Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador tecnologia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador tecnologia. Mostrar todas as postagens

Huawei e seu relacionamento complicado com os EUA

Nenhum comentário

segunda-feira, 20 de maio de 2019


huawei-smartphone-android-google-intel-qualcomm-impedida-governo-donald-trump-estados-unidos-eua-china-importação-telefonia

Diversas empresas estrangeiras foram afetadas, gigantes como a Chinesa Huawei "ficaram impedidas" de atender o mercado americano. A decisão do atual governo dos Estados Unidos tem como uma das medidas evitar a espionagem de outros países, e todo mundo sabe que os americanos e chineses não têm uma relação tão "amorosa". O governo americano suspeitava que a Huawei era uma boa amiga da China e sedia informações de seus usuários para espionagem chinesa. Tais alegações foram negadas pela empresa. Em uma medida de última hora o Departamento de Comércio dos EUA, concede provisoriamente uma licença geral de comercialização de produtos e serviços que eventualmente a Huawei ofereça no país.  Tal "carta branca" tem validade até 19 de Agosto. 

A Huawei é a maior empresa de telecomunicações na China e uma das maiores do mundo. Seu comércio é (até o momento) forte em países como os Estados unidos, graças a ela tecnologias como o 5G estavam a pleno vapor. Agora parece que os EUA terão perdas significativas quando se trata desta tecnologia, podendo atrasar a implementação do 5G no país ou quem sabe inviabilizá-lo. Um dos objetivos da empresa era ultrapassar a atual líder de vendas de smartphones em 2020, Samsung, mas com essa nova barreira, parece que a meta não será tão simples. Pois mesmo com a nova licença provisória seu futuro em solo americano é incerto.

Nada de Intel, Qualcomm e Google?


Responsável por produzir chips para seus equipamentos, a Intel e Qualcomm aderiram a decisão do governo e cortou relações com a empresa chinesa. Entretanto a Huawei parecia estar esperando tal decisão governamental. Conhecida por armazenar estoques de chips sediados em parceiros nos EUA, a Huawei veio durante anos desenvolvendo tecnologias que não obrigasse sua total dependência da Qualcomm com seu Snapdragon e Intel, a exemplo dos seus chips criados com o HiSilicon Kirin. Não apenas a Qualcomm e Intel cortaram relações com a Huawei, a Google retirou seu direito de uso do Android e baniu a empresa da Google Play Store. Com a nova decisão e licença oferecida pelo Departamento de Comércio dos EUA, as empresas voltam seus negócios com a Huawei. A medida provisória visa não impactar a infraestrutura do país e ocasionar transtornos aos usuários. A questão que fica é se haverá prorrogação, ou se a empresa passará a ser "barrada" novamente com o término da licença.

Huawei sem Android, ao menos como era


Depois do dia 19 de Agosto a Huawei pode ficar impossibilitada de embarcar seus aparelhos com o Android "convencional”, por conta de não obter a "prorrogação" do licenciamento de comércio com os EUA, então a empresa poderia seguir dois possíveis caminhos: Utilizar a versão Open Source do Android, sem as tecnologias proprietárias da Google ou desenvolver seu próprio sistema.

Parece que a segunda opção será a adotada pela chinesa, com seu sistema em desenvolvimento HongMeng OS, parece ser questão de tempo para a empresa não necessitar do Android. Com loja de apps própria, o HongMeng OS virá embarcado em seus aparelhos. Não ficou claro se o mesmo é desenvolvido do zero, ou baseia-se no Android. Apenas posso julgar que caso o sistema não rode aplicações Android, o fracasso da empresa é eminente, temos o Windows Phone como exemplo. Se o HongMeng OS conseguir rodar games e apps Android, sua adoção por parte dos usuários pode não ser tão afetada. Lembrando que na China diversos apps e sites são bloqueados, e mesmo sem uma Google Play Store a Huawei conseguiria muito bem manter seus novos aparelhos. Afinal os usuários estão mais preocupados com os jogos e aplicativos (falo do público leigo, obviamente).

alternativa-android-huawei-HongMeng-OS

Vale ressaltar que a Huawei também comercializa notebooks e equipamentos que são embarcados com o Windows, e após a data da licença a MS poderia cortar relações com a empresa. Será que veremos notebooks da Huawei com Deepin? Logo que a distribuição também é chinesa, e possivelmente seus equipamentos não viriam mais com Windows, caso adefinitivamete a mesma fosse impedida de ter algum vínculo com os Estados Unidos

Para donos de aparelhos Huawei


A Google informou que donos de aparelhos Huawei, lançados antes do ocorrido, que acessam a Play Store, não serão impedidos de receberem atualizações de segurança ou melhoria de seus smartphones. A instalação de apps continuará sem problema algum. Os equipamentos também funcionarão normalmente nos Estados Unidos. Agora cabe saber se essa licença será provisória ou se o governo poderá "adicionar num futuro a Huawei na lista branca", só o desenrolar dessa história poderá dizer. Mas que fique claro que o intuito desta licença provisória  não é apaziguar a situação ou "aliviar para o lado da Huawei". Ao que parece, o governo americano percebeu que tal medida, ao menos no momento é incabível e os danos seriam extremos. Inclusive existiam rumores de falhas severas na infraestrutura da rede americana. 

O que você acha desta situação? Parece que estamos em uma "nova guerra fria", desta vez utilizando a tecnologia e economia como armas (nada de corrida espacial). Sobreviverá quem permanecer firme, mesmo em meio às mudanças do mercado (mudanças essas totalmente "artificiais").

Não curto esse controle, sei que pode haver espionagem, todavia parece que os EUA também não cometem esse tipo de crime (😏😏😏). É algo complicado, e que deixo essa "bucha" para vocês, então continuem esse papo em nosso fórum Diolinux Plus.

Até o próximo post, sem brigas nos comentários hein! Sejamos complacentes com a opinião alheia.

Te espero aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Por que o inglês é vital para os profissionais de TI?

Nenhum comentário

sexta-feira, 10 de maio de 2019

Apesar de ser apenas a terceira língua mais falada do mundo – atrás de mandarim e espanhol, acredite – o inglês é considerado hoje o idioma universal. Falar inglês significa ser capaz de se comunicar em basicamente qualquer lugar do mundo, ter a possibilidade de ganhar mais e hoje, na era da globalização, ser capaz de consumir conteúdos de qualquer canto do planeta em apenas alguns cliques.

Aprenda a falar inglês para ter uma melhor colocação no mercado








Em algumas áreas, conseguir comunicar-se no idioma universal é ainda mais essencial. É o caso da tecnologia da informação, que cada vez mais exige que seus profissionais tenham um nível mais aprofundado de inglês. Mas por que exatamente o inglês é tão importante para quem trabalha com TI?

Se você quer seguir carreira na área e ainda não está convencido de que esse idioma é uma obrigação, vamos lhe apresentar alguns motivos para ratificar de uma vez por todas a importância do inglês na TI:

Termos e códigos são universais


Profissionais de tecnologia da informação precisam estar familiarizados com uma série de códigos e termos utilizados no mundo inteiro. E não é à toa que a maioria desses termos é difundida em inglês. Desde os mais simples, como Application, Browser, Hardware ou Keyboard, até outros bem mais específicos, todos eles serão importantes em algum momento para os profissionais da área.

E é bom não confiar muito nos tradutores online. Como estamos falando de um assunto específico, muitas vezes essas ferramentas poderão lhe deixar na mão. O ideal é estudar em um curso de ingles online, para aprender desde frases em inglês, até termos mais elaborados e expressões utilizadas no dia a dia da TI.

Uma boa maneira de começar a aprender essas frases em inglês é através de cursos e aplicativos online, e nesse sentido uma das melhores opções do mercado hoje é o Babbel.com. O site oferece aulas e exercícios em inglês e muitos outros idiomas, tanto para quem está começando, quanto para quem já tem uma noção, mas quer melhorar o nível em outro idioma. Para aprender vocabulário, gramática e tudo o que for preciso para se tornar um profissional de TI com um nível de inglês respeitado no mercado, o Babbel pode ser uma excelente porta de entrada. Importantes portais, como o "The Economist", já reconheceram a eficácia do método.

Qualificação: muito conteúdo em inglês


Um profissional que busca se qualificar – não só em TI, mas em qualquer área – vai encontrar muito mais conteúdo online disponível se falar inglês. Dos mais de 10 milhões de sites online atualmente, mais da metade estão escritos no "idioma universal".

A situação se intensifica no caso da Tecnologia da Informação. Com códigos e termos cunhados em inglês, basicamente todos os melhores cursos da área são produzidos neste idioma. Ainda que alguns cursos disponibilizem legendas em português, o ideal é dominar o idioma para não esbarrar nesse obstáculo.

Certificação: as provas são em inglês


Todas as principais certificações de Tecnologia da Informação só podem ser adquiridas através de provas feitas em inglês. Por exemplo, certificações Microsoft, Vmware e todas as provas da CISCO são aplicadas neste idioma.

Portanto, se você pretende galgar lugares mais altos em sua carreira na TI, entender perfeitamente o inglês será totalmente fundamental.

Oportunidades internacionais


Imagine que você está trabalhando em uma empresa que está em franco crescimento na área da Tecnologia da Informação. Você também está se destacando na empresa e, de repente, surge uma oportunidade para trabalhar e morar fora do país.
Nesse caso, além do ambiente de trabalho, o Inglês será fundamental para o seu dia a dia longe de casa. Como citamos no início, mesmo que o país de destino não tenha o inglês como língua nativa, é possível se comunicar conhecendo este idioma em praticamente todos os lugares do mundo.
Caso seu nível de confiança no inglês não seja suficiente, você pode acabar deixando passar uma excelente oportunidade por não ter estudado o idioma o suficiente.

Você pode ser o novo Zuckerberg?


Eu não sei se você realmente quer se tornar "o novo Zuckerberg", ele não anda muito bem visto ultimamente, especialmente pelo escândalos de privacidade no Facebook, mas acho que você entende o ponto, certo?

Profissionais de TI estão um passo a frente de todos os outros no que diz respeito a criarem potenciais negócios que impactarão na vida de milhões de pessoas. Isso porque o futuro da humanidade passa pela internet, e praticamente qualquer ideia genial hoje em dia passa por códigos e conexões.

Imagine que você teve uma ideia genial, de um novo produto online que pode revolucionar determinado serviço. Se não tiver o inglês afiado, como você vai apresentar seu projeto a investidores e conseguir os recursos necessários para fazer o produto deslanchar? Para empreender na TI, falar inglês é simplesmente essencial.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


App brasileiro é premiado pela Google

Nenhum comentário

quinta-feira, 9 de maio de 2019

A conferência anual para desenvolvedores, Google I/O, além de apresentar novidades do Android Q e novos aparelhos da Google. Também foi palco para prêmios e aplicativos inovadores. Entre várias aplicações, um app brasileiro destacou-se e foi um dos vários contemplados pela empresa.

google-app-aplicativo-brasileiro-hand-talk-tradutor-texto-audio-libras

Entre os 20 aplicativos selecionados pela Google para receber U$1,25 milhões (aproximadamente R$ 5 milhões), o app brasileiro Hand Talk, foi um dos vencedores do Desafio Google de Impacto em IA. 

Responsável pelo aplicativo Hand Talk ("mãos que falam"), a empresa de mesmo nome receberá o crédito e muito mais benefícios. A Google oferecerá ajuda pessoal sobre inteligência artificial, consultoria do Google Cloud, e a inserção em seu programa de aceleração Google Developers Launchpad.

Mas o que esse aplicativo tem de tão especial?


O app Hand Talk proporciona acessibilidade e facilidade ao aprender a Língua Brasileira de Sinais. Sendo um tradutor de voz e texto do português para Libras.

Por meio de um avatar 3D, o Hand Talk analisa o texto ou áudio e transforma em Libras. Ou ouvintes poderão utilizar o app para comunicação com amigos ou familiares surdos ou deficientes auditivos. Outro aspecto interessante do app são seus complementos como: 

  • Dicionário; 
  • Vídeos ensinando os sinais conforme cada área (por exemplo informática); 
  • A possibilidade de enviar uma Gif com a mensagem em Libras;
  • E muito mais...

google-app-aplicativo-brasileiro-hand-talk-tradutor-texto-audio-dicionario-dicas-libras

Para os mais esforçados a utilização do app pode ir além, ajudando no aprendizado da língua. E sinceramente seria uma ótima notícia as escolas adotassem o aplicativo e criassem matérias sobre a nossa língua de sinais, afinal a mesma é reconhecida em lei como segunda língua oficial do país e deveria ser ensinada em todas escolas (LEI 10.436/2002).

Libras permite a interação entre ouvintes, surdos e deficientes auditivos, proporcionando engajamento no mundo na qual vive o indivíduo, tornando-o cidadão com direitos, deveres e responsabilidades.

google-app-aplicativo-brasileiro-hand-talk-tradutor-texto-audio-dicionario-dicas-aprender-libras

O desafio da Google premia organizações que propõem ideias inovadoras, que visam enfrentar problemas e situações do cotidiano. No total foram 2.602 inscrições de 119 países.

Você pode efetuar o download do Hand Talk para Android e iOS, de graça.

Acesse o anúncio oficial da Google, e veja os demais vencedores.

O que achou do app? Conhecia há algum tempo, mas confesso que ele evoluiu bastante e que com o incentivo da Google possa crescer ainda mais e fomente o debate em nosso país.

Que tal continuar esse assunto em nosso fórum Diolinux Plus? Até o próximo post, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


APT não será substituído pelo Snap no Ubuntu. Mas deveria?

Nenhum comentário

sábado, 23 de fevereiro de 2019

É evidente que nos últimos anos a Canonical, empresa por trás do Ubuntu, vem empregando esforços para popularidade de seu formato de pacotes, o Snap. Recentemente um usuário do Launchpad propôs uma ideia, na qual supostamente Mark Shuttleworth, criador do Ubuntu, “pareceu aprovar”.

apt-snap-ubuntu

Novos formatos de empacotamento estão ganhando mais e mais espaço no mundo Linux, a ideia de tornar o sistema à parte de suas aplicações, e assegurar atualizações de pacotes sem o risco de quebrar o sistema, tem atraído muitos usuários, além da praticidade de não se preocupar com erros de dependências.

No cenário atual 3 alternativas estão em alta, o Flatpak, Snap e AppImage, não existe uma métrica para saber qual é o formato mais adotado, ficando apenas no campo da especulação e observação, porém é notório que diversas distribuições estão trazendo o Flatpak por default, enquanto o Snap parece fazer sucesso entre empresas, a exemplo o Spotify e Microsoft. 

Snap no lugar do APT


Por ser “filho do Debian”, o Ubuntu herda diversas características do sistema na qual é baseado, e seu gestor de pacotes o APT é uma destas características. 

No Launchpad da Canonical, site utilizado para diversas rotinas do Ubuntu como: gerenciamento de pacotes, registro de bugs, traduções, times de desenvolvimento, etc; Um usuário, sugeriu que o APT poderia ser substituído pelo Snap, e observou alguns pontos interessantes.

Segundo ele, gerenciadores de pacotes como o APT, em algumas ocasiões podem ser difíceis de configurar, e nem sempre possibilitando a atualização de uma nova versão por conta do risco de pacotes quebrados, logo o Snap seria um ótimo substituto, afinal para atualizar todo um sistema para uma nova versão, bastaria um simples “sudo snap install versão-do-ubuntu”, sem riscos de quebras de pacotes. As atualizações seriam mais dinâmicas, possibilitando updates de softwares e do próprio sistema, sem a necessidade de incomodar o usuário, pois mesmo em segundo plano tais mudanças não afetariam o uso do SO.

Porém, devemos lembrar que para isso, a adoção do Snap deve ser maior, programas como o QT Creator, Google Chrome, ainda não existem neste formato, e mesmo possuindo diversos apps como o Firefox, Telegram, WPS Office entre outros, o número ainda é inferior comparado aos formatos tradicionais de distribuição de programas. 

Mudança do apt para o Snap em definitivo é Fake


Toda essa história não passa de uma fake news, isso mesmo, no mundo da tecnologia existem pessoas dispostas a disseminar falácias como verdade.

Alan Pope um dos membros da equipe da comunidade do Ubuntu veio a público através do Twitter para pronunciar-se sobre o assunto, ele explica que qualquer um pode criar uma conta no Launchpad e criar “blueprints” (que são essas sugestões), e que isso é uma parte da comunicação entre Ubuntu e sua comunidade, entretanto a equipe do Ubuntu usa essas sugestões como uma ferramenta de planejamento, apesar disso, isso não significa que o APT será substituído pelo Snap, afinal, nem toda as sugestões são acatadas.

E se isso fosse verdade?


Hipoteticamente sem o APT no Ubuntu, o sistema da Canonical poderia se tornar “um híbrido” de rolling release com o atual modelo, contudo sem exigir a formatação do sistema a cada LTS, mesmo que mantivesse essa lógica de funcionamento.

Caso essa decisão fosse precipitada, inúmeros apps poderiam estar fora dos repositórios do Ubuntu, prejudicando seus usuários, talvez Mark esteja esperando a hora certa para dar ”um passo de cada vez”. 

A tecnologia evolui, e quem não acompanha pode ficar desorientado em meio às novidades e avanços na gestão e desenvolvimento de softwares, soluções como OStree e o swupd, inegavelmente são o futuro (e por que não o presente?), do gerenciamento de atualizações. 

Tais tecnologias trazem vantagens e eliminam os riscos de erros e quebras de sistema durante as atualizações, garantindo uma infra-estrutura imutável e confiável, sistemas como Endless OS, Clear Linux e o Fedora Silverblue, valem-se de tais tecnologias e muitos profissionais atestam que assim como os contêineres, esse formato será o padrão do mercado. 

Infelizmente ou felizmente (depende do teu ponto de vista 😂😂😂) essa história não passou de uma fake news.

Em pleno 2019, as notícias falsas ou desatualizadas e tidas como atuais, estão se tornando rotina no mundo da tecnologia, a melhor coisa que você pode fazer ao se deparar com algo do gênero é: “Sair no Facebook e Twitter espalhando para geral!?”, claro que não! Simplesmente ignore e não faça marketing para tais conteúdos. Esse post foi apenas uma forma de demonstrar como tais boatos se espalham, e lhe dar um conselho para não compartilhar tais notícias. 

Não estamos livres em cair em eventuais histórias da Carochinha, todos somos fadados ao erro, então ao ver uma matéria falando asneira e espalhando fake news, a melhor coisa a se fazer é mandá-la para o limbo, não comente ou repasse, deixe que a desinformação “morra na praia”. 

E você o que acha de toda essa história de fake news no mundo Linux? Seria uma possibilidade o APT ser substituído no Ubuntu? Ou acha que foi uma “viagem na batatinha”?

Deixe nos comentários sua opinião, claro, respeitando o posicionamento alheio.

Até o próximo post, te espero aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Linux Foundation lança projeto que visa salvar vidas, o ELISA

Nenhum comentário

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

A discussão de robôs tomando cada vez mais o lugar de humanos em tarefas é algo que acalora alguns corações, e uma das problemáticas é a falta de confiança que esses equipamentos possam passar, aliás, um componente importante, o humano, não está guiando tal robô autônomo.

linux-foundation-elisa-robo-autonomo

Quando falamos em máquinas autônomas, sempre vem em nossas mentes os carros sem motoristas andando pelas ruas, porém, a tecnologia não se limita apenas neste nicho, diversas outras áreas podem ter por trás uma inteligência artificial, com alguma tarefa importante e crítica a segurança e vida de um humano, seja com a possibilidade de algum dano material ou ambiental.

Linux, confiança e robustez na qual empresas confiam


Famoso por garantir maiores possibilidades de segurança, escalonamento e robustez, o Linux é empregado em diversos ramos da tecnologia, e empresas estavam ansiosas por poderem adotá-lo nesta área tão crítica e delicada que é o setor de autônomos, entretanto, mesmo participando de alguns projetos, e até mesmo carros autônomos, não existia uma padronização ou ferramentas voltadas para este tipo de tecnologia, com foco em segurança de missões críticas, ocasionando em desenvolvimento por parte das empresas e em alguns casos falta de documentação, inviabilizando a implantação do Linux por desconhecimento técnico de suas capacidades .

A Linux Foundation lançou no dia 21 de Fevereiro de 2019 o Enabling Linux in Safety Applications (ELISA), um projeto Open Source que visa auxiliar as empresas com ferramentas voltadas a segurança e confiabilidade, permitindo a criação de certificações de sistemas baseados em Linux com foco na segurança, e evitando possíveis perdas humanas. 

Parcerias com grandes empresas como: a fabricante de chips britânica Arm, BMW, empresas de plataformas autônomas Kuka, Linutronix e Toyota, tornarão o trabalho de órgãos de certificação e padronização em múltiplas indústrias em algo coeso, um meio do Linux formar a base de sistemas críticos de segurança em todos os setores, de forma simplificada.

carro-autonomo-linux-robo-ai

O ELISA terá como tarefa principal o desenvolvimento de documentação de referência e casos de uso, guiando a comunidade em como proceder com boas práticas de engenharia de segurança, aprimorando processos de automatização. Outra parte importante do projeto, será o amparo a membros referente a atitudes e posições que devem ser adotadas em caso de algum erro, e suas possíveis soluções, de certa forma, semelhante ao que aconteceu com a padronização e organização de tecnologia Open Source em Hollywood para outras finalidades.

E você, o que acha de tecnologias autônomas em nosso cotidiano? Deixe nos comentários seus anseios para o futuro das máquinas autônomas, e opiniões sobre o tema.

Te espero no próximo post aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Conheça o Museu Nacional através do Google Arts & Culture

Nenhum comentário

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

No dia 2 de Setembro de 2018 o Museu Nacional foi palco de uma terrível tragédia, um incêndio descomunal que destruiu maior parte do seu acervo de 20 milhões de itens.

Tais relíquias não podem ser recuperadas, sendo de grande importância o registro para gerações futuras que não terão como apreciar e aprender parte de sua história.

museu-nacional-google-tour

Em uma parceria entre o Ministério da Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Google, foi disponibilizado através do Google Arts & Culture um tour e 8 exposições virtuais de 164 imagens de peças destruídas pelo incêndio.

Capturadas em 2017 pelo Google, diversas obras estão registradas na plataforma Museum View, possibilitando um tour virtual pelas imagens em 360 graus, e com gadgets como Google Cardbord a imersão se torna maior. 

Destaques perdidos no incêndio, que estão presentes virtualmente 


Infelizmente diversas obras foram tragadas pelas chamas no dia 2 de Setembro de 2018, curiosamente, 3 meses depois do aniversário do Museu Nacional. É triste ver o descaso com a cultura brasileira e os baixos investimentos, mas com essa iniciativa pessoas que não tiveram a oportunidade de ver as peças quando existiam, podem deslumbrar e aprender um pouco com essa história perdida. Alguns destaques são:

  • Luzia, o esqueleto humano mais antigo das Américas, com aproximadamente 11.500 anos de idade.
  • Meteorito do Bendegó, descoberto em 1784 por um menino, um dos maiores meteoritos do mundo.
  • Caixão de Sha-amun-en-su, presente de Quediva Ismail à Dom Pedro II em 1876.
  • Vaso Marajoara da sociedade pré-colombiana.
  • Máscaras indígenas do povo Awetí, Waurá e Mehináku.

tour-digital-obras-museu-nacional-google

Você pode acessar o site do Google Arts & Culture e ver os destaques do Museu Nacional, caso queira fazer o tour e aprender sobre a história do Brasil e de preciosas relíquias, basta acessar este link e passear pelas galerias do museu.

Gostou da possibilidade de ver tais obras? Confesso que não tive a oportunidade de visitar o Museu Nacional, e com essa maneira digital descobri coisas que nem tinha noção que existiam no Brasil. É lamentável saber que parte de nossa história foi destruída, que possamos ser mais ativos e não deixar nossa história ser perdida por descaso das autoridades.

Te espero no próximo post, aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Criptomoedas podem se tornar o "dinheiro oficial" no futuro?

Nenhum comentário

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Dinheiro é dinheiro. Mas o que o constitui? De forma simples e direta, para a maioria das pessoas trata-se de um pedaço de papel ao qual agregamos determinado valor e que usamos em troca de serviços e itens dos quais fazemos uso. Ninguém em sã consciência deixa de aceitar dinheiro ainda que esteja amassado ou sujo. Ainda assim, ao pensar em dinheiro, a cédula ou a moeda são os primeiros pensamentos que nos surgem, no máximo um cartão de crédito. Mas e se novas formas de trabalhar os valores estivessem surgindo?

Criptomoedas






É o caso da criptomoeda. De forma simples, ela é uma moeda digital, mas vai muito além disso. Por trás desta existe o blockchain, que é uma base de registros e dados compartilhados que funciona como medida de segurança para transações (assim como transferências bancárias). Para quem anda desconfiado, a criptomoeda já é uma forma de investimento forte para empresas como a Microsoft e também governos, como os Emirados Árabes, e não parece ser passageira.

Começou-se a falar mais sobre criptomoeda a partir do Bitcoin, que apesar de ter sido criada em 2009 só começou a chamar a atenção a partir de 2013 e a ganhar o mundo em 2017. Isso abriu portas e hoje em dia há outras criptomoedas, pois outras plataformas de negociação dentro do blockchain foram desenvolvidas e estas plataformas possuem suas próprias moedas, como a Stellar, cuja moeda é conhecida como XLM, e até mesmo uma “nova versão” do Bitcoin conhecida como Bitcoin Cash.

Moedas digitais


Como tudo na vida, vale a pena pesquisar sobre cada uma, saber mais sobre seus
desenvolvedores, sobre os pontos do projeto de cada moeda, etc. Pense como se você estivesse aplicando em uma bolsa de valores, onde você levaria em conta altas e baixas de ações e a reputação financeira de companhias no mercado. 

Muitas moedas novas já obtiveram valorizações altíssimas em 2018 e é natural que especialistas estejam de olho em qual será “o próximo Bitcoin”. Outra dica importante é averiguar o quão útil aquela moeda é, se está em fase de teste ou se suas funcionalidades já estão estabelecidas. Depois disso, obviamente, é crucial analisar o preço da moeda, saber quantas estão em circulação e comparar preços unitários.

Ainda há muito a ser falado sobre o assunto. Muitas pessoas ainda desconhecem esse tipo de transação financeira, e é natural. Por isso é preciso começar pela informação. Estamos tão ligados à ideia do dinheiro físico ou, quando digital (conta bancária), precisamos ter uma fonte autorizada dizendo que aquilo é dinheiro (o banco) para acreditarmos no valor de um papel. Por isso e muito possivelmente, a melhor forma de explicar o que é a criptomoeda e para que as pessoas enxerguem o seu valor é focando na sua maior qualidade: a de descentralização.

A criptomoeda liga-se ao indivíduo, permitindo que este tenha mais controle do seu dinheiro com muito menos influencia de intermediários que sempre tiram alguma porcentagem/vantagem dele. Como dito inicialmente, dinheiro é dinheiro. A significância que cada um dá a ele é relativa, portanto, sendo este tipo de monetarização tão independente e intrínseco a tantas mudanças sociais, como não considerar que este seja mesmo o dinheiro do futuro? Estaremos aqui para ver.


Houve-se falar atualmente que Governos estão pensando em lançar as suas próprias criptomoedas inclusive, mas, o que você acha de tudo isso? Será que da mesma forma que fazemos transações financeiras pela internet manipulando a moeda tradicional, a aplicações de unidades de valor descentralizadas pode se tornar mais comum no futuro?

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


18 cursos de tecnologia em Inglês com legendas em Português que vale a pena conhecer

Nenhum comentário

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Muitas vezes nos deparamos uma grande barreira em nosso aprendizado, por mais que tenhamos boa vontade e dedicação ao estudo, muitos assuntos e materiais de aprendizado são disponibilizados apenas em outros idiomas, principalmente o inglês e se ele não for o seu forte, você pode acabar tendo problemas. Por conta disso, no artigo de hoje você vai conhecer 18 cursos excelentes que são na língua inglesa, mas que possuem legendas em Português para te ajudar a entender tudo direitinho.

Cursos em Inglês legendados em Português






Os nossos amigos da Udemy estão trabalhando em nova sessão de cursos de tecnologia voltada para o público brasileiro, buscando fazer versões legendadas de alguns dos mais famosos cursos de tecnologia da Udemy dos EUA. Se você tem alguma dificuldade em aprender somente ouvindo em inglês, essa pode ser uma grande ferramenta de acessibilidade ao conhecimento, ainda mais pelos preços dos cursos da Udemy, confira as opções:

Vue JS 2 - The Complete Guide (incl. Vue Router & Vuex) http://bit.ly/2xaCwyU
Vue JS 2 - The Complete Guide (incl. Vue Router & Vuex) http://bit.ly/2MpEOiY
Data Science A-ZTM: Real-Life Data Science Exercises Included http://bit.ly/2xaMO1R
The Ultimate Hands-On Hadoop - Tame your Big Data! http://bit.ly/2MmBc1f
iOS 11 & Swift 4 - The Complete iOS App Development Bootcamp http://bit.ly/2MprH1t
Become a SuperLearnerTM 2: Learn Speed Reading & Boost Memory http://bit.ly/2MpEKzK
Docker Mastery: The Complete Toolset From a Docker Captain http://bit.ly/2Mp2rse
AWS Certified Solutions Architect http://bit.ly/2x7DiN3
Neuroplasticity: How To Rewire Your Brai http://bit.ly/2xaucz9
Complete Guitar System - Beginner to Advanced http://bit.ly/2MpEQY8
Blockchain A-ZTM: Learn How To Build Your First Blockchain http://bit.ly/2xaI1NN
Blockchain and Bitcoin Fundamentals http://bit.ly/2x8mRjn
AWS Serverless APIs & Apps - A Complete Introduction http://bit.ly/2MpEK2I
Digital Painting Master Class : Beginner to Advance http://bit.ly/2MmBbud
Flutter & Dart - The Complete Flutter App Development Course http://bit.ly/2MrD4Ga

Se você estiver procurando por cursos em Português sobre Linux e softwares open source, confira a nossa página de curadoria na Udemy, caso você precise especificamente de um curso de inglês para não depender mais de cursos legendados, conheça o curso de inglês criado pelo nosso amigo Giorgi Bastos, é um curso focado em profissionais de T.I, usando termos e linguagens do meio para deixar você mais preparado e confiante para os desafios profissionais.

Até a próxima, aproveite as promoções!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Participe do sorteio e concorra a um kit de produtos BlitzWolf!

Nenhum comentário

terça-feira, 15 de maio de 2018

Quem não gosta de presentes, não é? Hoje você vai ter a oportunidade de participar de um Giveaway em parceria com a empresa BlitzWolf, confira:

Sorteio BlitzWolf






A empresa nos forneceu 10 kits de 3 peças para sorteio, ou seja, as suas chances são muito boas de ganhar, os itens que fazem parte do Kit são:

Pack BlitzWolf


- Organizador de Cabos BlitzWolf;
- Carregador veicular USB;
- Carregador de celular Solar.

Para concorrer aos produtos você precisa fazer um simples cadastro logo abaixo e cumprir dois requisitos, estar inscrito no nosso canal no YouTube e curtir a fan page da BlitzWolf no Facebook, além disso é necessário ter mais de 18 anos para poder participar.

Giveaway BlitzWolf - Diolinux

O sorteio se encerra em uma semana, boa sorte a todos!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.



Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo