Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador slackware. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador slackware. Mostrar todas as postagens

Slackware abre financiamento coletivo para manter a distro "em pé"

Nenhum comentário

sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Umas das mais tradicionais distro Linux, está pedindo ajuda para a comunidade através do Patreon e assim poder dar continuidade ao projeto.

Slackware abre financiamento coletivo para manter a distro "em pé"




Quando se pensa em distros tradicionais no mundo Linux, o Slackware aparece  em várias listas e conversas espalhadas em fóruns e postagens na internet. Aqui no Brasil uns dos influencers é o nosso queridíssimo amigo SlackJeff, do canal SlackJeff, vale muito a pena conferir o conteúdo dele, que é de primeira.

O idealizador do Slackware, Patrick Volkerding, fez um Patreon para que a comunidade possa contribuir a partir de US$1 por mês e assim ajudar ele a manter a estrutura necessária para a distro “ficar em pé”.

Se você quiser conhecer mais o sistema operacional, fizemos esse vídeo com participação do SlackJeff.

            

Caso queira conhecer um pouco mais o Slackware, confira este mini documentário:

             

Para ajudar o projeto no Patreon, basta acessar este link.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Slax - Um Linux para carregar no bolso com menos de 300MB!

Nenhum comentário

sexta-feira, 9 de agosto de 2019

Os sistemas baseados em Linux podem ser bem versáteis e podem ser utilizados de diversas formas diferentes. Possivelmente você já ouviu falar que um sistema Linux pode operar "milagres" em uma máquina com mais do que alguns anos, e de fato, dada a maleabilidade das interfaces, é exatamente isso que pode ocorrer. Hoje você vai conhecer uma distro focada em ser tão portátil e leve quanto possível, sem renunciar a um visual agradável, o Slax.

Slax - Uma distro de bolso





O Slax é uma distribuição Linux peculiar por vários motivos. Ela é super compacta, sua ISO tem cerca de 280MB, ela não é projetada para ser instalada em um computador, apesar de isso ser possível e traz uma quantidade mínima de aplicações, que beira o ridículo, mas que é o suficiente para atender necessidades básicas de quem utiliza o computador para navegar na internet e faz outras atividades comuns, como gerenciar seus arquivos.

A ideia é que você use o Slax diretamente de um pen drive, onde as suas modificações deverão ficar salvas, assim como a adição de novos programas. Nesse caso, a quantidade de dados que você pode armazenar está diretamente ligada ao tamanho do seu pen drive.

Aposta na simplicidade


Consumo de RAM do Slax

Apesar de simples, o ambiente Fluxbox que a distro traz é bem customizado e agradável aos olhos, lembrando qualquer edição do Windows vagamente, com uma metáfora de desktop tradicional, consumindo apenas 127MB de RAM uma máquina virtual, de forma que é justo supor que em uma máquina real o Slax consiga ser ainda mais econômico.

Geralmente em reviews de distribuições Linux, comentar quais são os softwares que acompanham a distro é uma tarefa complicada, afinal, um sistema operacional é composto de inúmeras aplicações para todas as finalidades, mas até nisso o Slax se sobressai, estes são todos os programas que acompanham a distro por padrão:

Aplicativos do Slax

Um terminal simples (Xterm), um gestor de arquivos (PCManFM), uma aplicação de calculadora (Qalculate), um editor de textos simples/bloco de notas (Leadpad), um gestor de rede (Wicd), o VLC Media Player, o XArchiver para lidar com arquivos compactados e o gestor de tarefas (LXTask).

Não podemos esquecer, é claro, do navegador Web Chromium, que fecha o set de aplicativos, garantindo que você tenha todo o básico para atividades comuns do dia a dia, especialmente com atividades focadas na internet. A distro possui um painel da parte inferior e desenha as janelas na sua tela com compositor "Compton".

O Slax era baseado no Slackware, mas desde a versão 9 a distro é baseada no Debian, para ser mais específico, baseia-se no Debian Stretch, como podemos ver pela lista de repositórios, ao menos no momento em que este artigo é escrito.

Slack Debian Repos

Como o Slax usa base Debian, naturalmente você pode usar o "apt" via linha de comando para instalar novos aplicativos no sistema e gerenciar as atualizações, dessa forma, não possuindo um gestor gráfico para tal, como uma loja de aplicativos ou algo parecido.

No entanto, nas mãos de quem conhece um pouquinho da base Debian ou Ubuntu, fica fácil fazer a instalação das aplicações mais comuns, inclusive o Google Chrome mesmo, usando ferramentas como o "dpkg". Nada te impede de instalar um software como o Synaptic por exemplo, e assim gerenciar tanto os pacotes, quanto as atualizações através de uma interface.

Gerenciador de arquivos do Slax

Como você pode ver, até mesmo as pastas do gerenciador de arquivos lembram as do Windows, toda a interface Fluxbox também responde a cliques  com o botão direito do mouse na área de trabalho, abrindo um menu de aplicações e configurações, semelhante as configurações nativas que o XFCE possui, mas sendo ainda mais leve do que ele.

Configuração do teclado do Slax

Para poder usar o teclado em Português, caso você queira, basta clicar com o botão direito do mouse, ir até "Keyboard layout... >> Other >> Brasil", ou então selecionar "Portuguese" diretamente, caso você queira usar o Português de Portugal.

Ainda que seja simples, há configurações avançadas para o painel, como a opção de "auto-hide", a função "print screen" tem um software embutido na interface que consegue gerenciar as capturas de tela, você pode ajustar a resolução da tela diretamente pelo menu de contexto na área de trabalho, é possível também usar múltiplos desktops virtuais.

Considerações sobre o Slax


Acho que definitivamente o Slax é um Debian com Fluxbox, não muito mais do que isso, mas não se engane, o arranjo do desktop do Slax para com o Fluxbox é feito de forma primorosa e vai te poupar um grande tempo ajustando as coisas. Você pode instalar o Fluxbox no Debian ou no Ubuntu facilmente com:
sudo apt install fluxbox
Mas o resultado vai ser mais ou menos assim:

Fluxbox no Ubuntu

E olha que eu dei uma customizada para ficar "menos pior". Dessa eu forma, eu aplaudo a equipe do Slax que criou uma variação do Fluxbox que torna amigável a migração para quem vem do Windows e tem um computador extremamente fraco, desde o cuidado com o visual, até as aplicações pré-instaladas, que apesar de poucas, são certeiras.

Coisas para prestar atenção ao usar o Slax e que podem não ser tão boas


Tudo tem prós e contras e naturalmente com o Slax não seria diferente.

Minha sugestão é que você considere o Slax apenas para computadores super fracos, a distro ainda entrega ISOs de 32 bits, então pode ser o caso de usar em máquinas realmente antigas e com baixo desempenho.

Não sei se você percebeu pelas imagens, mas o Slax opera diretamente no modo Root, o que é um risco de segurança desnecessário para se correr, isso faz com que você esteja suscetível as ameaças que não afetariam usuários que utilizam um usuário Linux padrão. Não me entenda mal, você ainda estará com um nível de segurança acima usando Linux, entretanto, nada impede que você crie um novo usuário e utilize o sistema dessa forma, talvez seja até mais seguro.

Como o Slax mira o público que quer uma distro para carregar no bolso, com um pen drive ou algo do tipo, o modo Root pode não ser um grande problema, de fato, mas além disso, esse apelo específico significa que não existe um instalador gráfico, e a tentativa ingênua de instalar o Slax usando um Debian Installer, simplesmente não funciona, entretanto, no site oficial, os desenvolvedores informam uma forma de fazer a instalação, no entanto, provavelmente o particionamento do disco deverá ser feito manualmente, usando um utilitário como o "fdisk", "cfdisk" ou então instalando o GPARTED e fazendo o particionamento por ele.

Com um ambiente super simplificado como o Fluxbox você ganha em algumas coisas, especialmente em responsividade, porém, você também perde coisas que talvez goste em ambientes mais robustos, como indicadores, ferramentas de controle de cor, um painel de controle mais vasto, as coisas passam a ser muito mais manuais do que em outros ambientes, e "menos bonitas", deste o ajuste de volume que é feito diretamente pelo alsamixer no terminal quando você clica no ícone do painel.

 O Fluxbox me parece quase beirar um "tilling window manager", como o i3, com a diferenaça de que ele de fato desenha as janelas de forma flutuante, como outra interface qualquer.

Você pode baixar o Slax pelo site oficial, e se quiser bater um papo sobre distros minimalistas, entre no nosso fórum e engaje-se com a comunidade.

Até a proxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Slackware velho demais? Que nada! Confira este Mini Documentário sobre a distro!

Nenhum comentário

sexta-feira, 5 de julho de 2019

O Slackware é uma das primeiras distros Linux, sistemas como ele não "ficam velhos", ficam "Clássicos", e é isso que o Mini Documentário "Vida Longa ao Slackware" vai te mostrar.

Slackware Linux






Sem dúvida o Slackware perdeu um pouco de sua popularidade ao longo do tempo, mas a sua comunidade, apaixonada pelo projeto e pela forma com que o sistema trabalha, mantém a distro firme e forte.

Em meio a vários mitos e curiosidades históricas, Jefferson Rocha (SlackJeff) nos conta as origens do sistema operacional e comenta algumas das principais características do Slackware neste pequeno, mas muito divertido e informativo, documentário, produzido em conjunto com Paulo Siqueira (Roteiro), Anderson Carneiro (Câmera) e Caio Fernando (Edição).

Confira:


Você já testou o Slackware? É uma distro que atrai o seu interesse? Compartilhe conosco a sua opinião através dos comentários.

Faça parte de nossa comunidade e não perca nenhum assunto do mundo da tecnologia, acesse o
fórum Diolinux Plus, e fique por dentro das novidades.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


5 distros Linux baseadas no Slackware que você precisa conhecer

Nenhum comentário

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

O Slackware é uma das mais antigas distribuições Linux existentes e se hoje em dia ele não faz mais o mesmo sucesso que um dia já teve entre os usuários, para muita gente ele ainda serve como uma boa base para novos projetos. Hoje você vai conhecer 5 deles.

5 distros derivadas do Slackware

1 - Zenwalk Linux

Zenwalk Linux

O Zenwalk Linux também é conhecido por MiniSlack, ele tem o objetivo de ser um sistema rápido, com foco em uso simples, para multimídia ou desktop convencional, ele procura trazer as versões mais recentes possíveis dos softwares, também pode ser convertido facilmente em um servidor  LAMP ou de arquivos. Para conhecer mais sobre ele e fazer o download acesse o site oficial.

2 - Wifislax

Wifislax

O Wifislax, diferente do Zenwalk que ainda foca um pouco mais no desktop, tem o objetivo de ser uma distro para ser utilizada primeiramente por live-CD proporcionando uma série de ferramentas para trabalhar com computação forense. Um dos grandes diferenciais do WifiSlax é que ele possui uma série de drivers que não fazem parte do Kernel Linux por padrão e muitas vezes tem até código fechado, tudo isso para dar o melhor suporte "out of the box" para a maior gama de hardware possível, especialmente placas Wi-Fi. Para saber mais e baixar o sistema acesse o site oficial.


3 - VectorLinux

VectorLinux

O VectorLinux, isso mesmo, escrevemos as duas palavras juntas, sem espaço, é mais uma distro da nossa lista baseada no Slackware. A ideia dos desenvolvedores é manter o sistema simples e compacto e deixar na mão do usuário o que o sistema pode ser e se tornar. Focado no minimalismo ele pode ser uma boa opção para quem gosta de ajustar os detalhes do sistema operacional. Se você se interessou no VectorLinux acesse o site oficial para baixar a sua cópia gratuitamente.

4 - Porteus


Porteus


O Porteus já apareceu aqui no Diolinux algumas vezes, em sua aparição mais recente nós mostramos ele como uma opção para ser utilizado em modo quiosque, entretanto, o Porteus também possui uma versão Desktop que pode ser utilizada normalmente.

A grande sacada da distribuição é que você pode customizar uma série de coisas que farão parte do sistema já no site, como por exemplo, a arquitetura, o ambiente gráfico, alguns programas que farão parte do sistema, drivers, entre outros.

Você pode baixar e construir a sua própria versão do Porteus à partir deste site.

5 - Slax

Slax Linux

Curiosamente o Slax foi uma das primeiras distros que eu testei quando estava ainda naquela fase de experimentar sistemas para ver o que eu mais gostava. Mal sabia eu que o Slax tem um propósito diferente do que eu esperava que ele tivesse, fora que ele é baseado no Slackware, algo que para um completo iniciante como eu seria logicamente complicado.

O Slax é uma distro simples do tipo Live, isso mesmo, você roda ela apenas pelo Live-CD ou através de um pen drive, não possui um instalador, é feita para ser assim mesmo. Apesar de ter várias ferramentas instaladas por padrão, incluindo a interface KDE, ele pode ser perfeitamente utilizado como uma distribuição de bolso ou uma distribuição para reparos, podendo ser utilizada para acessar arquivos em uma partição de um computador e fazer backup. Para baixar o Slax acesse o site oficial da distribuição.
---
Você conhece mais alguma distribuição interessante baseada no Slackware? Já usou alguma destas? Deixe a sua opinião e experiência nos comentários, até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Quais são as distros Linux que podem morrer

Nenhum comentário

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Vamos falar sobre um assunto um pouco desconfortável hoje mas que é importante para que possamos saber fazer nossas escolhas, apoiar e investir em projetos.

O Linux que pode acabar

Muitas distribuições e nenhuma


Tenho tentando trazer aqui para o blog algumas reflexões sobre temas que envolvem o mundo Linux que quase ninguém comenta, e talvez por conta disso, ninguém reflita. Nesta semana tivemos uma notícia que deixou muitos um pouco chateados, trata-se da possível descontinuação do Kubuntu.

Veja o vídeo abaixo para entender melhor:



Por que você deve preocupar-se com isso?


Você pode até não usar o Kubuntu, como eu, mas ao menos para mim um acontecimento deste tipo me faz refletir sobre a questão de durabilidade do sistema, fator este que é extremamente importante para o mercado especialmente.

Será que a sua distro pode acabar como o Kubuntu? Vale a pena pensar sobre o assunto.

O que mantém um sistema vivo?


Na maior parte dos casos a resposta é dinheiro. Mas não necessariamente no Linux, o mundo das distribuições Linux é composto por muitos sistema que são desenvolvidos apenas pela paixão de seus usuários em terem uma distro exatamente como eles queriam.

O que mantém um sistema vivo


Muitos dos projetos são amadores, são simples remasterizações, olhe para grandes projetos e você verá uma ampla estrutura de servidores, desenvolvedores, parcerias, fabricantes e patrocinadores.

Não quer dizer que projetos como o elementary OS, que basicamente é desenvolvido por "3 pessoas" e a sua comunidade seja ruim, ou a nossa distro brasileira Metamorphose Linux, sejam efetivamente sistemas ruins.

Mas do meu ponto do vista, por mais que existam colaboradores, boa parte da distros Linux são projetos "frágeis", que podem desabar por falta de doações, ou por falta de tempo dos desenvolvedores que na maioria das vezes tem outras ocupações, ou por falta de pessoas literalmente, para dar continuidade ao sistema.

O exemplo do Slackware


O Slackware é uma das distribuições Linux mais antigas que existem, seu criador Patrick Volkerding, é ainda o principal mantenedor da distribuição, por problemas de saúde ele acabou afastando-se do projeto e o resultado disso é o definhamento do sistema.

Criador isso
Patrick Volkerding: Criador do Slackware

Muitas pessoas acabaram abandonando a distro depois de saber que seu criador passava por problemas de saúde, o sistema continua na ativa, mas longe de seus dias de glória.

Projetos mantidos por iniciativa comunitária e que sobrevivem na base de doações e mantidos por poucas pessoas, do meu ponto de vista, correm o risco de terminar.

Cases de sucesso


Observe distros que hoje em dia conseguem manter-se por si só tem uma conotação direta ou indireta com empresas. Distros como Ubuntu, SUSE e Red Hat conseguem manter-se vivas simplesmente porque se tornaram peças úteis e essenciais para usuários e empresas, especialmente empresas.

Já distribuições como o Debian, apesar de não terem uma grande empresa por trás à representando, são utilizadas largamente na indústria em todos os setores, no caso do Debian em específico, até na NASA.

O caso Arch Linux


O caso do Arch Linux é parecido com o Slackware, amado por seus usuários o Arch Linux não é uma distro popular em servidores, não é popular em escolas e faculdades, não é usada como referencia para sistemas embbebed, e até mesmo nos desktops a popularidade do Arch não é tão grande.

Arch Linux


Uma distro que tem utilidade apenas para usuários "comuns" e depende de doações e da boa vontade de seus criadores e comunidade, pode acabar se seus apaixonados usuários não continuarem a lhe dar a atenção por qualquer motivo que seja.

E isso serve para todas as distros que se encaixarem neste perfil.

O que você pode fazer para ajudar o sistema continuar


Sistemas Linux podem começar do nada, como praticamente todos foram até hoje, e ter uma ótima acensão, então se você gosta de um sistema que não é apoiado por uma empresa, faça o possível para ajudar a mantê-lo, divulgado o sistema, doando e incentivando o uso, quanto mais pessoas existirem no seu sistema mais chances ele tem de perdurar.

O risco que se corre


Não sei se você lembra do Pear OS, uma distro que tinha como conceito trazer uma experiência de uso o mais parecida possível com o Mac OSX da Apple. Ela ganhou muitos fãs, vários usuários e de um dia pro outro simplesmente sumiu, deixando os usuários na mão. 

Pear OS

Aos desenvolvedores 


Verdade seja dita, muitas distros são criadas apenas para satisfazer o ego de seus desenvolvedores ou por conta de "ideias desencontradas", um bom exemplo disso é a distribuição Linux Funtoo, seu criador é o mesmo da distro Gentoo, depois de alguns problemas de relacionamento com os outros membros que desenvolviam o projeto por não aceitarem as suas sugestões de mudanças ele criou um projeto paralelo apenas com a intenção de por em prática o que ele tinha pensando.

Essa liberdade que o Linux dá pode ser boa e ruim ao mesmo tempo, da mesma forma que ela permite o desenvolvimento de ideias, ela vive dividindo projetos.

Se você é desenvolvedor, ou conhece os desenvolvedores de uma distro tente deixá-los cientes da importância de perpetuar o seu projeto, de haver um "segundo" no comand,o caso o pior aconteça com o líder.

Leia também:
Linus Torvalds comenta sobre o que será do Linux quando ele não estiver mais no comando

O Kubuntu, mesmo com patrocínio, apenas com um desentendimento entre as pessoas que desenvolviam o projeto pode acabar por ter seu fim depois do lançamento de Outubro, será que a sua distro vai sobreviver ao longo do tempo?

Complemento: No fim das contas, o projeto Kubuntu acabou continuando, mas que essa ameaça sirva de alerta para sempre apoiarmos os sistemas e projetos que gostamos da melhor forma possível.

Qual a sua opinião sobre o assunto?
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




As 5 melhores distros Linux para computadores antigos

Nenhum comentário

sábado, 9 de maio de 2015

Está querendo dar "vida nova" ao seu querido computador antigo, aquele mesmo que já te ajudou durante vários momentos da sua vida mas que agora está com hardware defasado para suportar o sistemas operacionais atuais? Então vamos dar um jeito nisso!

Computador fraco

Não deixe a sua preciosidade morrer!


Certas máquinas são como filhos para os amantes de tecnologia e é uma pena inutilizá-los ou jogá-los fora, o que você talvez não saiba é que praticamente qualquer máquina pode ter uma utilidade, mesmo que seja para navegar na internet apenas graças ao Linux.

O Linux além de tomar conta das máquinas mais potentes do mundo, dos super computadores da NASA e de outras instituições, um bom exemplo é esta máquina incrível que roda o Ubuntu, o Linux ainda, por sua maleabilidade, consegue rodar em praticamente qualquer coisa que tenha um processador e um pouco de memória.

A interface fazendo a diferença


O sistema em si pode ajudar mas é a interface que faz a diferença, então, computadores que tenham um hardware bastante limitado vão se beneficiar de interfaces simples, como LXDE.

Segue aqui uma lista de distros que eu considero muito úteis para se usar em computadores antigos:

- LXLE

O meu escolhido


Claro que tudo vai depender de "quão ruim" a sua máquina é, mas em linha gerais eu escolheria o Lubuntu, ele roda em computadores lançados ainda no início dos anos 2000 sem fazer muito esforço.

Falamos sobre ele neste vídeo, confira:


Gosto do Lubuntu por ser baseado no Ubuntu, ser constantemente atualizado, ter um visual atraente apesar da simplicidade e ser muitíssimo leve e com um repositório gigantesco!

Claro que existem sempre mais opções, tem mais distros Linux do que gremistas chorando depois do último GRENAL (mals aí, não resisti! haha), então você pode colaborar através dos comentários incrementando opções.

Qual a sua distro leve favorita?

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Feliz Aniversário: 20 anos de Slackware!

Um comentário

quinta-feira, 18 de julho de 2013

A vinte anos atrás era lançada a primeira versão estável do Slackware Linux

Às 17:21 de 16 de julho de 1993, Patrick J.Volkerding anunciou o lançamento da primeira versão estável do Slackware Linux.

Slackware Logo

O Slack, como é chamado pelos seus usuários, é uma distro Linux que segue o conceito "KISS", Keep it simple, stupid, ou seja o conceito de ser o mais simples possível.

Dentre as características do Slack está a de ser um sistema praticamente sem ferramentas de configuração com interface gráfica, claro, hoje existem utilitários para deixar o Slack mais fácil de ser usado como slackpkg e pkgtool que permitem ao usuário instalar programas sem se preocupar tanto com as dependências como o APT do Debian, antes disso, o usuário precisaria instalar as dependências manualmente.
Isso faz com que a distribuição Slackware Linux ser indicada principalmente para usuários avançados que querem aprender mais sobre Linux. 
Acesse o site do projeto para conhecer mais e parabéns ao Slackware!



Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 
@dionatanvs - +Dionatan Simioni - + Elian Medeiros 

Baixe o APP do Diolinux para o seu Smartphone

Se você tiver alguma dúvida procure um de nossos grupos de discussão no Facebook:

Slax 7 disponível para download

4 comentários

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Slax 7 Green Horn

Slax 7 Green Horn

Slax é uma distro Linux baseada no Slackware feita para rodar com o máximo de potência que o Slack pode oferecer, porém, com uma característica mais user friendly.
A nova versão chamada de "Green Horn" traz consigo o KDE 4.9.4  com muitas opções de linguagens inclusive o nosso português Brasil.
Se você tem curiosidade em testar o Slackware mas lhe falta coragem, o Slax pode ser um começo, digamos que ele esteja para o Slackware assim como o Sabayon está para o Gentoo.
A ISO é muito pequena e completa, 215 MB, e apesar do pequeno tamanho o Slax vem com uma suíte de escritório, mensageiro e navegador de Internet. Uma distro, rápida e básica.





















Quer continuar por dentro de tudo o que acontece por aqui?

Então curta nossa página no FACEBOOK, siga o blog no TWITTER  - Siga também nossos escritores 


Lista de Distribuições Linux para Download

5 comentários

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Baixe as melhores distros Linux

tux

Bom, antes que venham com críticas, sim este é uma artigo replicado! Talvez até você já o tenha visto por aí. Este excelente conteúdo pode ser acessado de forma original através deste link do maior fórum da América Latina sobre Linux, chamado Viva o Linux. Infelizmente este rico conteúdo estava largado e desatualizado, portanto resolvi dar nova vida a ele, dando o que chamaríamos de Upgrade nele.
Com ele você irá conhecer inúmeras distribuições e como o artigo é longo sinta-se a vontade para usar o CTRL+F .
Gostaria que você leitor nós ajudasse a manter este artigo atualizado e correto, enviando correções, sugestões e indicações, afinal são mais de 300 distros Linux que mudam de interfaces e conceitos ou deixam de existir todos os dias.
Para colaborar com o artigo você pode usar os comentários do mesmo ou se preferir entrar em contato conosco através deste link. Assim poderemos corrigir e incluir mais distribuições, ajude divulgando também nas suas redes sociais favoritas. Obrigado e boa leitura.

Se quiser conhecer a versão do Ubuntu remasterizada pela equipe do Diolinux acesse este link.

Se você está pensando em mudar par ao o Linux e não sabe qual distro escolher sugerimos que leia este artigo antes de continuar neste.

Linux para Download - Conheça algumas distros

Arch Bang


Arch Bang Linux

ArchBang é uma distribuição GNU/Linux simples que fornece a você um leve sistema Arch Linux combinado com o gerenciador de janelas Openbox. Adequado tanto para desktop e sistemas portáteis - É rápido, estável e sempre atualizado. 

Você pode personalizar a instalação para atender às suas necessidades e aproveitar os vastos recursos e conhecimentos da comunidade Arch Linux. 

A página de download tem links para ambos os 32 e 64 bits, de arranque como um live CD/USB - permitindo que você facilmente testá-lo antes de fazer uma instalação completa. 

Experimente-o agora, temos certeza que você vai se surpreender com o que ArchBang Linux tem para oferecer! 




Arch Linux

Arch Linux com Gnome 3

Arch Linux é uma distribuição Linux fundada por Judd Vinet e é otimizada para processadores i686 (Pentium Pro, II etc e AMD compatíveis). Judd inspirou-se em uma distribuição chamada CRUX. 

Arch é uma distribuição rolling release, ou seja, o sistema é atualizado continuamente. Você obterá acesso às novas versões simplesmente mantendo o sistema atualizado através do gerenciador de pacotes. Utiliza o Pacman (Package manager - gerenciador de pacotes) que torna fácil a tarefa dos usuários personalizarem o sistema. 

O número de fiéis usuários tem crescido devido as suas inúmeras qualidades e sua filosofia de desenvolvimento. 




BackBox

backbox

Backbox Linux é uma distribuição baseada no Ubuntu, desenvolvido para executar testes de penetração e realizar avaliações de segurança. Projetado para ser rápido, fácil de usar e fornecer um ambiente desktop completo graças ao seu repositório de software próprio, sempre atualizado para as últimas versões estáveis das mais conhecidas e utilizadas ferramentas de "hacking ético". 

Pode ser iniciada diretamente pelo CD. 





Backtrack

backtrack

Backtrack , distribuição com foco em testes de seguranças e testes de penetração (pen tests), muito apreciada por hackers e analistas de segurança, podendo ser iniciado diretamente pelo CD (sem necessidade de instalar em disco), mídia removível (pendrive), máquinas virtuais ou direto no disco rígido. 




Big Linux

big linux 12.04

O Big Linux é uma distribuição Linux Desenvolvida por Bruno Gonçalves e Outras baseada no Kurumin, Knoppix e Kanotix. Atualmente, o Big Linux também é capaz de utilizar os repositórios do Ubuntu. É uma distribuição estável, cujo principal enfoque são os Desktops. 

O Big Linux é uma distribuição completa, que inclui diversos programas e ferramentas enfocando o seu uso em Desktops, mesclando praticidade, segurança, estabilidade e beleza, num ambiente estável e personalizável. 




CentOS 

cent os

GNU/LinuxCentOS é uma distribuição Linux de classe Enterprise derivada de códigos fonte gratuitamente distribuídos pela Red Hat Enterprise Linux e mantida pelo CentOS Project. 

CentOS Linux proporciona um grande acesso aos softwares padrão da indústria, incluindo total compatibilidade com os pacotes de softwares preparados especificamente para os sistemas da Red Hat Enterprise Linux. Isso lhe dá o mesmo nível de segurança e suporte, através de updates, que outras soluções Linux Enterprise, porém sem custo. 



Coyote Linux

coyote Linux

Coyote Linux é uma pequena distribuição GNU/Linux desenvolvida pela Vortech Consulting contendo apenas os serviços necessários para transformar um computador em um roteador de rede ou firewall. 



Debian

debian

 GNU/LinuxDebian é uma das distribuições Linux mais antigas e populares. Ela serviu de base para a criação de diversas outras distribuições populares, tais como Ubuntu e Kurumin. Como suas características de maior destaque podemos citar:
Sistema de empacotamento .deb;
Apt-get, que é um sistema de gerenciamento de pacotes instalados mais práticos dentre os existentes (se não o mais!);
Sua versão estável é exaustivamente testada, o que o torna ideal para servidor (segurança e estabilidade);
Possui um dos maiores repositórios de pacotes dentre as distros (programas pré-compilados disponíveis para se instalar).




Fedora 

Fedora com KDE

GNU/LinuxFedora é uma das mais populares e estáveis distribuições Linux que existem atualmente. Ele era, no começo, um fork para a comunidade, liberado e mantido pela gigante Red Hat que, na época, estava fechando seu sistema e concentrando-se no mercado corporativo. Isso significa que, desde o princípio, o Fedora já contava com o que há de mais moderno em tecnologia de software, assim como também contava com uma das mais competentes e dedicadas equipes em seu desenvolvimento. Se o que você procura é uma distribuição com poderes de ser um servidor estável, mas com as facilidades das ferramentas de configuração gráficas, ou se, simplesmente, deseja um desktop mais robusto, o Fedora será a sua melhor escolha. 



FreeBSD

freebsd

O FreeBSD é um sistema operacional livre do tipo Unix descendente do BSD desenvolvido pela Universidade de Berkeley. 

Está disponível para as plataformas Intel x86, DEC Alpha, Sparc, PowerPC e PC98 assim como para as arquiteturas baseadas em processadores de 64bits IA-64 e AMD64. 

Considerado como robusto e estável, geralmente é utilizado em servidores, como de Internet ou Proxies, mas também pode ser utilizado como estação de trabalho.
Não é considerado Linux, mas optei por deixá-lo na lista.





Gentoo 

gentoo

GNU/LinuxGentoo Linux é uma metadistribuição baseada no sistema gerenciador de pacotes portage. A nomenclatura usada no desenvolvimento do sistema e seus produtos é inspirada na espécie de pinguim Gentoo. O gerenciamento de pacotes no Gentoo é desenhado para ser modular, portátil, fácil de manter, flexível e otimizado para a máquina usuária. Diferentemente da maioria das distribuições de software, normalmente os pacotes são compilados a partir do código fonte, mantendo a tradição dos ports (em inglês) nos sistemas BSD, embora por conveniência, alguns pacotes grandes são disponibilizados também como binários pré-compilados para várias arquiteturas. 

O Gentoo descreve-se como uma metadistribuição, "devido a sua adaptabilidade quase ilimitada". 





Linux Mint

linux mint com Cinnamon

Linux Mint é uma distribuição de Linux baseada no Ubuntu, com o qual é totalmente compatível e partilha os mesmos repositórios. Diferencia-se do Ubuntu por incluir drivers e codecs proprietários por padrão e por alguns recursos que permitem fazer em modo gráfico configurações que no Ubuntu são feitas de modo texto. 

Utiliza por padrão o desktop Gnome modificado e agora o Cinnamon, com um menu no painel inferior junto à barra de tarefas, similar ao menu K do KDE. O propósito da distribuição é providenciar um sistema Linux que funcione "out-of-the-box"; isto é, esteja pronto para uso assim que terminar a instalação. Dessa maneira, o único trabalho do usuário será o de personalizar a aparência, se desejar, e instalar programas extra, caso necessite. 





Lubuntu

lubuntu

Lubuntu é um projeto derivado do Ubuntu, uma distribuição do sistema operacional GNU/Linux. Seu diferencial está em seu desenvolvimento, que foca netbooks, dispositivos móveis e os micros mais antigos, com menos de 256 MB de RAM. 

A interface utilizada é o LXDE, que segue os mesmos padrões gráficos do KDE, mas apesar de ser para micros mais velhos ou com pouco poder de processamento, não significa que o ambiente seja sem efeitos visuais, pelo contrario, ele possui efeitos visuais bons. 

Mais informações (inglês): http://lubuntu.net/ | https://wiki.ubuntu.com/Lubuntu





Mandriva 

Mandriva 2011.1

GNU/LinuxMandriva Linux é uma das maiores distribuições Linux da atualidade, nasceu da fusão entre o antigo Mandrake Linux e a brasileira Conectiva. 

A Empresa Francesa Mandriva se dedica à distribuição e suporte do sistema operacional Mandriva Linux, tem sua sede administrativa em Paris e um centro de desenvolvimento em Curitiba no Brasil, o laboratório brasileiro recebe o nome de Mandriva Conectiva, a Mandriva também possui um escritório em San Diego nos Estados Unidos. O Mandriva Linux conta também com um grande número de contribuidores pelo mundo, o público-alvo do Mandriva Linux engloba usuários iniciantes no mundo Linux assim como usuários com mais experiência. 



Matriux


matriux


É uma distribuição de segurança, caracterizando-se inteiramente em ferramentas gratuitas, poderosas e open source que podem ser usadas para os mais diversos fins, como por exemplo, testes de penetração, para hackers éticos, para adminstração de sistemas e rede, para investigações forenses de crimes cybernéticos, análise de vulnerabilidades e muito mais. É uma distribuição projetada para profissionais e entusiastas em segurança, embora possa ser usado normalmente como seu sistema desktop padrão, Matriux possui essa flexibilidade. 

Com Matriux você pode transformar qualquer sistema desktop em um poderoso conjunto de ferramentas de testes de penetração sem ter que instalar nenhum software em seu HD (Hard Disk). Matriux foi projetado para funcionar em um ambiente com um LiveCD/DVD ou com pendrive, podendo também ser instalado em seu disco rígido em apenas algumas etapas. Matriux também inclui um conjunto de ferramentas para forense e recuperação de dados que podem ser usadas para investigações e análises forenses e recuperação de dados. 





openSUSE GNU/Linux

opensuse

openSUSE Linux é a versão livre do belíssimo sistema operacional Novell SuSE. Além de se comportar de forma muito estável e robusta como servidor, também é muito poderoso quando o assunto é desktop. 

Seu diferencial é o famoso YaST (Yeah Another Setup Tool), um software que centraliza todo o processo de instalação, configuração e personalização do sistema Linux. Podemos dizer que esta é uma das cartas-mestre do SuSE, pois pode se comparar ao painel de controle do Windows. 





Sabayon Linux

Sabayon 7

Sabayon Linux é um sistema baseado no Gentoo. Porém engana-se quem pensa que o Sabayon é um "Gentoo Full". Na verdade a semelhança entre o Sabayon e o Gentoo é basicamente o uso do Emerge. Fora isso, Sabayon tem uma filosofia completamente diferente do Gentoo. Seria mais como uma mistura de Gentoo, Debian e Red Hat. 

Sabayon é identificado por duas características: grande quantidade de aplicativos e beleza. É uma das distribuições mais usadas do mundo. Parte do seu sucesso se deve a sua característica de ter uma grande quantidade de aplicativos nativos, incluindo vários jogos 3D. 





Slackware GNU/Linux

slackware

Slackware Linux, junto com Debian e Red Hat, é uma das distribuições "pai" de todas as outras. Idealizada por Patrick Volkerding, Slack - apelido adotado por sua comunidade de usuários - tem como características principais leveza, simplicidade, estabilidade e segurança. 

Embora seja considerada por muitos uma distribuição difícil de se usar, voltada para usuário expert ou hacker, possui um sistema de gerenciamento de pacotes simples, assim como sua interface de instalação, que é uma das poucas que continua em modo-texto, mas nem por isso se faz complicada. 





Ubuntu 

ubuntu 12.04

Ubuntu é uma das distribuições Linux mais populares da atualidade e isso se deve ao fato dela se preocupar muito com o usuário final (desktop). Originalmente baseada no Debian, diferencia-se além do foco no desktop, em sua forma de publicação de novas versões, que são lançadas semestralmente. Trazendo agora a revolucionária interface Unity promete uma nova e excelente experiência de usuário.





Zenwalk

zenwalk

Zenwalk (antigo MiniSlack) é uma distribuição Linux para computadores antigos fundada por Jean-Philippe Guillemin. É baseada no Slackware, mas cada vez mais se vem distinguindo dele, mas mantendo a compatibilidade com o mesmo. O ZenWalk necessita de apenas 128 MB de memória RAM e de um processador Intel Pentium III. Pode também ser rodado diretamente do CD. É uma excelente opção para quem tem computadores ou notebooks antigos. 

Há quatro versões disponíveis: Standard, que é a versão "normal" para desktops e notebooks; Core, que é um ponto de partida para construir um sistema personalizado; Live, que pode ser rodada no CD e Server, que é optimizada para servidores. 




Kurumin

Kurumin Linux

O Kurumin foi uma distribuição Linux desenvolvida pela equipe do Guia do Hardware e colaboradores, com o objetivo de ser um sistema fácil de usar, voltado especialmente para iniciantes e ex-usuários do Windows. Originalmente o Kurumin foi desenvolvido com base no Knoppix, passando em seguida a utilizar também componentes do Kanotix e outros projetos, além de ser baseado nos pacotes do Debian. Todos os componentes e scripts usados são abertos, o que possibilitou também o surgimento de versões modificadas do sistema. 

Apesar de ter feito um grande sucesso e ter sido durante algum tempo uma das distribuições mais usadas no país, o projeto acabou falhando em atrair um grupo de desenvolvedores interessados em participar de forma ativa do desenvolvimento. Este e outros fatores (entre eles a justificada cobrança em torno de novos recursos e melhorias) acabaram fazendo com que o projeto fosse descontinuado em janeiro de 2008. 

O Kurumin 7.0r3, disponível em alguns dos mirrors, é uma versão com pequenas atualizações, sincronizada em relação aos repositórios do Debian Etch. Se você já está utilizando o Kurumin 7, pode atualizar o sistema via apt-get, sem necessidade de instalar a nova versão. 





Salix Linux

salix

Salix é uma distribuição baseada em Slackware que é simples, rápida e fácil de usar. Salix é compatível com Slackware, para que utilizadores de Slackware possam usufruir dos repositórios Salix. Como o bonsai, Salix é pequeno, leve e o produto de ínfimo cuidado. 





Satux Linux


Sistema operacional 100% brasileiro baseado em software livre - tem como objetivo trazer inovação, praticidade, segurança e diversão, tornando sua experiência no mundo digital inigualável. 

O Satux disponibiliza até quatro ambientes de trabalho para organizar melhor suas atividades, além de uma interface simples e intuitiva, sem perder a qualidade gráfica que conta com recursos 3D e aplicativos interativos. 

O mundo digital oferece inúmeras ferramentas que auxiliam suas tarefas diárias como consultar saldo bancário, realizar transações, compras on-line, troca de arquivos, entre outros. Para que você possa usufruir tudo isso é preciso ter segurança, e o Satux® oferece o suporte necessário para que suas tarefas sejam executadas de forma segura. 




Metamorphose Linux


O Metamorphose é um sistema operacional completo, voltado para usuários iniciantes ou avançados; Nele você encontra mais de 150 aplicativos, incluindo, jogos (emuladores, games 3D e educativos), editores (HTML, animação, vídeo e áudio) e ainda conta com uma grande gama de aplicativos voltados para areá de multimídia e escritório. 

Todos esses recursos podem ser usados rodando o sistema via LIVE-CD, sem alterar nada no seu sistema instalado no HD, ideal para iniciantes em Linux. Você também tem a opção de instala-lo no HD, com um assistente de instalação muito pratico e fácil. 





BrazilFWO 


BrazilFW Firewall and Router é uma mini distribuição Linux que destina a ser um firewall e roteador. Ele é o sucessor do Coyote Linux, iniciado originalmente por Joshua Jackson, e descontinuado na versão 2.24, em Agosto de 2005. 

Adotado por Claudio e Marcelo - Brazil, eles continuaram o desenvolvimento sobre o nome de BrazilFW. Tanto o Coyote Linux 2.x quando o BFW 2.x tem como base o Kernel Linux 2.4x. 

A versão 3.x (em fase de desenvolvimento) do BFW utiliza o Kernel Linux 2.6x. O usuário Erythros chegou a desenvolver uma versão 3.x, mas logo depois abandonou-a. 

Em Maio de 2008, o Woshman utilizando o projeto Linux From Scratch começa a escrever a versão 3.x do zero. O BFW 2.x é uma continuação do Coyote 2.x, mas já o BFW 3.x é uma mini distribuição linux totalmente nova. 

Ambas as versões do BrazilFW contam com uma gama de addons (utilitários diversos compilados e com interface projetada para rodar nesta distro) que podem ser instalados no BrazilFW para os mais variados propósitos. 

O BrazilFW conta com um portal e um fórum próprios, sendo o fórum divido em 3 línguas (Português BR, Espanhol e Inglês). 

Maiores informações em: http://www.brazilfw.com.br





Epidemic Linux


Distro brasileiríssima, baseada no Debian Squueze, excelente para novatos e "cascudos", vem sendo continuamente atualizada e já está na versão 3.2B1, lançada recentemente. 

Vocês podem observar a qualidade do Epidemic pelo primor de site, que segue anexo: http://www.epidemiclinux.org/



Puppy Linux


Puppy Linux é uma distribuição Live CD Linux iniciada por by Barry Kauler. Puppy é muito pequeno, e desenvolvido para ser seguro, fácil de usar e completamente customizável. Todo o sistema operacional e todos os outros aplicativos rodam da memória RAM. 

Há algumas aplicações inclusas tais como SeaMonkey/Mozilla, AbiWord, Sodipodi, Gnumeric, e Gxine/Xine. Há ainda a possibilidade de ser adicionar aplicações, com a ferramenta Setup, adicionar e remover. A distribuição foi desenvolvida do zero, não é baseada em nenhuma outra distribuição. 




Damn Small Linux


Sistema operacional livre, Damn Small Linux é uma mini-distribuição. Designada para executar aplicativos gráficos em computadores antigos, esta distribuição é muito pequena, possuindo apenas 50 MB de arquivos de instalação. 

Damn Small Linux foi originalmente desenvolvido como um experimento para verificação de quantos sistemas funcionais preenchiam um live CD de somente 50 MB. Porém, com o tempo esta distribuição cresceu e se tornou um projeto concreto, com centenas de horas de desenvolvimento. 

Pequeno, porém completo! 

Com uma área de trabalho completa, esta distribuição possui aplicativos escolhidos com o melhor equilíbrio entre funcionalidade, tamanho e velocidade. Entre os principais aplicativos estão o tocador de músicas XMMS, o Firefox, o Xpdf, os editores Vim e Nano, o mensageiro Naim, o processador de texto Ted, clientes FTP e DHCP, entre outros. 

Download: http://www.baixaki.com.br/linux/download/damn-small-linux.htm

Mageia Linux

Mageia Linux 2

Mageia é um fork do Mandriva Linux formado em setembro de 2010 por ex-empregados e contribuintes para a distribuição Linux popular francesa. Ao contrário do Mandriva, que é uma entidade comercial, o projeto Mageia é um projeto da comunidade e uma organização sem fins lucrativos, cujo objetivo é desenvolver um sistema operacional livre baseado em Linux. Ultimamente essa distro vem recebendo destaque por ter passado o popular Ubuntu no Distro Watch, ficando em segundo Lugar.

Kubuntu

Kubuntu

O Kubuntu é um distribuição desenvolvida pela comunidade, baseada no Ubuntu mas com ambiente gráfico KDE ao invés do Unity, por isso seus programas são baseados quase que inteiramente nas bibliotecas QT. Ele é feito para ser amigavél, personalizável e leve e sempre tráz as ultimas novidades no que se trata da interface gráfica KDE.

Parted Magic

Parted Magic

Parted Magic é um pequeno live CD / USB /  com o propósito de ser uma ferramenta completa para Particionar discos rígidos. Embora GParted e o Parted sejam os principais programas, o CD / USB também oferece outras aplicações, como Partition Image, TestDisk, fdisk, sfdisk, dd, ddrescue, etc

Download:http://partedmagic.com/doku.php?id=downloads


CrunchBang

CrunchBang Linux

O CrunchBang Linux é uma distro minimalista e leve, baseada no Debian e usa o Open Box como gerenciador de janelas. Ele tem um foco em dispositivos de baixa performance, como netbooks e pcs mais antigos, usa aplicações da biblioteca GTK e funciona no modo live CD e está disponível para plataformas 32 e 64 bits.



Fique por dentro de tudo o que acontece no Diolinux...






Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo