Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador smartphone. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador smartphone. Mostrar todas as postagens

Huawei e Deepin podem impulsionar o Linux

Nenhum comentário

quarta-feira, 22 de maio de 2019

Por um breve período a Huawei foi posta em uma lista negra, e o governo Trump chegou a aconselhar que empresas americanas cortassem relações comerciais com a empresa chinesa. Google, Intel, Qualcomm, Broadcom entre outras gigantes do mundo tecnológico foram ao encontro do conselho do atual governo

huawei-ms-microsoft-windows-linux-kirinOS-Android-Deepin-mobile-desktop-laptop-notebook

Porém por decisão do Departamento de Comércio dos EUA, uma licença provisória foi concedida à empresa. Licença essa que tem validade até o dia 18 de Agosto. Não ficou claro se haverá prorrogação ou se a Huawei entrará na "lista branca". Entretanto após as declarações da Google impedindo o uso da licença do Android para a fabricante chinesa e caso no futuro a Huawei perca em definitivo esta licença, a mesma teria que bolar soluções que contornam a decisão americana. Para entender toda essa situação, fizemos uma matéria detalhando o caso.

Huawei sem Android, como seria?


A Huawei vem desenvolvendo sua própria solução móvel, chamado de HongMeng OS, não é de conhecimento geral o estado de desenvolvimento de seu sistema. Ou se o substituto do robozinho verde seria baseado no próprio Android, mas sem as tecnologias proprietárias da Google.

huawei-ms-microsoft-windows-linux-HongMeng-OS-Android-Deepin-mobile-desktop-laptop-notebook

É quase certo que a gigante da China já tinha em seus planos, possíveis situações como a atual, afinal a relação entre Estados Unidos e China nunca foram as melhores. Todavia algumas características importantes deveriam ser adotadas em seu novo sistema. Por isso creio que o mesmo seja baseada ou tenha compatibilidade total com aplicações e games do Android, claro sem a necessidade de uma Google Play Store. Essa estratégia poderia manter a empresa firme no mercado, mesmo que fora dos Estados Unidos ou países que fossem influenciados pela decisão do governo americano.

O consumidor "comum não quer saber" se o sistema é X ou Y. O que na realidade importa para as massas são os apps. E caso o HongMeng OS, sistema em desenvolvimento da Huawei, atenda esses requisitos a empresa continuará "no jogo". Caso contrário, já temos alguns exemplos como o Windows Phone e Ubuntu Phone que demonstram os possíveis destinos.

Huawei sem Windows, como seria?


Outra possibilidade é a exclusão da Huawei no hall de parceiros da Microsoft. A gigante de Redmond poderia seguir os mesmos passos da Google, e caso a licença não seja renovado após 18 de Agosto, a Huawei seria impossibilitada de embutir o Windows em seus notebooks e equipamentos (o laptop da Huawei a MS já retirou de sua store, sobre o Windows ainda continua um mistério). Obviamente que a chinesa poderia utilizar-se de outro parceiro, todavia o custo de seus equipamentos seria muito mais elevado, ocasionando consequências em sua posição no mercado. E qual outra solução? (Sei que está esperando isso, desde quando começou a ler 😁😋😇). Provavelmente o mesmo plano que a empresa planeja ao Android, uma outra alternativa (claro que a Huawei poderia embarcar seus computadores com o HongMeng OS, unificando toda plataforma, mas perceba que ficariam limitados quando o assunto é “software e games para desktop”).

Ao se falar de alternativas ao Windows, não seria cabível imaginar que a Huawei conseguiria desenvolver um sistema desktop, compatível com diversos softwares do mercado em poucos anos. Na realidade é loucura e muita ingenuidade acreditar que um sistema operacional é desenvolvido de um dia para o outro. Então, não seria de se espantar a empresa começar a investir em um sistema baseado no kernel Linux. Talvez seja até isso um dos pontapés iniciais para a popularização do Linux nos desktops. Uma realidade não tão distante e que com o marketing certo a empresa poderia contornar a situação, sem necessariamente depender do Windows. Indo além, sua autonomia poderia ser maior ao não depender de outras empresas e quem sabe desenvolver sua própria distribuição. 

Uma tarefa não tão simples e que poderia custar muito mais que pagar licenças de “redistribuidores” do Windows. No entanto existe outra maneira, uma parceria com outra empresa chinesa a Wuhan Deepin Technology.

huawei-ms-microsoft-windows-linux-kirinOS-Android-Deepin-mobile-desktop-laptop-notebook

Linux promovido através do Deepin


Aqui no Diolinux sempre "batemos na mesma tecla", falta marketing no Linux. Não falamos no aspecto de servidores e internet das coisas (IoT), e sim desktop, games e no uso do cotidiano. A Dell é uma grande empresa que oferece o Linux, através do Ubuntu como alternativa. Todavia, o seu foco continua sendo o Windows e na realidade não existe nenhuma empresa que possua um alcance mundial impulsionando massivamente o Linux nos desktops.

Talvez a Huawei poderia ser essa empresa, com seu domínio em diversas áreas e um mercado relativamente abrangente com seus notebooks, o Linux pode ser conhecido e usado por mais pessoas. Desenvolver um sistema não é algo barato e rápido, logo uma parceira chinesa poderia ser uma poderosa aliada, e a empresa por trás do Deepin pode ser a resposta. Com todo esse transtorno com o governo americano, é plausível pensar que uma das melhores escolhas seria uma empresa de seu próprio país. A Wuhan Deepin Technology, empresa responsável pela distribuição Deepin, tem alguns anos no mercado, um software atraente e funcional, podendo chamar atenção da gigante Huawei.

huawei-ms-microsoft-windows-linux-kirinOS-Android-Deepin-mobile-desktop-laptop-notebook

Com uma empresa que possua experiência no desenvolvimento de sistemas Linux, a Huawei possivelmente firmaria algum acordo e disponibilizaria o Deepin em seus equipamentos, ou quem sabe compraria a Wuhan Deepin Technology. Convenhamos que a distribuição chinesa atrai os olhos e consumidores são fisgados "pela luxúria" em primeiro momento. E quanto aos problemas existentes no Deepin? Nada que uma boa grana injetada não possa resolver (ou amenizar) e isso não é empecilho para empresa.

Será que o Deepin tornará o Linux popular nos desktops? Afinal o mercado chinês é um dos maiores e que mais cresce no mundo. Muitos esperam do Ubuntu ou ChromeOS tal façanha, talvez o “pequenino” chinês faça história, você gostando ou não. Se ele seria adotado maciçamente em outros países, aí já é outra história. Talvez ele impulsione o Linux nos desktops, retirando o preconceito da cabeça de muitos consumidores ou mostrando que existem outras alternativas. 

E você o que pensa sobre esse assunto? Que tal continuá-lo em nosso fórum Diolinux Plus, a galera por lá é bem educada. E creio que você também é (aqui nos comentários).

Até o próximo post, que o assunto hoje rendeu (😁😁😁), seja complacente com a opinião alheia e como sempre te espero aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Huawei e seu relacionamento complicado com os EUA

Nenhum comentário

segunda-feira, 20 de maio de 2019


huawei-smartphone-android-google-intel-qualcomm-impedida-governo-donald-trump-estados-unidos-eua-china-importação-telefonia

Diversas empresas estrangeiras foram afetadas, gigantes como a Chinesa Huawei "ficaram impedidas" de atender o mercado americano. A decisão do atual governo dos Estados Unidos tem como uma das medidas evitar a espionagem de outros países, e todo mundo sabe que os americanos e chineses não têm uma relação tão "amorosa". O governo americano suspeitava que a Huawei era uma boa amiga da China e sedia informações de seus usuários para espionagem chinesa. Tais alegações foram negadas pela empresa. Em uma medida de última hora o Departamento de Comércio dos EUA, concede provisoriamente uma licença geral de comercialização de produtos e serviços que eventualmente a Huawei ofereça no país.  Tal "carta branca" tem validade até 19 de Agosto. 

A Huawei é a maior empresa de telecomunicações na China e uma das maiores do mundo. Seu comércio é (até o momento) forte em países como os Estados unidos, graças a ela tecnologias como o 5G estavam a pleno vapor. Agora parece que os EUA terão perdas significativas quando se trata desta tecnologia, podendo atrasar a implementação do 5G no país ou quem sabe inviabilizá-lo. Um dos objetivos da empresa era ultrapassar a atual líder de vendas de smartphones em 2020, Samsung, mas com essa nova barreira, parece que a meta não será tão simples. Pois mesmo com a nova licença provisória seu futuro em solo americano é incerto.

Nada de Intel, Qualcomm e Google?


Responsável por produzir chips para seus equipamentos, a Intel e Qualcomm aderiram a decisão do governo e cortou relações com a empresa chinesa. Entretanto a Huawei parecia estar esperando tal decisão governamental. Conhecida por armazenar estoques de chips sediados em parceiros nos EUA, a Huawei veio durante anos desenvolvendo tecnologias que não obrigasse sua total dependência da Qualcomm com seu Snapdragon e Intel, a exemplo dos seus chips criados com o HiSilicon Kirin. Não apenas a Qualcomm e Intel cortaram relações com a Huawei, a Google retirou seu direito de uso do Android e baniu a empresa da Google Play Store. Com a nova decisão e licença oferecida pelo Departamento de Comércio dos EUA, as empresas voltam seus negócios com a Huawei. A medida provisória visa não impactar a infraestrutura do país e ocasionar transtornos aos usuários. A questão que fica é se haverá prorrogação, ou se a empresa passará a ser "barrada" novamente com o término da licença.

Huawei sem Android, ao menos como era


Depois do dia 19 de Agosto a Huawei pode ficar impossibilitada de embarcar seus aparelhos com o Android "convencional”, por conta de não obter a "prorrogação" do licenciamento de comércio com os EUA, então a empresa poderia seguir dois possíveis caminhos: Utilizar a versão Open Source do Android, sem as tecnologias proprietárias da Google ou desenvolver seu próprio sistema.

Parece que a segunda opção será a adotada pela chinesa, com seu sistema em desenvolvimento HongMeng OS, parece ser questão de tempo para a empresa não necessitar do Android. Com loja de apps própria, o HongMeng OS virá embarcado em seus aparelhos. Não ficou claro se o mesmo é desenvolvido do zero, ou baseia-se no Android. Apenas posso julgar que caso o sistema não rode aplicações Android, o fracasso da empresa é eminente, temos o Windows Phone como exemplo. Se o HongMeng OS conseguir rodar games e apps Android, sua adoção por parte dos usuários pode não ser tão afetada. Lembrando que na China diversos apps e sites são bloqueados, e mesmo sem uma Google Play Store a Huawei conseguiria muito bem manter seus novos aparelhos. Afinal os usuários estão mais preocupados com os jogos e aplicativos (falo do público leigo, obviamente).

alternativa-android-huawei-HongMeng-OS

Vale ressaltar que a Huawei também comercializa notebooks e equipamentos que são embarcados com o Windows, e após a data da licença a MS poderia cortar relações com a empresa. Será que veremos notebooks da Huawei com Deepin? Logo que a distribuição também é chinesa, e possivelmente seus equipamentos não viriam mais com Windows, caso adefinitivamete a mesma fosse impedida de ter algum vínculo com os Estados Unidos

Para donos de aparelhos Huawei


A Google informou que donos de aparelhos Huawei, lançados antes do ocorrido, que acessam a Play Store, não serão impedidos de receberem atualizações de segurança ou melhoria de seus smartphones. A instalação de apps continuará sem problema algum. Os equipamentos também funcionarão normalmente nos Estados Unidos. Agora cabe saber se essa licença será provisória ou se o governo poderá "adicionar num futuro a Huawei na lista branca", só o desenrolar dessa história poderá dizer. Mas que fique claro que o intuito desta licença provisória  não é apaziguar a situação ou "aliviar para o lado da Huawei". Ao que parece, o governo americano percebeu que tal medida, ao menos no momento é incabível e os danos seriam extremos. Inclusive existiam rumores de falhas severas na infraestrutura da rede americana. 

O que você acha desta situação? Parece que estamos em uma "nova guerra fria", desta vez utilizando a tecnologia e economia como armas (nada de corrida espacial). Sobreviverá quem permanecer firme, mesmo em meio às mudanças do mercado (mudanças essas totalmente "artificiais").

Não curto esse controle, sei que pode haver espionagem, todavia parece que os EUA também não cometem esse tipo de crime (😏😏😏). É algo complicado, e que deixo essa "bucha" para vocês, então continuem esse papo em nosso fórum Diolinux Plus.

Até o próximo post, sem brigas nos comentários hein! Sejamos complacentes com a opinião alheia.

Te espero aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


App brasileiro é premiado pela Google

Nenhum comentário

quinta-feira, 9 de maio de 2019

A conferência anual para desenvolvedores, Google I/O, além de apresentar novidades do Android Q e novos aparelhos da Google. Também foi palco para prêmios e aplicativos inovadores. Entre várias aplicações, um app brasileiro destacou-se e foi um dos vários contemplados pela empresa.

google-app-aplicativo-brasileiro-hand-talk-tradutor-texto-audio-libras

Entre os 20 aplicativos selecionados pela Google para receber U$1,25 milhões (aproximadamente R$ 5 milhões), o app brasileiro Hand Talk, foi um dos vencedores do Desafio Google de Impacto em IA. 

Responsável pelo aplicativo Hand Talk ("mãos que falam"), a empresa de mesmo nome receberá o crédito e muito mais benefícios. A Google oferecerá ajuda pessoal sobre inteligência artificial, consultoria do Google Cloud, e a inserção em seu programa de aceleração Google Developers Launchpad.

Mas o que esse aplicativo tem de tão especial?


O app Hand Talk proporciona acessibilidade e facilidade ao aprender a Língua Brasileira de Sinais. Sendo um tradutor de voz e texto do português para Libras.

Por meio de um avatar 3D, o Hand Talk analisa o texto ou áudio e transforma em Libras. Ou ouvintes poderão utilizar o app para comunicação com amigos ou familiares surdos ou deficientes auditivos. Outro aspecto interessante do app são seus complementos como: 

  • Dicionário; 
  • Vídeos ensinando os sinais conforme cada área (por exemplo informática); 
  • A possibilidade de enviar uma Gif com a mensagem em Libras;
  • E muito mais...

google-app-aplicativo-brasileiro-hand-talk-tradutor-texto-audio-dicionario-dicas-libras

Para os mais esforçados a utilização do app pode ir além, ajudando no aprendizado da língua. E sinceramente seria uma ótima notícia as escolas adotassem o aplicativo e criassem matérias sobre a nossa língua de sinais, afinal a mesma é reconhecida em lei como segunda língua oficial do país e deveria ser ensinada em todas escolas (LEI 10.436/2002).

Libras permite a interação entre ouvintes, surdos e deficientes auditivos, proporcionando engajamento no mundo na qual vive o indivíduo, tornando-o cidadão com direitos, deveres e responsabilidades.

google-app-aplicativo-brasileiro-hand-talk-tradutor-texto-audio-dicionario-dicas-aprender-libras

O desafio da Google premia organizações que propõem ideias inovadoras, que visam enfrentar problemas e situações do cotidiano. No total foram 2.602 inscrições de 119 países.

Você pode efetuar o download do Hand Talk para Android e iOS, de graça.

Acesse o anúncio oficial da Google, e veja os demais vencedores.

O que achou do app? Conhecia há algum tempo, mas confesso que ele evoluiu bastante e que com o incentivo da Google possa crescer ainda mais e fomente o debate em nosso país.

Que tal continuar esse assunto em nosso fórum Diolinux Plus? Até o próximo post, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


PureOS resgata o conceito de convergência entre desktop e mobile

Nenhum comentário

segunda-feira, 11 de março de 2019

Um sistema convergente é cobiçado por várias empresas, ter diversos dispositivos e apenas um sistema, seria um novo passo na forma de como usamos os computadores. Há quem diga que os smartphones vão “matar” os desktops e laptops, entretanto ao que tudo indica o mesmo sistema operacional rodará em ambos, e investidas de empresas como Microsoft, Samsung, Canonical e Google, são exemplos deste possível futuro.

purism-pureos-convergente-linux-mobile-desktop

Com uma grande ideia ambiciosa (não me entenda mal, pensar alto nem sempre é ruim) a Purism, responsável pelo Smartphone Librem 5 e os notebooks Librem, anunciou que seu sistema PureOS estabeleceu bases para que todos os aplicativos futuros fossem convergentes, possibilitando o funcionamento do mesmo sistema operativo em seus laptops e smartphones.

A convergência é algo simples?


Definitivamente criar aplicações convergentes não é uma tarefa tão fácil, tanto o desktop como o mobile geralmente possuem arquiteturas diferentes, isso significa que uma mesma aplicação deve ser compilada visando o tipo de CPU, e para verdadeiramente ter uma aplicação convergente, o hardware deve ser planejado desde o início com esse objetivo.

Um sistema que engloba ambas plataformas, teria outro ponto para considerar, suas aplicações, pois os desenvolvedores haveriam de adaptar os apps ou criá-los com tal versatilidade em mente.

purism-pureos-convergente-linux-mobile-desktop-librem

PureOS um sistema convergente


A Purism não é a primeira e nem a última, em que luta por um sistema convergente. A Canonical, empresa responsável pelo Ubuntu, alguns anos atrás tentou emplacar tal tecnologia, desenvolvendo uma distribuição Linux que visava unir ambos os mundo, desktop e mobile, através do Ubuntu Phone, que ao conectar-se numa tela maior comportava-se como um desktop.


A Purism declara em sua postagem oficial, que o caminho certo para iniciar essa empreitada foi escolher um “sistema operacional universal”, uma clara alusão ao Debian, e por funcionar em tantas arquiteturas diferentes de CPUs, esse seria um enorme benefício. Outro fator, é que eles consideram a base do PureOS sólida o suficiente para embarcar em diferentes tipos de processadores e arquiteturas, portanto problemas de desempenho e execução não são barreiras para o bom funcionamento do SO.

Apenas o funcionamento de uma aplicação em diferentes plataformas não seria o bastante, para isso é necessário um design inteligente, que se adapte conforme o equipamento e tamanho da tela, comportando-se de maneira distinta em alguns casos. 

Com parcerias com o Projeto Gnome, a Purism vem promovendo formas de criar aplicações atraentes e que se adapte a cada realidade, desenvolvendo e contribuindo ativamente em uma biblioteca chamada libhandy, proporcionando uma apresentação móvel e adaptativa para apps GTK e Gnome.

purism-pureos-convergente-linux-apps-mobile-desktop

Essa forma de desenvolvimento tem total integração com o formato de pacote Flatpak, evidenciando que o projeto está em sintonia com novas tecnologias.

Assim como um site responsivo se adapta ao tamanho de tela e muda alguns aspectos de sua interface, a Purism convida os desenvolvedores a criarem suas aplicações com essa proposta em mente, desta forma os softwares terão melhor funcionamento, sendo assim a comunidade poderá se beneficiar com um ecossistema livre, seguro e que protege sua privacidade.

E você, acredita que sistemas convergentes serão o futuro? Aconselho que acessem o post oficial da Purism, lá existem vídeos que demonstram na prática a responsividade das aplicações.

Te espero no próximo post, aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


5 Apps para fazer sorteios pelo Smartphone

Nenhum comentário

sexta-feira, 8 de março de 2019

Quem tem uma loja ou deseja fazer uma ação entre amigos com sorteio pela internet sabe o quanto pode ser difícil encontrar um bom site para realizar essa atividade. Instagram, Facebook e até o Telegram, que lançou novidades recentemente nas versões mobile e desktop, são utilizados como forma de se inscrever em promoções. Mas, como fazer o sorteio sem complicações? Nós selecionamos 5 aplicativos para que você possa realizar sorteios de promoções de qualquer tipo, totalmente digital e seguro, mesmo sem ter um computador por perto.

Aplicativos de Sorteio







Os aplicativos que nós separamos para vocês funcionam por meio de gerador de resultados aleatórios, muitas vezes usamos softwares do tipo para fazer os nossos sorteios do Padrim. É o mesmo tipo de tecnologia usada no bingo online no Brasil.

 Confira a seguir 5 Apps para sorteios!

Com várias opções de layout que lembram dados, roletas e outras opções, o Gerador Aleatório é um dos aplicativos mais completos do segmento. Ele gera números para criar senhas, dividir pessoas em grupos e sortear itens em um conjunto. Ele está disponível somente para Android. 

2 - Sorteio de Nomes


Tem uma lista grande de nomes e deseja selecionar um ganhador? Opte pelo Sorteio de Nomes. Também disponível para Android, esse aplicativo é ideal para quem tem uma lista de nomes ao invés de números. Você insere essa lista no sistema do aplicativo e ele sorteia para você. Bem rápido, prático e fácil de usar. 

3 - Sorteio


Agora, se o que você precisa é um sorteador de números, pode optar pelo app Sorteio. Seu funcionamento é bem simples e prático, e o design intuitivo faz com que mesmo as pessoas mais inexperientes consigam entender. O básico sorteio de número está presente, mas você também pode definir se deseja sortear números repetidos ou o intervalo que deseja considerar no seu sorteio. 

4 - Flip – Random Number Generator 


Com a mesma função de apps como o Sorteio, que citamos anteriormente, o Flip traz um plus: você pode tirar cara ou coroa! Isso ajuda em sorteios de times, por exemplo. Você também pode jogar dados e configurar quantos lados o dado deve ter. Ou seja, é útil para o sorteio e para jogar qualquer tipo de jogo. 

5 - Gerador de Números Aleatórios


Disponível para iOS, esse aplicativo dá várias opções ao usuário. Você pode sortear um número, uma equipe, listas, jogos com dados ou uma pessoa vencedora. Dá inclusive de incluir números decimais e decidir se deseja repetir números ou não, além da quantidade de números selecionados. É uma ótima opção, bastante completa. 

Aplicativos de Sorteio

Essas são apenas algumas opções que você pode escolher para fazer seus sorteios. É importante lembrar que, segundo a legislação, promoções que não são autorizadas pela Caixa são consideradas ilegais. Embora na prática exista pouca verificação, esse é um aspecto que muitas marcas esquecem na hora de fazer seus sorteios.

Já o usuário deve ficar atento aos muitos golpes que acontecem diariamente. Recentemente, criminosos utilizaram uma promoção falsa de uma famosa marca de perfumes para roubar dados de centenas de pessoas. Por isso, todo cuidado é pouco e uma boa pesquisa é fundamental antes de clicar em qualquer link promocional do WhatsApp ou outras plataformas. Se você vai participar de um sorteio, nós desejamos boa sorte! Mas, se você vai realizar um sorteio, lembre-se de baixar um dos apps recomendados para facilitar o processo.

Adicionalmente, um site que nós gostamos muito de usar e pode ser acessado do computador ou do celular é o random.org, ele possui diversas ferramentas para sorteios igualmente diversificados.

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.



Nova atualização do “Ubuntu Touch OTA-8”

Nenhum comentário

terça-feira, 5 de março de 2019

No dia 5 de Abril de 2017, Mark Shuttleworth fundador da Canonical, anunciou ao mundo o fim do Ubuntu Phone, aparelho responsável por trazer embarcada a versão mobile do Ubuntu. Muitos imaginaram que o Ubuntu Touch teve seu fim decretado, entretanto a comunidade abraçou o projeto e vem desenvolvendo o sistema para smartphones paralelamente desde então.

ubuntu-touch-mobile-smartphone

Empenhados em manter o projeto vivo, a comunidade UBports vem ativamente lançando versões periódicas do Ubuntu Touch, e ao contrário do que muitos pensam, o sistema se mantém vivo e recebendo novas implementações por parte dessa comunidade. Esse é um dos pontos fortes de alternativas de código aberto, o software nunca morrerá enquanto existir um público interessado e disposto a desenvolvê-lo.

Constante amadurecimento da plataforma


É evidente de que o Ubuntu Touch não tem as mesmas funcionalidades e recursos que sistemas consolidados no mercado como o Android e iOS, contudo a UBports vem lapidando o sistema e corrigindo eventuais bugs, por exemplo, na última atualização que ocorreu no início do ano, foi adicionado o suporte a temas no teclado do sistema, algo simples, mas que demonstra o carinho e apego a plataforma.

temas-teclado-ubuntu-touch-mobile-smartphone

Com a nova atualização “Ubuntu Touch OTA-8”, o Ubuntu Touch recebeu diversas melhorias, seja de correção de bugs ou funcionalidades em seus apps nativos. 

Outra coisa a se observar, é a repentina velocidade no desenvolvimento por parte da UBports, sua última atualização a “Ubuntu Touch OTA-7”, foi há menos de 2 meses, e a anterior em Dezembro. Essa fórmula de “1 mês e meio, 2 meses para cada atualização”, parece estar se tornando rotina, caso esse ritmo continue, podemos ver novidades com mais frequência e quem sabe maior força do sistema. 

O “Ubuntu Touch OTA-8” tem data de lançamento prevista para 6 de Março

ubuntu-touch-mobile-smartphone-tablet

Maior compatibilidade com dispositivos Android


Muitos usuários gostariam de testar o Ubuntu Touch em seus aparelhos Android (me inclua nessa lista 😂😂😂), porém o número de devices compatíveis é bem restrito. Uma notícia que pode agradar aos entusiastas da tecnologia, é que a partir desta versão, o sistema vem com uma atualização do script de pré-inicialização do contêiner Android para halium-boot, modo que permite a conversação entre os drivers do sistema, com os feitos para Android, isso permitiria aos desenvolvedores do UBports portarem o Ubuntu Touch para mais dispositivos Android no futuro.

Animado com a possibilidade de testar o Ubuntu Touch em aparelhos Android? Infelizmente apenas alguns modelos são suportados, mas imagine instalar o Ubuntu num aparelho “comum no Brasil”, como um Moto G. 

Deixe nos comentários sua opinião, e claro, compartilhe o conteúdo do blog Diolinux com mais e mais pessoas.

Até a próxima, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Conexão 5G no Brasil: uma realidade próxima?

Nenhum comentário

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Quando o final de um ano se aproxima, costumam surgir nos meios de comunicação quais são as novidades para o ano seguinte. Afinal, as empresas querem preparar os consumidores para as mais diversas tecnologias que vão entrar no mercado. Uma das mais esperadas por muitas pessoas, especialmente no Brasil em que ainda não é uma realidade, é a conexão móvel 5G. Mas de fato, o que isso muda na vida das pessoas?

5G no Brasil






O primeiro passo é entender o que significa esse tipo de sigla. Basicamente, a internet móvel passa por mudanças conforme a tecnologia vai evoluindo. Há seis anos, noticiamos aqui a chegada da internet 4G no Brasil, ou seja, a quarta geração de conexão de internet por meio de dados móveis, um tipo que se utiliza para que o seu smartphone receba as mensagens e abra aplicativos que dependem de conexão quando você não está em uma rede Wi-Fi.

Atualmente, estima-se que cerca de 93% dos brasileiros se conectam diariamente por meio da tecnologia 4G. Acontece que, assim como outros itens da nossa rotina, o 4G também está obsoleto. Em 6 anos foi possível desenvolver uma estrutura melhor, para oferecer mais velocidade para os clientes, por meio da 5G.

Conexão 5G


Embora a tecnologia já esteja disponível, ainda deve demorar para que ela chegue no Brasil. Alguns lugares dos Estados Unidos estão recebendo esse tipo de transmissão somente agora, e por aqui, ainda há uma discussão entre as operadoras sobre quem vai comprar uma faixa da 5G. Ainda assim, para funcionar da melhor forma possível, é necessário que essas operadoras façam um grande investimento em infraestrutura, já que o que temos hoje não é suficiente para suportar esse tipo de conexão. Isso pode fazer com que leve ainda mais tempo para termos a atualização no Brasil.

Vamos voltar à pergunta do início: mas de fato, o que isso muda na vida das pessoas? Pois é, para alguns usuários muito pouco. Uma grande parcela da população utiliza os dados móveis do celular apenas para transferência de dados simples, como envio de mensagens e atualizações em redes sociais. Porém, para pessoas que trabalham pelo smartphone, fazem transferências financeiras ou mesmo jogam pelo celular, uma internet melhor seria um grande avanço.

Um contatação simples de fazer é que: As pessoas usam ferramentas mais simples e limitadas enquanto estão usando dados móveis, simplesmente porque a estrutura atual não torna possível ir muito além disso.

Um exemplo são as pessoas que jogam em plataformas de apostas. Muitos sites oferecem aplicativos para seus usuários, e uma conexão móvel mais rápida como a 5G garantiria melhor qualidade na entrega do serviço. Esse é um mercado que está em constante expansão, ainda mais com as promoções e bônus de boas-vindas que os sites de apostas oferecem. Melhor transferência de dados móveis seria um fator muito vantajoso para pessoas que lucram por meio de jogos, ou até mesmo para aqueles que lidam com investimentos voláteis, como forex. Isso porque, a agilidade é um fator chave em tais mercados. Falhas de conexão podem resultar em perdas significativas para os usuários, e não estamos falando só de "perder a paciência", mas de dinheiro mesmo.

Outras atualizações e promessas


Porém, é importante frisar que ainda que a tecnologia 5G chegasse rapidamente ao Brasil, a maioria dos equipamentos telefônicos não suportariam essa conexão. Pois é, comprou um celular novo que só suporta 4G pro Natal... só lamento. Por isso, a partir do ano que vem, novos modelos que possibilitam o uso do 5G começam a chegar ao mercado brasileiro e aí você vai precisar se dar de presente um novo aparelho se quiser usar a tecnologia.

As principais empresas que fabricam celulares já estão se adiantando e correndo para desenvolver um chip que seja compatível com esse perfil de transmissão de dados e algumas delas garantem que até metade do ano que vem teremos novos modelos. Ainda neste ano, a Motorola foi a primeira a lançar um modelo que atendesse a 5G. Uma curiosidade é que não é um modelo novo, mas sim um acessório (como um chip) que será utilizado para atualizar o seu equipamento. Já a tecnologia 5G em si, os otimistas acreditam que pode começar a funcionar em 2020. É esperar para ver.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


O "dia dos solteiros" da GearBest traz um monte de promoções para você!

Nenhum comentário

sábado, 10 de novembro de 2018

Aqui no Brasil nós temos a Black Friday, um dia onde costumam aparecer muitos descontos em todos os tipos do produtos, na China, as empresas comeram o dia "11 do 11" como o "Dia dos solteiros" com até 70% de vários produtos.

Descontos GearBest 11 11 Cupons






De forma geral as lojas chinesas conseguem ser muito mais baratas que o comercio brasileiro, mas o feriado (deles) de 11 do 11(Novembro) consegue ser até 10 vezes maior do que a nossa Black Friday em termos de vendas.

A GearBest é uma das empresas que mais vem apoiando o nosso desenvolvimento, tanto no blog, quanto no canal Diolinux e ele estão com promoções inacreditáveis (estou falando sério mesmo, me impressionei com o preço de alguns itens) para essa ocasião.


Para você ter uma ideia, o Xiaomi Mi 8, que geralmente custa mais de 2 mil reais, está saindo por menos de R% 1.500! O mega Notebook HUAWEI MateBook X Pro está com 4 mil reais de desconto!

Tem vários Smartphones de entrada (com configurações muito mais poderosas dos de entrada que são vendidos por aqui) por menos de R$ 400,00! É realmente uma festa de descontos, se você estava esperando uma oportunidade para comprar algum produto, vale a pena dar uma olhada.

Gosta de surpresas?


Outra coisa legal que você encontra são as "Lucky Bags", afinal, poucas coisas são tão legais quanto abrir presentes. As "Lucky Bags", ou "sacos da sorte", são pacotes surpresa que você compra por preços bem variados, alguns bem baixinhos, outros podem ser maiores. Todos eles vem acompanhados de um produto que você sabe do que se trata e outros que você não tem ideia e que são surpresa. Clique aqui para conhecer.

Ah!! Gosta de action figures como eu? Então passa aqui pra ver!

Os descontos especiais do 11 do 11, claro, são por tempo limitado, provavelmente a GearBest fará mais promoções até a Black Friday, mas nós sempre matemos um artigo no blog com os melhores cupons de desconto que eles nos passam, basta acompanhar aqui e ficar ligado nas nossas redes sociais.

Aviso importante!


Na Black Friday nos faremos uma live para procurar juntos por descontos legais, então fique ligado no nosso canal na Twitch.

Boas compras e até logo!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


9 dicas de segurança para o seu Android, segundo os especialistas da Kaspersky

Nenhum comentário

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Atualmente os sistemas para Smartphone são consideravelmente seguros, mas devemos lembrar que eles também estão nas mãos das pessoas mais leigas em termos de tecnologia, por isso, é importante se atentar a alguns detalhes para não ter problemas, confira:

Dicas de segurança para o seu Android






Não é de hoje que os usuários sabem dos inúmeros ataques que podem torná-los vítimas de cibercriminosos. Quando se trata da segurança dos nossos dispositivos conectados, é essencial protegê-los desde de coisas simples, como o seu hábito de utilização, e estar ciente dos diferentes métodos que os criminosos usam para enganar os usuários e infectar os dispositivos.

Uma das razões pelas quais os usuários do Android estão mais expostos é porque o sistema permite a instalação de aplicativos de qualquer origem de forma mais simples, não apenas da loja oficial (como no iOS). De acordo com uma investigação da Kaspersky Lab, 83% dos aplicativos do Android têm acesso aos dados confidenciais de seus proprietários, e 96% desses aplicativos podem ser iniciados sem o consentimento.

Não podemos negar que os cibercriminosos são muito criativos e, por isso, os usuários não podem facilitarem, mesmo que indiretamente, esses golpes, fornecendo mais informações do que se deve”, alerta Thiago Marques, analista de segurança da Kaspersky Lab. “Muitos não pesquisam sobre o app e, só baixam por estar em alta. É por isso que é preciso se informar mais e mais, entender o quão pesado é aquele app e se é realmente é necessário baixa-lo”, reforça.

Pensando nisso, a Kaspersky Lab separou algumas dicas para que os usuários não sejam vítimas de suas próprias atitudes e evitem ao máximo caírem em golpes:

1. Como baixar um app seguro? 

O Google possui um departamento inteiro dedicado a verificação de aplicativos que acabam na Google Play. Entretanto, o malware ainda consegue passar vez ou outra. Ainda assim, o risco de baixar um
aplicativo infectado diretamente da loja oficial é muito menor do que de qualquer outra fonte;

2. É só baixar e pronto? 

Antes de fazer o download, procure saber mais detalhes sobre a descrição do aplicativo e sobre os criadores, além de outros trabalhos que eles tenham realizado;

3. O app é nota 10. Qual o problema? 

Um aplicativo com notas altas é bom, útil e provavelmente mais seguro, mesmo assim, fique atento. Uma nota alta não é tudo e as avaliações precisam parecer consistentes, escritas por pessoas de verdades e não bots, inclusive as negativas – às vezes, os cibercriminosos usam Trojans para melhorar a avaliação de aplicativos. Além disso, olhe o número de usuários, aplicativos com milhões de downloads tem menos chances de serem malware;

4. O que o seu app precisa saber sobre você? 

A partir do sistema de permissões, o usuário consegue controlar o quanto de liberdade terá um aplicativo. Por exemplo, seu novo app precisa mesmo ter acesso à sua câmera? E ao seu microfone? Os perigos mais comuns envolvem a habilidade de aplicativos de roubar seus dados (localização, contatos, arquivos pessoais) e realizar certas operações como tirar fotos, gravar áudio, vídeos, enviar mensagens, entre outros. Segundo a Kaspersky Lab, aproximadamente 40% das pessoas na América Latina admitem que não verificam as permissões de seus aplicativos móveis pré-instalados em seus dispositivos Android e iOS, e 15% deles não verificam as permissões ao baixar ou
instalar novos aplicativos em seus dispositivos móveis;

5. Menos é mais. 

Essa frase se aplica no mundo online também, já que quanto menos aplicativos o usuário tiver no seu dispositivo, menos chances de ter
estragos;

⇝ Confira também:



6. “A última vez que atualizei...” 

Quanto mais atualizado estiver o sistema operacional e as versões dos aplicativos, menos problemas de segurança o usuário enfrentará em seu dispositivo. Por isso, as atualizações devem ser regulares. “Mais do que ter a tecnologia a seu favor, os usuários precisam estar conscientes dos perigos que estão no mundo online para evitá-las e das melhores formas para se protegerem”, afirma Marques;

7. Segurança em dose dupla. 

A autenticação de dois fatores é um recurso oferecido por vários prestadores de serviços online que acrescentam uma camada adicional de segurança para o processo de login da conta, exigindo que o usuário forneça duas formas de autenticação. A primeira forma – em geral – é a sua senha. O segundo fator pode ser qualquer coisa, dependendo do serviço. O mais comum dos casos, é um SMS ou um código que é enviado para um e-mail;

8. Minha senha é 1234. 

Não tem como os usuários garantirem segurança se não começam com uma grande proteção como uma senha forte”, reforça Marques. “Informações mais óbvias como data de nascimento, cantor favorito, entre outras que sejam fáceis de qualquer pessoa saber, não devem ser colocadas com senhas”. Por isso, para que uma senha seja segura, ela deve ser única e complexa; em particular, deve ter pelo menos 15 caracteres de comprimento e combinar letras, números e caracteres especiais – o que dificulta os cibercriminosos de adivinharem;

⇝ Confira também:


9. Opa, Wi-fi sem senha. 

Verifique se a sua conexão com a Internet é segura. Ao conectar-se a um site público utilizando uma rede Wi-Fi pública, você não possui controle direto sobre sua segurança. Portanto, você pode preferir usar uma VPN, para ao menos ter o controle de por onde seus dados estão passando, como o próprio Kaspersky Secure Connection, quando tiver dúvidas sobre a segurança da rede Wi-Fi. Esta ferramenta impede a intercepção de informações, pois criptografa todos os dados enviados e recebidos na rede. É essencial não fazer compras online ou transações bancárias enquanto estiver conectado a uma rede Wi-Fi pública. 

Fique ligado no seu comportamento como usuário, a sua segurança começa com você mesmo!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Android GO pode salvar Smartphones mais fracos?

Nenhum comentário

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Existe um grande problema com a evolução massiva da tecnologia, os dispositivos que usamos atualmente acabam ficando desatualizados com uma frequência muito maior do que gostaríamos, fazendo com que especialmente Smartphones não tão potentes fiquem pouco utilizáveis com o passar do tempo.

Android GO






O Android GO, que o Google anunciou no início deste mês, é uma versão mais leve e compacta do sistema operacional com a intenção de atender aparelhos mais baratos e com especificações técnicas mais baixas.

Essa versão do Android é feita para rodar em aparelhos com até 1 GB de RAM, ocupando também menos espaço de armazenamento e claro, com recursos mais limitados. A ideia da empresa é que qualquer pessoa possa ter uma "experiência Google" sem precisar comprar um Smartphone mais caro para isso, ao menos é o que comenda Arpit Midha, gerente de produto da Google e do Android GO.

Para evitar confusões entre os consumidores, a Google decidiu emitir um certificado para empresas que decidirem usar o Android GO, esse certificado, para ser incluso na caixa, precisa ser conseguido através de testes que os aparelhos devem passar, incluindo testes de desempenho, além disso, praticamente todos os aplicativos recebem o sufixo "GO", como, "YouTube GO", "Gmail GO", etc.

Atualmente o Android GO é baseado no Android 8 (Oreo), mas provavelmente com a chegada do Android P teremos novidades.

O interessante é que vários aparelhos de baixo custo vendidos no Brasil podem se beneficiar dessa variação "lite" do Android, como alguns modelos da Positivo, Alcatel e Multilaser, que já anunciaram a intenção de trabalhar com esta nova variação do Android. Isso para citar alguns exemplos mais próximos, mas a Google afirma que mais de 100 fabricantes ao redor do mundo demonstraram interesse no Android GO.

Resolvendo alguns problemas


O Android GO realmente tem o potencial de amenizar alguns problemas de atualização nos aparelhos de mais idade, mas nada parece ser 100%. 
Um dos impeditivos de atualizar aparelhos antigos é justamente que versões mais recentes do Android tendem a ser um pouco mais pesadas do que versões passadas para determinados hardwares, no entanto, mesmo com o Android GO, a famigerada fragmentação ocorrerá também conforme o tempo for passando, visto que desempenho não é o único empecilho.

Você pode saber mais sobre o Android GO neste site. O interessante é que mesmo que você compre um aparelho mais parrudo, com "Android normal", se desejar, você poderá instalar vários "Apps GO" diretamente da Google Play. Mas fica a dúvida, você compraria um Smartphone com Android GO?

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


5 coisas que você pode fazer ANTES de baixar um App para "otimizar" o seu Android

Nenhum comentário

segunda-feira, 28 de maio de 2018

No meio de tantos Apps que prometem melhorar o desempenho do seu Smartphone existem medidas manuais que podem "salvar o dia" sem que você precise entupir o seu Smartphone de softwares para fazer manutenção.

Confira 5 dicas que pode ser usadas em qualquer Smartphone, especialmente nos que possuem hardware mais modesto.

Como otimizar o seu Android






Antes de colocamos aqui os detalhes, vamos esclarecer a "mística" que envolve o consumo de RAM do Android, temos um vídeo especial no canal sobre o assunto, confira:


Vamos agora ao "TOP 5" coisas que você pode fazer antes de baixar um otimizador para Android. Muitos dos Apps simplesmente vão criar "atalhos" para cada uma destas funções comentadas, fique atento:

1 - MANTENHA O DISPOSITIVO ATUALIZADO


Todo mundo deve estar atualizado a todo momento, seja sobre as notícias ao redor do mundo, sobre o sportingbet código promocional, nas contas a pagar do mês, até o seu time de futebol, etc. 

Com um sistema operacional a lógica não deve ser diferente. 

É importante deixar seu Android sempre atualizado, ainda mais porque a Google renova a plataforma para competir com seus concorrentes e as fabricantes muitas vezes acabam demorando para entregar essas atualizações, é importante ficar atento.

Isso pode variar um pouco de acordo com uma eventual Custom ROM (feita por fabricantes ou pela comunidade) mas no menu de configurações do aparelho e na seção "Sobre o Dispositivo", é possível atualizar o sistema, prevenindo mais erros e deixando o aparelho ainda mais rápido.

A questão é que atualizações costumam trazer correções de bugs, além de novos recursos eventuais, estas correções podem impactar positivamente a vitalidade da bateria e o desempenho do sistema em si. O mesmo vale para os Apps que você instalar, muitas vezes um App desatualizado pode servir de catalizador para problemas, seja de segurança, seja pelo App ter algum bug que faça com que ele consuma mais recursos do aparelho do que o devido, etc.

Então, dica número UNO, mantenha tudo o mais atualizado possível.

2 - IDENTIFIQUE O PROBLEMA


Às vezes, quando um aplicativo "engasga", não é culpa do processador ou do Smartphone, como muitos leigos pensam, mas do próprio software. Por isso é necessário analisar bem e encontrar qual é o problema que está causando a queda de desempenho no Smartphone. 

Há diversos aplicativos que exibem a performance do sistema detalhadamente, em que se torna possível visualizar informações sobre tráfego das redes móveis, uso de memória RAM, entre outras funções; com isso, pode-se combater um mau desempenho "na raiz" do problema.

Eu sei que identificar o problema pode não ser um passo simples para qualquer usuário, é por isso que muita gente paga um técnico para resolver os seus problemas com a tecnologia, mas de fato, entender o que causa o problema pode ajudá-lo a resolver e se o seu Smartphone está tendo um comportamento "estranho", certamente algo está errado.

3 -  LIMPE OS CACHES DOS APPS


O cache pode servir muito bem para os aplicativos abrirem mais rápido, no entanto, caso algum erro ou problema no App acabe ficando em cache também, pode ser que por conta deste recursos, dependendo de como o App tenha sido programado, o cache que era pra ser o "mocinho da história" acabe como "o vilão".

Através do menu de "Configurações" é possível acessar os programas e limpar o cachê na seção de armazenamento do aplicativo. Isso pode fazer com que diminua a incidência de "engasgos" do Smartphone.

Em Smartphones com pouca memória de armazenamento, o cache que muitos Apps somados acabam juntando por acabar preenchendo o espaço livre, e se existe uma coisa que deixa qualquer computador (inclusive os de bolso) mais lento, é falta de espaço, logo, se você está sofrendo com engasgos por conta de falta de armazenamento, apagar alguns arquivos e o cache pode realmente contornar a situação.

4 - DESABILITE AS ANIMAÇÕES


Nas opções de "Desenvolvedor" é possível desabilitar as animações de transição do Android. Como não haverão efeitos nas transições entre aplicativos, o processo fica bem mais rápido. Apesar da falta de animações não ser agradável visualmente para todos os usuários, é uma possibilidade para evitar travamentos, além de que é possível habilitar os efeitos normalmente sempre que for desejado. 

Isso faz que o processamento gráfico do seu Smartphone seja aliviado, em aparelhos mais modestos, isso pode fazer uma grande diferença e causar uma sensação de maior fluidez e velocidade.

5 - REMOVA APLICATIVOS NÃO USADOS


Apesar de muitas vezes haver um apego por um aplicativo que não está sendo mais utilizado, removê-lo pode ser o melhor caminho para uma melhora no desempenho de seu Android. Quanto mais softwares no aparelho, mais o sistema precisará destinar seus recursos a eles. 

Muitos Apps, mesmo que você não os utilize com tanta frequência, acabam rodando em background e consumindo recursos desnecessários, uma vez que você não os utiliza.

Com a memória interna do celular cheia, o dispositivo tende a ficar mais lento. Limpar o Smartphone é como limpar um armário: apesar de difícil se livrar dos excessos, é sempre preciso desapegar.

Outra opção interessante é considerar versões mais leves dos Apps para fazer as mesmas coisas, ou mesmo acessar os serviços de outra forma. 

Em linhas gerais, a menos que você precise de algum recurso específico, acessar o Facebook través do App Facebook Lite ao invés do App tradicional pode ser mais vantajoso, ou mesmo através do próprio navegador do sistema. O mesmo pode-se dizer de quase qualquer rede social que seja possível acessar e interagir através do navegador.

Apps como o navegador Google Chrome, geralmente inclusos em todos os Androids, permitem que você crie atalhos dos sites na home do seu Android para acessá-los diretamente como se fossem aplicativos, essa pode ser uma bela saída para você em caso de precisar de mais espaço ou estar sofrendo com algum App em específico.

Com estas dicas talvez você evite de instalar ainda mais aplicativos no seu Smartphone para fazer manutenção, ainda que muitos deles possam ser úteis em algum nível, de forma geral, todas os ajustes básicos necessários e possíveis para fazer otimizações deste tipo já estão no próprio sistema.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


4 dicas antes de comprar um novo Smartphone

Nenhum comentário
Há alguns anos, talvez você lembre, ter um celular era sinônimo de luxo, artigo presente no bolso de pouquíssimas pessoas. Com o passar do tempo, a evolução tecnológica e a popularização do dispositivo, surgiram modelos com preços bem mais acessíveis e um desempenho satisfatório, muito superiores aos que antes eram tidos como os melhores do mercado de outrora. Até o termo, inclusive, foi mudando com o tempo. O celular evoluiu, ganhou novas funções, teve o desempenho otimizado, e se tornou "Smartphone".

Como escolher um bom Smartphone







Com uma alta capacidade de processamento, tarefas simultâneas e a cultura da portabilidade, os Smartphones ganharam um espaço maior de destaque na vida das pessoas, que agora utilizam o aparelho para trabalhar, ter momentos de lazer e se informar.

Comprar um dispositivo, portanto, requer cada vez mais atenção. É preciso estar atento às necessidades, potencialidades e possibilidades de um Smartphone.

DICA BÔNUS


É, aqui a dica bônus vem antes pois ela é muito importante. Acontece que nossa aposta código de bónus para prestar atenção na hora de adquirir um novo Smartphone é o processador do aparelho. Fator ignorado por muitos, ele é o "cérebro" do Smartphone, responsável por garantir o bom desempenho de todas as tarefas. Atenção com ele!

As pessoas geralmente se preocupam muito com os números da memória RAM e do armazenamento e acabam negligenciando os processadores, vale a pena gastar um pouco de tempo e pesquisar um pouco sobre as opções dentro do seu orçamento.

SISTEMA OPERACIONAL


Há dois sistemas dominantes no mercado atualmente; o iOS, da Apple, e o Android, da Google, presente nas mais diversas marcas. 

Geralmente a indicação quando se trata de sistema operacional e escolher o que lhe forneça os Apps que você necessita e mais gosta, porém, atualmente isso não chega a ser uma fator tão relevante na hora de escolher entre um iPhone e um Smartphone Android, visto que ambos possuem uma ampla compatibilidade.

Eu diria que caímos aqui em uma grande questão de gosto, um bom Smartphone Android pode ser tão eficiente quanto um iPhone e custar um bocado menos, dependendo da marca, caso dos modelos topo de linha da OnePlus por exemplo.


Se dinheiro não for problema, esse fator se torna menos relevante, mas ainda assim, no caso do iPhone, vale a pena considerar uma compra internacional, dado os valores cobrados aqui no Brasil atualmente.

Como opinião pessoal, a menos que você precise do iOS ou do iPhone por qualquer motivo importante ou goste muito (mesmo!) dele, não existem motivos para você comprar um Smartphone tão caro.

No entanto, existe um outro fator de importância pouco considerado, a atualização de software, mais especificamente, do sistema operacional em si. Neste ponto o iOS acaba sendo, em linhas gerais, mais eficiente, iPhones costumam receber atualizações por mais tempo do que aparelhos Android.

Dentro da minha experiência (podem existir outras) empresas como Xiaomi, Motorola e OnePus costumam manter os seus sistemas atualizados, muitas vezes não com a última versão da Google, mas com os últimos patches de segurança, que são o ponto mais crítico.

BATERIA


Antes de comprar um Smartphone, é necessário saber qual é a duração média da bateria para não se frustrar. É preciso também entender que quando o aparelho é muito utilizado em atividades, como execução de jogos, vídeos e acesso ao GPS, por exemplo, a carga vai embora bem mais rápido do que quando é feito um uso moderado. Uma bateria entre 2.600 mAh e 3.3200 mAh está de bom tamanho para quem não vai deixar o aparelho em funcionamento intenso na maior parte do tempo.


Para pessoas com uso mais intenso, vale a pena considerar aparelhos com maior capacidade. Eu exemplo venho utilizando há mais de um ano o Xiaomi Mi Max 2 que possui uma bateria imensa, ideal para viagens longas onde você passa o dia todo fora de casa e não quer ficar procurando tomadas e USBs para carregar o dispositivo.

CÂMERA


As câmeras dos Smartphones estão cada vez mais desenvolvidas, com capturas mais nítidas e diversos recursos digitais para tirar as fotos. Mas muita gente pensa que a qualidade de uma câmera se mede apenas pelos números de megapixels, no entanto, não é bem assim. É necessário também, no momento da compra, analisar o tamanho do sensor, a qualidade da lente e a presença de um estabilizador óptico. A qualidade da filmagem deve ser um critério na hora de optar ou não por um Smartphone.


Inclusive para muitos amantes de fotografia a compra de um iPhone acaba pensando neste quesito, não há como negar que o aparelho da Apple é capaz de tirar belas fotografias, no entanto, definitivamente ele não é a "última bolacha do pacote" neste quesito e existem outros aparelhos que focaram em melhorar consideravelmente o resultado das suas fotos, como a nova linha da Asus e o próprio OnePlus, já mencionado, que em termos de custo benefício (se falando de Brasil) acabando tendo uma certa dianteira.


MEMÓRIA 


Poucas coisas são piores em um Smartphone do que ir à loja de aplicativos para baixar jogos e, de repente, aparecer uma notificação avisando da falta de espaço na memória do aparelho. Essa memória é a interna, responsável por guardar arquivos em geral; nos celulares geralmente vem nas versões de 8GB, 16GB, 32GB, 64GB...


O outro tipo de memória é a RAM; é utilizada pelo próprio sistema para executar aplicativos e tarefas básicas do celular. Quanto maior ela for, menor a possibilidade de o aparelho ficar lento. É recomendado adquirir um dispositivo que apresente bons níveis em ambos os tipos de memória.

Se você entende um pouco de computador é fácil traçar um paralelo entre o HD (ou SSD) e a memória interna do seu Smartphone e os "pentes" de memória RAM com a RAM do seu device.

Muitas pessoas leigas neste assunto acabam cometendo gafes em suas compras por ignorar esse tipo de coisa.

BÔNUS Nº 2


Mais uma consideração para você fazer na hora de comprar o seu Smartphone. A tela.

O tamanho da tela pode fazer com que muitas pessoas cometam enganos. Existem muitas marcas que apostam em telas maiores por menores preços na tentativa de competir com aparelhos mais famosos. Observe que ter uma tela grande não necessariamente significa uma alta densidade de pixels e uma boa resolução, isso pode fazer bastante diferença na hora de assistir aos seus filmes na Netflix ou a vídeos no YouTube.

Acima de tudo, pesquise, faça uma tabela comparativa e observe o que cada marca tem a oferecer para você com cada modelo disponível que você se interessar e fazer parte do seu orçamento.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo