Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador ssd. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ssd. Mostrar todas as postagens

Microsoft bloqueia atualização do Windows 10 em SSDs da Intel

Nenhum comentário

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Semana passada já tínhamos relatado que a Microsoft encerrou o suporte do Windows 10 para as empresas. Se liguem nessa novidade agora.

atualizacao-do-windows-10-bloqueada-parassds-da-intel







Um dos grandes problemas causados pelo fim do suporte a uma versão do Windows 10 é o fato de que quem quiser continuar recebendo atualizações terá que desembolsar uma grana; mas este não foi o único problema. Durante o processo final para a disponibilização, descobriram um bug na atualização que causava tela azul, pessoas começaram a relatar problemas obrigando a empresa a tomar uma decisão mais drástica.

Microsoft está bloqueando atualizações do Windows em SSDs da Intel


Pois é, e o motivo para isso é que SSDs Intel das família 600p e Pro 6000p acabam travando a máquina no momento da inicialização do Windows. Esse é um problema que está relacionado ao firmware e isso pode acabar acontecendo no Windows 10 com qualquer do dispositivo que possua o mesmo firmware. Tanto que nos comentários do próprio site da Microsoft mencionam o mesmo problema com o SSD OCZ Vertex 4, tendo que por fim, formatar a máquina.

O problema ainda não tem solução e por esse motivo a Microsoft bloqueou a atualização para o dispositivo (atitude até sábia). Reza o site Global Mask que o único jeito de reverter a solução é pressionando F8 durante o processo de boot e retomar a ultima configuração válida. Mas de acordo com o comentário no site da Microsoft, a solução foi formatar a máquina.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


GearBest agora tem processadores Intel, AMD e placas de vídeo por preços imperdíveis!

Nenhum comentário

terça-feira, 24 de abril de 2018

Você que acessa o nosso blog e canal com frequência já deve ter percebido a parceria de longa data que temos com a loja GearBest. Eles são um parceiro muito valioso e nos ajudam a continuar trazendo conteúdo para vocês. Hoje eu fui informado de uma novidade excelente para quem deseja comprar hardware por um preço mais camarada!

Hardware com descontos






Agora você pode comprar processadores Intel, AMD, placas de vídeo Nvidia e AMD, Monitores, SSDs (incluindo os M.2) com descontos incríveis na GearBest! 

São marcas variadas que incluem, além de Intel, AMD e Nvidia, outras empresas famosas como Samsung, Western Digital (WD), Yeston, Kingston, iGame e outras.

👉 A promoção especial para os gamers dura apenas 7 dias e você pode acessar a página com descontos especiais através DESTE LINK.

Existem alguns produtos que estão extremamente baratos se comparados ao padrão, como um belo monitor de 31,5 polegadas full HD com tela curva por pouco mais de R$ 1000,00, ou um SSD M.2 de 120 GB por R$ 150,00. Que tal uma 1050 ti por pouco mais de R$ 650,00? Confira no link acima.

Para mais descontos para produtos da GearBest, incluindo Smartphones de outros gadgets, você pode consultar a nossa página fixa aqui no blog onde atualizamos semanalmente as ofertas que eles oferecem para vocês, leitores do Diolinux, juntamente com os Flash Sales e cupons de desconto.

Aproveite enquanto durarem os estoques, porque sim, existem unidades exatas para cada produto, basta acompanhar o contador na própria página.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Qual o desempenho de um SSD no Ubuntu? SWAP no SSD?

Nenhum comentário

sábado, 10 de dezembro de 2016

Os SSDs chegaram para substituir os tradicionais discos rígidos em nossos computadores, apesar de serem ainda um pouco mais caros do que os HDs, eles podem dar uma nova vida para o seu computador. Para mostrar o comportamento de um componente destes no Ubuntu eu fiz um vídeo para demonstrar o funcionamento dele no meu Notebook pessoal, confira:

SSD Vale a pena?




Vou aproveitar esta publicação para responder algumas perguntas que foram frequentes no vídeo sobre o SSD, mas para contextualizar, melhor você assistir o vídeo antes:



Algumas das principais dúvidas sobre o uso do SSD residiram sobre o uso ou não da memória SWAP nele, algo que gera alguns debates, mas eu vou explicar a solução que eu encontrei para isso.

Os SSDs possuem um limite de transferência de dados em sua vida útil, isso varia de marca para marca e modelo para modelo, mas podemos assumir que um SSD simples dura muito mais do que o tempo que você vai manter o seu computador. No meu caso, um SSD da Kingston de 240 GB, caso eu transferisse por ele cerca de 40 GB todos os dias, ele duraria algo muito próximo dos 10 anos, o que nem de perto eu faço e você provavelmente também não. 

O ideal não é realmente você utilizar a SWAP em um SSD, afinal, ela costuma estar em constante atividade, mas mesmo que estivesse funcionando, dificilmente o valor que ela emprega iria afetar de forma muito significativa a vida útil de um SSD, no entanto, você mesmo assim pode não querer  desperdiçar um bit se quer, neste caso você, ao menos no Linux, pode utilizar a solução que eu utilizei.

Ao invés de utilizar a memória SWAP em disco de forma tradicional, eu utilizo o ZRAM, que joga a área de troca para um bloco comprimido na memória RAM, isso faz com que o SSD não seja afetado e ainda assim eu tenha uma SWAP funcional e até mais rápida, porém ela fica alojada na memória e não no disco ou SSD.

E você, já tem SSD? Pretende comprar? Se já tem, conseguiria viver sem?

Deixe o seu comentário logo abaixo e até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como configurar um SSD no Ubuntu? Simples, liga e usa.

Nenhum comentário

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Os dispositivos de armazenamento sólido, os SSDs, são o sonho de consumo de muitas pessoas, eles ainda são um pouco caros mas seus valores tendem a cair com o passar do tempo, eles são capazes de fornecer um excelente desempenho para o seu computador e muita gente pode se perguntar, é preciso configurar alguma coisa para usar ele no Ubuntu?

SSDs no Ubuntu

Dicas para usar um SSD no Ubuntu


Objeto de desejo de muitos, os SSDs são às alternativas aos populares HDs mecânicos, populares nos computadores da população. As pessoas gostam da ideia de ter um SSD no computador especialmente por conta da velocidade de transferência de dados do equipamento, isso torna o uso do computador muito mais ágil do que com um hard disk convencional.

O Ubuntu e o TRIM


O TRIM é um recurso que muitas pessoas que usam Linux preocupam-se em ativar para melhorar a vida do SSD, ele é um comando que permite que o sistema operacional informe ao SSD que os blocos de dados outrora ocupados, estão agora livres para serem reutilizados com novos dados. TRIM é escrito assim, em maiúsculas, mas não é um acrônimo. É apenas um comando.

Para os preocupados, segundo o Ask Ubuntu, à partir da versão 14.04.2, a LTS atual, e superiores o TRIM já vem habilitado por padrão, ou seja, é ligar e usar. Se você usa outra distribuição Linux é interessante verificar na documentação do sistema qual a configuração do sistema à este respeito. Para versões mais antigas do Ubuntu, no caso a outra LTS, 12.04 é necessário ativá-lo, mas acredito que poucos usuários domésticos o usem hoje em dia.

Dicas para quem quer usar um SSD no Ubuntu (ou outras distros)


Apesar de ser basicamente "ligar e usar", ainda podem restar algumas dúvidas para a utilização de um SSD no Linux, pois na hora de instalar um sistema Linux nós temos muitas opções de sistemas de arquivos, partições para criar, configuração de SWAP, etc. Com tudo isso algumas dúvidas podem surgir, então aqui vão algumas sugestões.

Sobre os sistemas de arquivos, basicamente qualquer um dos principais usados nas distros Linux atualmente funcionam corretamente com os SSDs, então você pode escolher de acordo com o seu gosto entre: Btrfs, Ext4, XFS ou JFS.

Existem também sistemas de arquivos especiais que foram desenvolvidos e otimizados para os SSDs, como por exemplo o F2FS, desenvolvido pela Samsung, ele é open source.

tools F2FS


SWAP - A ideia não é explicar sobre a partição de SWAP aqui, se você não conhece muito bem a função dela ou para que ela serve pode ser interessante você ler este artigo aqui, no que tange o seu uso em um SSD não é realmente a melhor opção colocá-la no SSD, uma vez que ela é uma partição que sofre de uma escrita constante.

Apesar dos SSDs terem uma vida útil menor que a de um HD convencional pode acreditar que eles vão durar o suficiente para você mudar de computador "umas 10 vezes", à menos que aconteça, alguns modelos da Kingston (os quais eu consultei) suportaria a escrita de 40 GB diários por mais de 100 anos, ou seja, você estará bem servido.

Desta forma colocar a SWAP no SSD não é o ideal, mas pode ser feito, se você não quiser usar a SWAP ali é interessante colocar uma área de troca da memória (caso você tenha de sobra) com o zRAM, você pode saber mais disso por aqui.

Particionamento - Uma das grandes vantagens de poder usar um SSD no Linux em comparação com o Windows é a possibilidade da separação das partições de maneira minuciosa.

Se você tem um HD e pretende usar um SSD em conjunto pode ser uma boa ideia particionar o sistema da seguinte forma:

/ no SSD (partição raiz no SSD)
/home no HD (partição do usuário no HD)

Neste modelo você não irá aproveitar a velocidade total do SSD mas além de aumentar a vída útil do dispositivo você ainda não precisará de um SSD muito grande, acredito que com 40 GB na raiz você poderá instalar tudo e mais um pouco, ou seja, com um SSD de 40 GB no Linux utilizando o /home num HD em separado você pode dar um upgrade no desempenho do computador sem gasta tanto, uma vez que você não precisa comprar um SSD com muitos Gigas.

Espero que você tenha esclarecido algumas dúvidas, até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo