveis planos para o mesmo.

O HarmonyOS é um sistema baseado em microkernel, que pode executar diversas operações de Linux, Unix e Android, tudo na mesma plataforma. Seu foco é suportar um vasto portfólio de dispositivos e cenários. Tablets, TVs, dispositivos IoT, Wearables, PCs e muito mais opções. Além das fabricantes poderem embarcar o HarmonyOS. O lançamento da solução chinesa foi acelerado, devido a toda situação desconfortável com os EUA. Segundo Yu Chengdong, CEO da Huawei Consumer BG, que o sistema da empresa foi projetado para funcionar em várias plataformas e que uma possível migração de Android para HarmonyOS seria algo relativamente simples. Isso, se por algum motivo a Google deixasse de ser parceira da empresa.

Yu revelou que inicialmente o sistema tinha data prevista de lançamento para meados de 2020, mas devido aos problemas com os EUA, a empresa empenhou-se no desenvolvimento de sua solução, investindo em 4000-5000 pessoas para tornarem o projeto viável antes da data.

O HarmonyOS é software open source, segundo a Huawei não é baseado em Linux (mas pode trabalhar com o mesmo) e tem previsão de lançamento junto a TV Honor Smart Screen, amanhã dia 10 de Agosto. Assim maiores detalhes serão revelados, lembrando que essa conferência (HDC 2019) tem como foco os desenvolvedores. Sendo de código aberto a empresa visa acelerar sua adoção e desenvolvimento.

Participe de nosso fórum Diolinux Plus e fique por dentro das novidades, até o próximo post, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Linux 5.2 chega com quase 600 mil novas linhas de código

Nenhum comentário

terça-feira, 9 de julho de 2019

No Domingo (7), Linus Torvalds lançou mais uma versão do Kernel Linux, contando com cerca de 596.000 novas linhas de códigos submetidas, ou seja, temos muitas coisas nova nessa nova versão do Kernel Linux.

Kernel 5.2 é oficialmente lançado






A primeira grande novidade é referente a Logitech, que ajudou a melhorar os drivers dos seus receptores wireless, como o Logitech Bluetooth “dongle” usado no teclado MX5500 e no receptor Logitech Unifying. Outro ponto, é que agora qualquer periférico da marca que trabalhe na frequência de 2,4 GHz (mouse, teclado, etc), vão poder retransmitir o status da bateria (quando disponível) para as GUIs dos desktops.

Uma adição que vai beneficiar muitos usuários, é o novo driver Wi-Fi da Realtek (mac80211) que tem suporte para os chips de rede wifi Realtek 802.11ac. O rtw88 agora suporta os firmwares RTL8822BE e RTL8822CE, contando com suporte também para modelos USB e SDIO futuramente.

Houve também um acréscimo no suporte para os computadores single-board da  linha Orange, com versões baseadas no  Allwiner (Orange Pi 3), Rockchip (Orange Pi RK3399) e também a  Nvidia Jetson Nano.

Também estão introduzindo a primeira “feature” do Sound Open Firmware (SOF), projeto encabeçado por Intel e Google, criando uma plataforma de código aberto para a criação de firmwares para processadores de áudio.

Outras melhorias e adições no Kernel 5.2 foram:

⏺ GeForce GTX 1650 recebeu suporte para o Nouveau;

⏺ Várias melhorias em laptops com  AMD Ryzen;

⏺ Otimização em dispositivos ARM;

⏺ Suporte para Intel Comet Lake;

⏺ Preparação para as novas AMD EPYC CPUs;

⏺ Suporte para hibernação sendo reativado no Intel Baytrail & Cherrytrail

Para mais detalhes técnicos, você pode consultar aqui e aqui.

Se você quiser experimentar essa versão do Kernel, pode utilizar a ferramenta UKTools, caso use Ubuntu ou algum derivado, ou baixar os pacotes manualmente, tais procedimentos são recomendados apenas para usuários avançados. Se você usa outras distros, como Fedora e Manjaro, provavelmente as atualizações estarão disponíveis em breve.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Zorin OS faz parceria com fabricante de hardware

Nenhum comentário

sábado, 29 de junho de 2019

O Zorin OS é uma distribuição que, claramente, possui foco em usuários “comuns”. Com uma customização no Gnome-Shell, denominado de Zorin Desktop, sua interface proporciona identificação e facilidade para usuários de outros sistemas. Para quem utiliza o Windows, encontrará no Zorin OS (talvez mais que no Linux Mint) uma lógica de funcionamento e visual que remeta ao Windows 10. Aspectos mais “técnicos”, ou que visam uma usabilidade sem tantas configurações por parte do usuário, acompanham o sistema, como: Flatpak e Snap por padrão (no caso do Flatpak, é necessário adicionar o repositório do Flathub).

zorin-os-notebook-linux-embarcado-fabrica-laptop-computador-distro-distribuição

No dia 21 de Junho, o Zorin Group anunciou uma parceria com a fabricante de hardwares Star Labs. O Zorin OS 15 virá pré-configurado em modelos da fabricante. A empresa é composta por usuários Linux que sempre buscavam “o melhor laptop Linux”, por não encontrarem, investiram em sua própria solução. Sediada no Reino Unido, a Star Labs vende diversos tipos de equipamentos voltados ao público doméstico. Até então, seus computadores acompanhavam versões do Ubuntu ou Linux Mint (seus clientes tinham essas opções). Depois de tal parceria, o Zorin OS compõem entre as opções da empresa.

Laptops da Star Labs, com Zorin OS embarcados


Veja à seguir 2 modelos da empresa com a possibilidade de ser adquirido com o Zorin OS.

Star LabTop


Carro-chefe da linha de laptops da Star Labs, sua proposta é ser elegante, veloz e potente. Em um chassi de alumínio, seu corpo é forte, leve e visa um design minimalista.

zorin-os-notebook-linux-embarcado-fabrica-laptop-computador-distro-distribuição-star-lab-labtop

  • Tela HD de 13,3 polegadas, full HD;
  • Peso de 1,3 kg;
  • Bateria com até 7h de duração;
  • Carregador via porta USB-C;
  • CPU quad-core Intel Core i7;
  • 8 GB de RAM;
  • SSD de 480 GB.

Preço: US $ 849 / € 899 / £ 799, mais informações sobre o modelo.

Star Lite


Construído com o objetivo de portabilidade, sem sacrificar a performance, o Star Lite possui um design refinado e compacto.

zorin-os-notebook-linux-embarcado-fabrica-laptop-computador-distro-distribuição-star-lab-lite

  • Tela HD de 11,6 polegadas, full HD;
  • Peso de 1,1 kg;
  • Bateria com duração de até 7h;
  • Carregador via porta USB-C;
  • CPU Intel Pentium N4200 quad-core;
  • 8 GB de RAM;
  • SSD de 240 GB;

Preço: US $ 419 / € 449 / £ 399, mais detalhes sobre o produto.

Ficou com vontade de adquirir um notebook embarcado com o Zorin OS? Infelizmente a empresa não atua em nosso país, entretanto, você pode instalar gratuitamente o Zorin OS em seu hardware. Veja a nossa review da última versão lançada do sistema:


Participe de nosso fórum Diolinux Plus, e fique por dentro das novidades.

Até o próximo post, como de costume, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Como foi utilizar Ubuntu (Linux) em viagens?

Nenhum comentário

terça-feira, 28 de maio de 2019

Quem costuma viajar com intenção de trabalhar, geralmente se preocupa com o chamado “computador de viagem”, o que sem dúvida é importante. Você precisa se preocupar com um bom hardware, bateria, peso, etc; mas o sistema operacional também é importante, afinal, é com ele que você vai trabalhar no fim das contas.

Como foi usar Linux para viajar





Eu já fiz alguns vídeos no canal sobre "Como comprar um bom laptop" que vale bastante a pena você conferir, um deles é sobre “como comprar um com notebook para estudos”, o outro é tem um propósito mais geral e tem a intenção de evitar que você caia no chamado “combo da desgraça”, mas como mencionei, a ideia aqui é comentar sobre o comportamento do sistema operacional para viagens, por isso, vamos a algumas informações importantes.

Como o computador foi usado? 


Recentemente eu fiz um viagem relativamente longa, fiquei cerca de 10 dias fora, peguei alguns voos, tive algumas boas horas de espera em aeroportos e tempos de descanso em quartos de hotel e coisas do tipo, tentei trabalhar com o computador sempre que a “internet” me favorecia.

O computador era potente o suficiente para fazer até mesmo edições de vídeo mais básicas, porém, meu uso primário realmente foi navegação na internet, com checagem de e-mails e redes sociais, aplicativos de comunicação como Slack, Messenger e Telegram, além de redação de texto e edição de imagens leve (com o GIMP).

Hardware e sistema operacional 


Para fazer a viagem, eu fiz uma formatação zerada com o Ubuntu 19.04 Disco Dingo, com ambiente gráfico GNOME (versão 3.32), rodando de maneira bem funcional em um laptop Lenovo Yoga 12, o qual já apareceu diversas vezes no canal.

Lenovo Yoga 12


O Ubuntu 19.04 tem uma versão do GNOME extremamente lapidada em relação a versão 18.04 LTS, e roda muito melhor com um Core i5 5200U, que possui uma Intel® HD Graphics 5500 (Broadwell GT2), um SSD de 240GB e 4GB de Memória RAM, além de uma SWAP de 2GB, que raramente é usada. 

O computador tem uma resolução relativamente baixa para os padrões atuais, porém, é o suficiente para fazer o trabalho que espero fazer com ele, 1366x768, em uma tela de 12 polegadas, sensível ao toque.

Modificações no Ubuntu e no GNOME


Apesar de eu testar utilizando o Ubuntu por simplesmente ser a distro mais popular em desktops e ser uma das minhas preferidas também, essas dicas provavelmente se aplicam a qualquer outro sistema que use a mesma versão do GNOME, como o Fedora 30 e o mais recente Manjaro.

Por padrão o Ubuntu 19.04 roda com o X.org, ele é o clássico servidor gráfico das distros Linux, é estável e funciona muito bem, mas, para quem usa drivers open source (caso de placas Intel e AMD especialmente), o Wayland já pode funcionar perfeitamente, salvo um ou outro aplicativo específico que, com sorte, você não precisará utilizar.
Na tela de “login” do Ubuntu é possível selecionar qual deles você prefere utilizar e sugiro que você utilize o Wayland (observe as suas necessidades, preferências e Apps que você utilize), ele consegue ser mais eficiente e deixar o GNOME mais fluido no Ubuntu em muitos casos, ao menos foi o que senti usando um computador como o que descrevi.

Tirando esta questão de uso do Wayland, eu praticamente não fiz modificações no Ubuntu, porém, fiz um ajuste e adicionei uma aplicação.

Aprendendo com quem hoje dá exemplo


Confesso que fiquei na dúvida sobre levar o Ubuntu ou o Pop!_OS como sistema operacional do meu computador de viagem e, apesar de ter ouvido falar muito bem do projeto da System76 e eu mesmo ter comprovado a sua qualidade, a verdade é que eu não tenho muito tempo de uso com ele para confiar 100% (sorry, quem sabe na próxima), então, coloquei o Ubuntu, que sei que nunca tenho problemas e se, eventualmente algo aparecesse (o que não aconteceu), eu saberia resolver facilmente.

Ubuntu vs Pop_OS


Apesar de não ter levado o Pop!_OS para a viagem, uma das características dele é, na verdade, muito interessante para essas circunstâncias. 

Se você viu a review da versão 19.04 do Pop!_OS no nosso canal, talvez lembre que mencionamos sobre um tal “gerenciador de bateria”, pois bem, como era de se esperar, a “vida” do computador fora da tomada é um ponto importante em uma viagem, por isso, achei interessante adicionar um software que mostramos aqui no blog recentemente chamado “Slimbook Battery Manager”, um software que faz a mesma coisa que as configurações do Pop!_OS, porém, é um App à parte e desenvolvido pela empresa Slimbook, responsável pela venda de Laptops com esta marca, especialmente na Europa.

Não vou explicar demasiadamente este App, pois temos um artigo completo sobre ele aqui no blog, como já mencionei, mas para você ter uma idéia, ele atribui perfis de bateria, como “Energy Saving”, “Balanced” e “Maximium Performance”, além de ter um modo avançado bem legal onde você pode configurar alguns detalhes. Colocando o computador no modo de economia de energia com esse software, ele reduz o brilho da sua tela também, o que por si só já ajuda.

Configuração de bateria Ubuntu


Recomendo desligar o brilho automático de tela que o GNOME tem no Ubuntu, você consegue fazer isso facilmente pelo painel de controle. Meu conselho, para poupar bateria neste aspecto é deixar o brilho com o nivel mais baixo possível que seja o suficiente para visualizar as atividades.

Essa configuração me deu mais de 6 horas de bateria, o que é uma coisa muito boa, porém, ela também reduz um pouco o desempenho do computador, por conta do aplicativo de controle de energia, que reduz o clock do CPU e pode desligar algumas outras coisas, como o Bluetooth e o Wi-Fi. Você também pode fazer configurações finas do perfil de energia se quiser, para escolher ligar e desligar o que bem entender.

Coisas de Wi-Fi Público


Um dos problemas de se acessar a internet em aeroportos é justamente o Wi-Fi público. Recomendo fortemente que você use o seu Smartphone para criar um “hotspot” privado com a sua internet móvel, com uma boa senha para acessar a internet. Não podemos esquecer que é bem simples configurar uma VPN no Ubuntu/GNOME, como uma OpenVPN que você tenha, mas penso que esse é um assunto para outro momento.

Internet Wi-Fi Grátis no Aeroporto


Quando você conectar a um Wi-Fi público usando Linux, de forma geral, você já está mais seguro, no entanto, não há Linux que segure um bom ataque de “phishing”. Engenharia social é feita para enganar você, usuário, e não adianta nada um sistema seguro se você mesmo se expor.

Não é tão difícil criar uma página de autenticação falsa com o nome de “Airport free Wi-Fi” ou algo assim como um AP e capturar alguns dados, por isso, preste atenção! 

Essas páginas de autenticação são bem comuns, porém, lembro que uma  fiz viagens com um Linux Mint e com um KDE Neon e a janela que normalmente se abre para que você possa ler os termos de conexão e conectar não aparecia. Lembro que na oportunidade fiquei rastreando o endereço do roteador que me dava esse acesso para poder digitar o IP dele navegador para acessar essa página e autenticar.
 
Tal problema nunca aconteceu comigo em distros GNOME e também no elementary OS, ao conectar em uma rede no tipo, uma janela que puxa o endereço http://nmcheck.gnome.org é aberta, caso você não veja nada na janela, mesmo depois de dar um "F5", é bem provável que você consiga acessar de qualquer navegador o endereço, como um Firefox ou um Google Chrome da vida, assim permitindo que você faça tal “login”.

Uma experiência tranquila


Não posso dizer que tive qualquer problema por estar usando o Ubuntu na viagem em qualquer situação. Levei comigo um sistema que roda todos os Apps dos quais eu preciso, ainda que tenha um hardware mais limitado, uma bateria que vem perdurando muito (até de forma surpreendente), com conexão tranquila com a internet, seja via Hotspot ou via Wi-Fi público. Não da pra dizer que não seja interessante abrir um laptop cheio de adesivos Linux em meio a um monte de macbooks e gerar alguns olhares eventualmente. 😀

Estou finalizando este texto do portão 211, Terminal 2 do Aeroporto de Guarulhos, São Paulo, antes de embarcar para a minha volta para casa, nesse exato laptop e com as configurações que descrevi.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Ubuntu MATE 19.04, o Ubuntu para notebooks híbridos (Intel+NVIDIA)?

Nenhum comentário

quarta-feira, 24 de abril de 2019

Como não poderia deixar de faltar, uma das flavours do Ubuntu e que se tornou “queridinha” da comunidade por sua leveza e personalização, o Ubuntu MATE chega também na versão 19.04 com uma grande novidade, suporte facilitado a notebooks híbridos com GPUs Intel+NVIDIA, além de outros updates no projeto. Vamos conferir.


 Ubuntu MATE 19.04, o Ubuntu para notebooks híbridos (Intel+NVIDIA)?






Começaremos com o projeto MATE e as ferramentas ligadas a ele, como o MATE Desktop, Applet MATE Dock, Caja e afins.


O Ubuntu MATE 19.04 vai vir ainda com o MATE Desktop 1.20.4 com as últimas correções fornecidas pela equipe. Eles mencionaram que não estão enviando com a versão 1.22 por causa de estabilidade em novas funcionalidades que ainda precisam de “lapidação”.

Nesta versão do MATE, agora tem suporte a telas com HiDPI, com detecção automática e com escalonamento. Suporte ao Menu Global (presente por muito tempo no Unity7). O gerenciador de arquivos Caja, que encontra-se na versão 1.20 com melhorias no seu código e correções de bugs pontuais. O MATE 1.22 entrará no próximo ciclo de desenvolvimento, que será do Ubuntu MATE 19.10. Para maiores detalhes do MATE 1.20, você pode conferir aqui.

Outro aplicativo do projeto MATE que recebeu um update, foi o Applet MATE Dock, aplicativo esse que “simula” outras interface gráficas, como a do Windows, macOS e do ”finado” Unity 7. Agora ele está na versão 0.88.

Drivers da NVIDIA e notebooks híbridos


Essa novidade do Ubuntu MATE 19.04 me pegou de surpresa. Depois da entrevista do Alexandre Ziebert da NVIDIA, dizendo que a Microsoft tinha “tomado” para si a responsabilidade de fazer a comutação e tudo mais no “mundo das híbridas”, pensei seriamente que algo parecido não chegaria ao Linux, ou que demoraria muito tempo. Ainda bem que eu estava enganado. (emoji de sorriso)

Na entrevista do Will Cooke aqui para o blog, ele disse que a Canonical está de olho neste nicho e que ele carecia de ferramentas melhores na hora da instalação. E não é que veio mesmo…

Ainda que no Ubuntu “normal” você precise ativar depois da instalação (e isso não é um bicho de 8000 milhões de cabeças), o Ubuntu MATE preferiu “cortar caminhos” e assim já ativar na instalação. Quando você estiver instalando o sistema, basta habilitar a seguinte opção “Instalar software de terceiros para gráficos e hardware Wi-Fi”, e o sistema fará o restante.



Logo depois da instalação, se você quiser confirmar se o Driver da NVIDIA está instalado corretamente, basta abrir o terminal e digitar “nvidia-smi”. Além disso, o Ubuntu MATE vai adicionar um applet gráfico, onde você poderá escolher a GPU que quer usar. O nome do applet é MATE Optimus




Sinceramente, isso é muito bom e animador para quem tem notebooks híbridos (Intel+Nvidia) como eu,  que até o momento passava alguns apuros para utilizar o Pinguim, apuros esses que são contornáveis mas que hoje exigem certos ajustes manuais. Sei que muitos vão falar do Bumblebee, primus, bbswitch, optirun e primusrun, mas como podemos ver na imagem abaixo, somente o Bumblebee teve uma “movimentação” recente enquanto os outros projetos (tirando o optirun e primusrun) ainda estão parados, e usá-los em GPUs mais novas é bem problemático. Espero que a Canonical dê este “ponta pé inicial” no Linux, juntando forças com a NVIDIA também, assim trazendo a tecnologia por completo.




Para baixar o Ubuntu 19.04 basta clicar neste link, e o post deles fazendo o anúncio pode ser conferido aqui.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá  no nosso  fórum

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Como comprar um bom computador para rodar Linux

Nenhum comentário

quarta-feira, 10 de abril de 2019

A compra de um novo computador é um processo muito interessante para quem gosta de tecnologia e acompanha o setor. Mas, para qualquer outra pessoa, este é um momento de tensão, afinal de contas, é uma boa parte do orçamento que será investido e o objetivo é sempre empregar o recurso financeiro da melhor maneira possível.

Se você está planejando comprar um novo computador e não sabe por onde começar sua avaliação, leia este artigo e descubra o que você não pode ignorar.

Computador com Linux








Comprar um computador para usar com Linux não é tão diferente de comprar um computador para usar com Windows, mas existem algumas particularidades interessantes e que vamos discutir ao longo do artigo.

Vamos começar com uma visão geral.

O que será feito no computador


Essa é a primeira pergunta que deve ser feita no processo de compra de um novo computador. Se o dispositivo for para edições leves de texto, navegação nas redes sociais e seções básicas de Netflix nos fins de semana, então um dispositivo de entrada muito provavelmente entrega tudo que você precisa.

Se você busca jogar, executar programas de edição de vídeo e fotos e modelagem 3D, ou seja, fazer tarefas que exigem muito do computador, então é melhor optar por um modelo com processador e placa de vídeo mais avançados. Mas também, não precisa exagerar: saiba que atualmente, o mais poderoso computador executa 93 quatrilhões de dados por segundo. Não é para tanto! (E ele roda Linux inclusive).

É importante citar que nem todos os jogos exigem tanto do computador. Jogos online, por exemplo, costumam rodar bem em modelos mais básicos, esses joguinhos de cartas e  cassinos, que também disponibilizam bônus de boas- vindas, então será possível usar sua nova máquina para jogar sem se preocupar tanto com a questão financeira. 

O grande segredo é entender a finalidade do computador que você está buscando, isso vai proporcionar situações onde você fará melhores escolhas.

O importante mesmo é escolher bem o computador, vamos ver então, os elementos mais críticos de um PC.

Conheça os elementos básicos que compõem seu PC


Saber o que vai dentro do seu computador pode ser exatamente o que falta para garantir que seu dinheiro será bem investido. Assim, você evita cair em truques de marketing e no “papo do vendedor”. Para muita gente, um computador não é tão diferente de um Smartphone, onde você compra um "pacote fechado" sem muita possibilidade de alterações, e para falar a verdade, dependendo do modelo que você escolher isso infelizmente pode ocorrer também, porém, no mundo dos PCs você pode escolher com maiores detalhes o que vai fazer parte da sua máquina.

Vamos entender o básico:

Processador


Este é o cérebro da sua máquina e, por este motivo, a escolha correta do componente é essencial para que se obtenha o desempenho esperado. Se o computador é para tarefas mais simples, como processamento de textos, edição de pequenas planilhas e streaming de filmes, então opte por um processador da linha i3 da Intel ou o Ryzen 3 da AMD. São poderosos o suficiente para isso e provavelmente irão até mesmo um pouco além do esperado. Recomendo ir abaixo disso somente se você souber que a sua necessidade será atendida mesmo abrindo mão de algumas coisas.

Se você se classifica como um “power user” ou seja, você irá trabalhar com vários programas ao mesmo tempo e, eventualmente considera jogar ou trabalhar com algo um pouco mais pesado, então fique com processadores da linha i5 da Intel ou Ryzen 5 da AMD.

Core i7, i9 e Ryzen 7 são adequados, em geral, para quem tem certeza que precisará de toda a potência oferecida pelos chips. O investimento é mais alto nestes casos, mas o desempenho também não deixará o usuário na mão. Atualmente eu uso um Ryzen 7 1700 (primeira geração) no computador de edição do canal, ele é muito bom e na maior parte das tarefas ele sobra, mas quando é exigido, responde muito bem. Inclusive, arrisco a dizer que a menos que você realmente precise, o que é raro de se ver, um i9 ou um Threadripper da AMD são completamente desnecessários.

Memória RAM


Este item é simples: opte por pelo menos 8GB de memória DDR4. Se seu computador for realmente para tarefas muito básicas e seu orçamento está muito apertado, 4GB pode ser adequado, só não espere um desempenho nas nuvens destas máquinas. Se você tem dinheiro para investir e pretende abrir dezenas de abas no Chrome, então pode ir para 16GB de RAM, certamente seu dinheiro estará sendo bem utilizado, além disso, sempre observe os requisitos mínimos do software mais pesado em RAM que você pretende rodar na máquina e tente acrescentar o consumo extra baseado nos demais softwares que você vai rodar no seu computador, isso vai te fazer ter uma escolha mais segura


Armazenamento



Agora a escolha depende muito dos seus hábitos, antigamente ter um HD de vários terabytes era importante para armazenamento de filmes e séries. Mas com o advento da Netflix e outros sites de streaming isso é cada vez menos relevante.

A dica é: opte pelo desempenho, ou seja, se possível adquira um SSD, Solid Slate Drive, e, embora a capacidade seja reduzida (em comparação com um HD de mesmo valor), o tempo para ligar o computador e abrir programas será infinitamente menor. Se você realmente não abre mão de uma série de jogos, filmes e programas no PC, então vá de um combo SSD + HD. Instale o sistema operacional no SSD e deixe o HD para armazenamento.

Se realmente ter espaço de armazenamento for muito mais importante do que desempenho, então considere apenas os HDDs tradicionais.

Placa de vídeo


Este item é importante para quem pretende rodar jogos no PC e também para aqueles que visam utilizar o PC com programas específicos de edição de vídeo ou modelagem 3D. No geral, a escolha depende muito mais do desempenho esperado e, para a grande maioria dos gamers casuais, uma placa de vídeo como a Nvidia GTX 1060 é o suficiente. Mas existem opções um pouco menos potentes que podem atender, dependendo do tipo de game e da resolução. Assim como existem placas muito mais potentes (e caras) que podem ser o desejo de gamers mais exigentes.

E com isso finalizamos um resumo dos quatro componentes mais importantes para o desempenho do computador. Claro, se você for comprar peça por peça é essencial se atentar aos detalhes da sua configuração. Sua placa-mãe, por exemplo, precisará ser compatível com seu processador. Sua fonte deve fornecer energia suficiente para os diversos equipamentos conectados nela. E é importante pensar na questão da refrigeração também. Mas se você está animado para montar o PC todo, peça por peça, então essa pesquisa será apenas mais uma etapa prazerosa do processo.

Se você estiver procurando por Notebooks/Laptops especificamente, este vídeo vai cobrir todas as informações que você precisa:


Particularidades de se usar um computador com Linux


Em termos de um desktop tradicional praticamente não existem restrições, fica até difícil citar alguma coisa, em termos de Notebooks, por exemplo, existem algumas observações.

Para o caso de Laptops, ou Notebooks (como chamamos aqui no Brasil), computadores que tem placas de vídeo dedicadas e híbridas, possuindo por exemplo a combinação de Intel+Nvidia, costumam ser problemáticos no sentido de permutação entre esses gráficos. 

Você pode usar sim, toda a potência das suas placas Nvidia nessas configurações híbridas, porém, geralmente a otimização de bateria não é tão eficiente e, ao contrário do Windows, geralmente não a opção de alterar o uso de uma placa ou de outra de uma forma tão integrada, ainda assim, algumas distros como o Pop!_OS, Ubuntu e Linux Mint, costumam trazer um suporte minimamente descente para tal.

Você pode obsevar que existem também algumas marcas que já vendem os computadores com Linux, como a Dell, isso garantirá ainda mais um melhor suporte. Nós temos aqui no blog uma sessão de ofertas e produtos com Linux, além de encontrar descontos você pode ajudar a manter o site, dê uma olhada.

Cabe observar que existem distrso que tem interfaces ultra leves e pode ajudar em comptuadores com hardware mais modesto, como XFCE (Xubuntu, Mint XFCE, Manjaro XFCE, etc.) e, cabe observar que quando você comprar um computador com Windows, teoricamente você pode pedir o reembolso se não for usá-lo, recuperando de R$200,00 a R$500,00 geralmente, apenas fique atende de não aceitar os termos de licença.

Até a próxima e boas compras!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Station X Spitfire disponibiliza Notebook para compra com Manjaro Linux otimizado

Nenhum comentário

terça-feira, 12 de setembro de 2017

A Station X vende há algum tempo Desktops e Notebooks com Linux pré-instalado, a lista de distribuições contempladas é grande e agora conta com mais um integrante de peso, o Manjaro Linux, mas não somente isso, a empresa planeja lançar uma versão especial e otimizada de um Notebook com a distribuição.

Manjaro Linux Notebook





Os desenvolvedores do Manjaro Linux anunciaram que uma colaboração direta com a empresa Station X tratá à vida a "Ultimate Manjaro Machine". Um Notebook com o sistema operacional embarcado e altamente otimizado para o hardware em que está rodando, incluindo otimizações no Kernel e na bateria.

A versão com Manjaro que vai acompanhar este Notebook será com XFCE como ambiente gráfico e terá toda uma customização no tema e nos wallpapers também, tudo para criar uma experiência  especial para os compradores.


As configurações de hardware projetadas para o modelo são:

- Processador: 7th Gen Intel® Core™ CPUs (i5-7200u or i7-7500u)
- Chip Gráfico: INTEL® HD GRAPHICS 610/620
- Memória: DDR4 Memory Support up to 32 GB of RAM
- Tela: Full HD IPS 1920 x 1080
- Armazenamento: SSD (até 500 GB)
- Conexão HDMI, USB 3.0, Mini Display Port
- WebCam de 1.0 Mpx
- Conexão Wireless

A Station X vende computadores com várias outras distribuições Linux também, basta escolher na hora da compra:

Distribuições Linux Station X

É ótimo ver mais uma grande distribuição ganhando um hardware próprio, aparentemente, a cada dia que passa temos mais construtores vendendo máquinas com alguma distribuição de forma otimizada.

Ainda não temos informações sobre quanto esta versão especial com Manjaro vai custar, mas o Notebook Spitfire, modelo básico, com qualquer distribuição Linux, sai por 850 Libras, o que convertendo dá mais ou menos 3,5 mil reais.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


AMD e Lenovo fecham parceria para trazer processadores AMD pro 12 e Ryzen para os ThinkPads

Nenhum comentário

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Neste semana a gigante chinesa, Lenovo, anunciou uma nova parceria com a AMD para trazer processadores da empresa para a linha ThinkPad.

AMD e Lenovo






No mercado de Notebooks e portáteis (do mesmo segmento) a Intel vem dominando nos últimos anos, assim como foi na linha High-End no desktop antes da chegada dos Ryzen, que chegaram para deixar o mercado mais competitivo.

Agora a AMD pretende recuperar o território perdido neste segmento também.


Os novos produtos da Lenovo serão voltados inicialmente para o mercado corporativo e governamental e trarão os processadores AMD PRO A12, porém, em breve eles deverão dar lugar aos processadores Ryzen também, que equiparão os modelos A275 e A475 da Lenovo.

Além dos processadores, algumas variações dos novos modelos da Lenovo deverão trazer GPUs Radeon R7, completando um hardware que seria full AMD. É interessante comentar que o A275 poderá contar com até 16 GB de RAM DDR4, e o A475 com até 32 GB.

ThinkPad


Ambos poderão ser configurados com opções de SSD de até 512 GB ou até 1 TB de HDD. O consumidor ainda poderá contar com leitor de digitais e conectividade 4G LTE. Tela sensível ao toque  é um item opcional. Os dois modelos serão equipados ainda com várias conexões físicas, incluindo USBs tipo A e uma conexão USB-C.

O A47, que terá tela de 14’’, chega ao mercado internacional no dia 15 de Setembro por US$ 849,00 ( algo R$ 2.600,00 convertendo sem impostos), e o A275 deverá chegar em Outubro por US$ 869,00 (algo como R$ 2.700,00 convertendo sem impostos). Não há informações sobre a venda deles no Brasil ainda.



A Lenovo, é claro, não deixará de vender os computadores com processadores Intel e GPU Nvidia, mas é bom ver os consumidores terão mais opções. A linha ThinkPad não é das mais baratas, mas quem sabe a iniciativa da Lenovo motive outras fabricantes a fazer o mesmo também, não é verdade?

Até a próxima!

Fonte
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Computadores voltam a ter alta de vendas no Brasil

Nenhum comentário

terça-feira, 18 de julho de 2017

Depois de 5 anos com resultados negativos, a venda de computadores cresceu em 5% no Brasil. Os motivos para  isso são vários, desde a crise financeira até o próprio consumo de Smartphones que cresceu exponencialmente entre consumidores médios desde 2012. Isso ainda está longe de mudar, mas o mercado parece estar começando a se reaquecer. 

Mercado de computadores no Brasil



O primeiro trimestre de 2017 foi ótimo para o mercado de computadores, entre os meses de Janeiro e Março foram vendidos mais de 1,1 milhão de máquinas, o que representa 5% a mais em relação ao mesmo período de 2016, foram cerca de 405 mil unidades de Desktops e 701 mil Notebooks, sendo que no caso de Desktop não é possível contabilizar os que foram montados com peças avulsas pelos usuários, que ajudariam a engordar os números.

Destes computadores, 65% são dos mercados consumidores tradicionais, o segmento corporativo representa os outros 35%. Estes dados fazem parte do estudo idealizado da IDC Brazil PCs Tracker Q1, realizado pela IDC Brasil, uma empresa especialização em serviços de consultoria e conferências com indústrias de T.I.

Apesar do crescimento no mercado, ele ainda é claramente modesto, mas ainda assim podemos ver qualquer aumento de forma positiva e um indicativo de que o mercado de computadores está mudando, mas nunca morrerá, como muitos colocam.

Fonte: IDC Imprensa.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Endless fecha parceria com HP para vender Endless OS em Notebooks no Brasil

Nenhum comentário

quarta-feira, 21 de junho de 2017

A Endless é uma empresa que trabalha com Linux muito interessante e que eu aprendi a respeitar ao longo do tempo. Desta vez, para os fãs da distro Endless OS, a novidade é especial, pois a empresa fechou uma ótima parceria com a HP para levar o sistema operacional para mais pessoas através de uma marca popular.

Endless OS faz parceria com HP








A Endless e a HP anunciam o lançamento do notebook HP 240 com o sistema operacional Endless OS, desenvolvido com foco na inclusão de novos usuários na era digital. O HP 240 é um modelo ideal para as aplicações mais comuns e, com a parceria, oferecerá uma opção ainda mais acessível para novos usuários, pois combina a performance da HP com a usabilidade e o vasto conteúdo pré-instalado do Endless, acessível mesmo offline. 



O sistema operacional foi desenvolvido com base em pesquisas em regiões onde a população tem acesso restrito à internet e grande familiaridade com smartphones. Ele vem com mais de cem aplicativos e ferramentas de trabalho e produtividade, incluindo uma enciclopédia com mais de 80 mil artigos, jogos educacionais, ferramentas para redigir documentos, planilhas e apresentações, e programas para editar vídeos e fotos, criar protótipos em 3D e ouvir música.

Para a HP, o produto representa uma oportunidade de oferecer soluções cada vez mais personalizadas de acordo com a necessidade de seus usuários. Segundo Bruno Ortolani, Gerente de Produtos da HP Inc., o foco da empresa é a experiência do usuário. “Oferecer um produto que promove inclusão digital e permite que a HP alcance um número cada vez maior de pessoas que, mesmo sem conhecimento prévio, terão oportunidade de adquirir seu primeiro notebook e usá-lo sem dificuldade ou limitações devido à conexão”, afirma Ortolani.

Para a diretora geral da Endless no Brasil, Roberta Antunes, "ao simplificar a experiência de uso do computador, que passa a ter valor para o usuário com ou sem internet, o sistema pode abrir as portas para um novo mercado: um vasto universo de usuários que sonha com o primeiro computador".

O cenário brasileiro evidencia uma grande oportunidade. De acordo com uma pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) encomendada pela Anatel, 6 milhões de residências brasileiras ainda não possuem acesso à internet por falta de cobertura e, de acordo com o Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), 68% dos domicílios ainda não têm computador portátil.

Com o produto, a HP pretende expandir o mercado consumidor criando um novo conceito de computador que já vem pronto para família, sem necessidade de compra de pacotes adicionais. Além disso, a empresa enxerga outro público que será beneficiado pela parceria. “Empresas que buscam soluções educacionais por meio de uma plataforma acessível e que permite a adição de pacotes desenhados para fins de educação também poderão se beneficiar do novo produto”, conclui Ortolani.

Para as pessoas que estão interessadas em conhecer melhor o desenvolvimento, objetivos e o pessoal que trabalha na Endless, recomendo ouvir o nosso DioCast com os membros da empresa:


O notebook HP 240 com Endless está disponível a partir de R$1499, com a seguinte configuração: Processador Intel Core i3, memória de 4GB, disco de 500GB, tela de 14’ HD, webcam integrada e gravador de DVDRW, no entanto, o produto só estará disponível para compra no início do próximo mês através da loja oficia da HP: www.lojahp.com.br

Até a próxima!

Fonte: Assessoria de Impressa da Endless.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




System76 vai lançar um Notebook com Ubuntu para concorrer com o MacBook

Nenhum comentário

segunda-feira, 27 de março de 2017

Galago PRO é o nome da máquina que a System76, uma empresa especializada na venda de hardware com Linux, normalmente Ubuntu, irá lançar no mercado, o modelo possui características que indicam que o setor de concorrência seja o mesmo do MacBook PRO.

galagoPRO System76 com Ubuntu



O computador é fino e leve, pesando cerca de 1,3 Kg, o que se equipara ao MacBook PRO de 13 polegadas, ele vem com um Core i5 ou um Core i7-7500U, com chip gráfico integrado Intel 620 com a opção de usar até 32 GB de RAM. Além disso, o computador mantém entrada para cartão SD, duas portas USB 3.0, uma porta USB Tipo-C, que não é utilizada para carregar o computador, entrada para fone de ouvido e microfone separaradas, entrada HDMI e uma mini-Display Port e tela de 13.5 polegadas HiDPI IPS em 4K.

No vídeo abaixo você pode ter uma ideia da espessura do computador.


Não consegui obter informações sobre o armazenamento dele, mas é de se suporte que tenhamos um SSD de no mínimo 120 GB. O computador começará a ser vendido em Abril pelo valor inicial de US$ 899,00.

O pessoal da System76 também informou que ao contrário do MacBook, será possível mudar as peças internas do computador e fazer upgrades sem maiores problemas.

Você pode saber mais sobre ele no site oficial.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Touchpad Indicator no Ubuntu - Controle o Touchpad do seu Notebook

Nenhum comentário

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Quem está procurando uma forma simples de fazer ajustes e configurar o touchpad do Ubuntu e acha que ir até o painel de controle todas as vezes, além de ser demorado, não tem todas as opções que você queria, vai encontrar no Touchpad Indicator um utilitário de sistema incrível.

Touchpad Indicator Ubuntu




Esses indicadores do Ubuntu são muito úteis, existem versões deles para as mais diversas funcionalidades e para quem tem Notebooks, o Touchpad Indicator pode ser muito útil.

Touchpad Indicator

Ele fica na barra superior do Unity e abre quando você clica nele para mostrar as opções, dentre as configurações que o Touchpad Indicator permite, podemos destacar:

Configuração de Touchpad Ubuntu

Configuração de toques com um ou mais dedos, dependendo do suporte que o seu Touchpad tenha, assim como configurar os movimentos de scrolling. No aba "ações", você também configurar o touchpad para ser desabilitado enquanto você digita ou não, desativar o touchpad quando você conectar o mouse, entre outras coisas.

Como instalar o Touchpad Indicator no Ubuntu


O programa está no repositório do sistema, então é só clicar no botão abaixo e instalar ele através de Central de Programas ou outro gerenciador de pacotes a sua escolha:

Se você preferir instalar usando o terminal, basta rodar estes comandos:
sudo add-apt-repository ppa:atareao/atareao
sudo apt update 
sudo apt install touchpad-indicator
Depois de instalado, você pode procurar pelo Indicador no menu do sistema, o rodá-lo através do executar:
alt+f2 e digite: touchpad-indicator
A dica adicional é você colocar ele para inicializar juntamente com o sistema, assim, toda vez que você fizer ele ele estará lá.

Vá até as preferências  do programa clicando no indicador na barra superior, e na aba de "Opções gerais" marque a opção de iniciar automaticamente.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo