Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador temas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador temas. Mostrar todas as postagens

Ícones Yaru do Ubuntu podem receber um "leve redesign"

Nenhum comentário

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Parece que o Ubuntu ainda está revendo seu design atual, com um pack de ícones “controverso”, que tenta propor um design novo, porém ao mesmo tempo sem descaracterizar os ícones de terceiros, o tema de ícones Yaru vem “lutando” entre manter os ícones num estilo meio quadrado/arredondado e usar os ícones oficiais de apps de terceiros.

redesign-novos-icones-yaru-ubuntu-suru

Recentemente a equipe de designers da Canonical estava desenvolvendo uma solução para tal paradigma, até noticiamos sobre a mesma, num post bem interessante, entretanto ao que parece, a investida de criar um script que automatiza a padronização dos ícones de terceiros sem agredir sua identidade visual, talvez não seja a melhor solução.

É notório o desagrado de alguns usuários sobre esse novo rumo e design dos ícones Yaru, um ícone mais quadrado mantendo todos apps num padrão visual, é condizente com as aplicações nativas ao sistema, o “desfalque” começa quando instalamos vários softwares de terceiros, descaracterizando uma harmonia visual com ícones quadrados e alguns fora do padrão. Se por um lado mudar os ícones dos softwares como Firefox, Spotify, Skype, Discord etc; Pode matar a identidade visual proposta por seu fabricante, manter todos os ícones do sistema num padrão e outros sem, parece algo contraditório, e a equipe do Yaru vem tendo grandes dificuldades com o desfecho desta questão.

Ícones Yaru junto a softwares de terceiros (Atual)


icones-yaru-ubuntu-suru-atual

E qual a solução, afinal? Não existe algo finalizado. Os designers, ao que tudo indica, estão começando a desistir desta ideia de “ícones quadrados”, e começaram a experimentar outras formas de desenhos, misturando objetos quadrados, retangulares e circulares no mesmo tema. Um fork do Yaru foi criado, e testes estão sendo feitos, com tais experimentações de formatos diversificados, contudo, sem perder a premissa de identidade visual e consistência dos ícones originais de aplicações de terceiros.

Ícones Yaru junto a softwares de terceiros (Em testes)


icones-yaru-ubuntu-suru-teste

Ainda em fase de testes


Por ser algo relativamente novo, os ícones obviamente não estão todos prontos, e nem a ideia foi tomada como decisão final, a discussão ainda continua: Qual a melhor decisão a ser tomada? Ao que parece, “pelo andar da carruagem”, este será o caminho tomado pela equipe do Yaru.

Se você é um apressadinho (ou curioso 😂😂😂), e gostaria testar os ícones com esse novo redesign, basta instalar via snap, ou substituir, caso tenha ele instalado.

Instalando os ícones, caso não tenha a versão estável

snap install communitheme --channel=edge/yaru-pr1209

Substituindo os ícones pelo “redesign”

snap refresh communitheme --channel=edge/yaru-pr1209

Voltando para versão estável

snap refresh communitheme --stable

Para remover basta substituir o parâmetro “install/refresh” pôr “remove”.

Torne como padrão o tema de ícones Yaru através da aplicação “gnome-tweak-tool”, você pode instalá-lo via terminal com o seguinte comando:

sudo apt install gnome-tweak-tool

Ou via interface gráfica, para isso abra a loja e pesquise por “ajustes do GNOME” e instale o app.

gnome-ajustes-ubuntu-temas-icones-loja

Execute o mesmo pesquisando no menu do Ubuntu por “ajustes do GNOME”, abra o programa e na aba “Aparência”, selecione na opção’ Ícones” o tema Yaru, que estará com o nome “Communitheme”.

gnome-ajustes-ubuntu-temas-icones-configurando

Conforme os designers forem atualizando o pack de ícones, você também receberá as modificações normalmente por atualizações do sistema.

E você, curtiu esse “redesign” no tema de ícones Yaru? Particularmente uso uma customização que fiz mesclando o Suru + Yaru, e agora com essa nova opção, estou pensando em dar um upgrade e substituir os ícones que não achei legal. 

Deixe nos comentários o que achou deste caminho traçado pela equipe de arte do Ubuntu, ou se prefere os ícones padrões do Gnome etc.

Até o próximo post, te aguardo aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Adicione temas oficiais ao seu Google Chrome

Nenhum comentário

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Se tem uma coisa que a maioria dos usuários Linux gostam, é de customizar o sistema, talvez esse seja o primeiro encanto ao instalar uma distro, sair trocando os temas e personalizando com cores prediletas, pois bem, basicamente essa é a novidade para usuários de Google Chrome.

temas-google-chrome-personalizar

A possibilidade de trocar o tema do browser da Google não é nada novo, porém, nesta semana a gigante das buscas lançou um plugin com diversas opções de cores para o Chrome. A coleção de temas visa agradar a todos os públicos, seja quem curte uma interface mais clara e colorida, ou pessoas como eu, que dão preferência a interfaces mais escuras. Inclusive um dos temas, o “Just Black”, simula um visual mais noturno, ideal para quem passa as noites e madrugadas utilizando o computador.

tema-preto-escuro-google-chrome-

Num total são 14 temas compatíveis com todas as versões do navegador, para aplicar ao seu navegador basta ir até a Chrome Web Store, selecionar o tema favorito e clicar no botão “Usar no Chrome”, Simples e prático.

temas-google-chrome-oficial

Até o momento o tema agraciado por quem sabe da novidade é o “Classic Blue” com 75 usuários.

tema-azul-oficial-classico-google-chrome

Você utiliza o Google Chrome? Curtiu a novidade? Com os temas oficiais da Google a segurança de algo padronizado é maior. Deixe nos comentários o que achou da novidade.

Aguardo você no próximo post, aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Oomox, uma ferramenta para criar temas GTK

Nenhum comentário

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Recentemente disponibilizamos uma personalização do tema Mint-Y, todo customizado “na unha”, e com o processo explicado passo-a-passo num vídeo na Twitch.

O resultado final foi esplêndido, porém trabalhoso, sendo preciso alguns softwares para criar tal customização, o GIMP como sempre presente 😉😁😁, entretanto por ser algo demorado algumas pessoas desistirão no meio do caminho, mas existe uma solução prática e acessível, agradecemos ao nosso leitor Jhonatan Dias pela dica.

temas-gtk-oomox

Caso queira customizar seu sistema, sem ter muito trabalho, a ferramenta Oomox é ideal para você, com ela a criação de temas GTK será rápida e intuitiva.

Instalando a aplicação Oomox


Na página do GitHub do Oomox você verá diversas formas de instalação para cada distribuição Linux. No caso do Ubuntu, Linux Mint e derivados, você pode efetuar o download de um arquivo “.deb” e instalar via interface gráfica, ou instalar a versão em Flatpak, diretamente do Flathub ou loja do seu sistema, caso esteja habilitado.

Não sabe como adicionar suporte ao repositório Flathub no seu Ubuntu? Confira o post e configure o Flatpak em seu sistema (no Linux Mint 19 o Flatpak já vem habilitado por padrão).

Depois de habilitar o repositório Flathub ao seu sistema, basta pesquisar na loja por Oomox, e instalar o programa.

oomox-flatpak-temas-gtk

A interface do Oomox


O software tem sua interface dividida basicamente em 4 elementos, uma barra superior com botões responsáveis por ações como: “Importar esquemas de cores”, “Clonar o tema”, “Salvar o tema”, “Renomear o tema”, “Excluir o tema”, “Exportar o tema”, “Exportar os ícones”, “Exportar os esquemas de cores para o terminal” e um menu hambúrguer com todos os atalhos do programa.

A parte principal da aplicação é subdividida em 3, na esquerda ficam os “‘Presets” e “Plugins”, com variações de temas oferecidas previamente pelo programa, e também ficará os temas customizados e criados pelo usuário.

No centro ficam propriamente todas as opções de customizações dos temas, como o “Theme Style” que lhe permite personalizar e criar temas baseados no momento em 3 temas super conhecidos pela comunidade, que são: o “Numix”, “Material” e “Arc”.

Além das cores dos temas e seus elementos, existe a possibilidade de criar alguns temas de ícones com variações de cores, como esquemas de cores para o terminal.

A última parte do software na direita, fica o preview das modificações em tempo real, muito útil e evitando a aplicação manual do tema para ver os resultados.

oomox-interface-tutorial

Criando seu tema


Existem diversas maneiras de se criar um tema no Oomox, entretanto julgo mais simples proceder da seguinte maneira:

1º Encontre um Preset de um tema que goste e clone o tema.

2º Modifique as cores conforme seu senso crítico de design, afinal o tema é seu.

Para modificar os valores, basta clicar nos quadrados e escolher conforme a paleta de cores, ou digitar o valor hexadecimal da cor.

3º Depois de customizar todas as cores, do preset escolhido e do theme style, salve o tema.

4º Na barra superior clique em “Export Theme”, uma janela aparecerá, marque a opção e dê prosseguimento a ação, aguarde o processo finalizar.

exportar-tema-gtk-oomox-tutorial

Seu tema será exportado para pasta do seu usuário atual, na home, dentro de “.themes”.

oomox-tema-exportado-distribuir

Você poderá distribuir cópias deste seu tema para amigos, e caso queira dos ícones também, basta clicar em “Export Icons”, e eles serão exportados para pasta “.icons” do seu usuário atual.

Para visualizar as pastas ocultas tanto no Mint como no Ubuntu, basta pressionar a combinação de teclas CTRL+H, e as pastas serão visíveis.

Aplicando o tema no Ubuntu (Gnome)


No Ubuntu pesquise na loja por “Ajustes do Gnome” e instale o programa, caso deseje faça via terminal com o comando:

sudo apt install gnome-tweak-tool

baixar-gnome-tweak-tool

Pesquise por “Ajustes” no menu do Ubuntu e abra o programa.

executar-gnome-ajustes

Na aba “Aparência”, selecione o seu tema na opção “Aplicativos”.

setar-tema-oomox

Aplicando o tema no Mint Cinnamon


No Linux Mint pesquise por “Configurações do sistema” no menu, logo em seguida acesse a opção em “Aparência>>Temas”.

temas-linux-mint

Em temas notará diversas alternativas, como “Borda da janela”, “Controles” e “Área de Trabalho”. Selecione o tema que acabou de criar em cada uma destas opções e customize sua distro.

temas-linux-mint-configurar-oomox

Com essa aplicação é muito simples modificar a aparência do sistema e deixá-lo ao seu gosto, recomendo por sua criatividade e “lado artístico” à prova e sair criando numerosos temas GTK.

Gostou da aplicação Oomox? Já conhecia ou utilizava? Deixe nos comentários suas opiniões sobre o programa.

Te espero no próximo post, aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Instale o tema do Diolinux no Linux Mint - Mint-Y Dark Transparent Blue

Nenhum comentário

domingo, 10 de fevereiro de 2019

Não é de hoje que muita gente vem pedindo qual tema eu utilizo no meu Linux Mint 19.1 Cinnamon, e a verdade é que ele não é nenhum tema "comum", pois ele foi customizado por mim, baseando-se no tema "Mint-Y Aqua Dark", que já vem com o sistema. Eu demonstrei como fazer ele, alterando os códigos de CSS em uma live na Twitch recentemente, e a galera curtiu muito!

Tema Linux Mint transparent






Como eu havia mencionado, o tema foi ajustado ao vivo em maiores detalhes, conforme você pode conferir no trecho da live abaixo:




Você pode seguir a gente na Twitch para acompanhar as lives diárias que acontecem, seria ótimo ter a sua presença! ☺ Como comentei na live, essa customização nasceu de uma questão levantada no nosso fórum, o Diolinux Plus, onde você também pode participar gratuitamente.

Esse print abaixo foi tirado da aba da comunidade do canal Diolinux no YouTube, como você pode ver, o tema chamou bastante atenção:

Customizando temas Linux Mint


O que é o tema?


Em poucas palavras, um projeto inacabado que apetece o meu gosto. Inacabado porque certamente muitos detalhes podem ser melhorados e ajustados, no entanto, estou satisfeito com o resultado atual e sem muita vontade e tempo de alterar muito as coisas, mas hey! Ele é open source! Sinta-se livre pra modificar e redistribuir. 😎

O tema é composto da modificação do tema padrão alternativo do Linux Mint, chamado "Mint-Y Aqua" na sua variante "Dark", inclusive, essa é a única variedade oferecida para o GTK pelo tema, se você gosta das coisas clarinhas, i'm sorry. O Painel do Cinnamon recebeu alterações em seu CSS e tem cores que combinam com o restante do tema, além de possuir uma agradável aparência. O tema de ícones é o "Papirus Dark", que oferece um toque final coerente para o restante do tema, que predomina um belo "azul macOS".

De forma geral, o painel e o menu são semi-transparentes, o GTK das pastas é um pouco mais escuro que o normal e o azul é um pouco mais tonalizado, para criar maior contraste, os ícones combinam com o azul do tema e não desrespeitam (muito) os aplicativos de terceiros.

Eu expliquei como fazer todas as alterações no nosso fórum e no vídeo da live acima, então é só gastar um tempo estudando se quiser modificar alguma coisa. 😊

Como baixar e instalar


O tema foi montando sobre o Cinnamon 4.x, não foi testando em versões anteriores, por isso não sei dizer se a compatibilidade está "Ok" com versões anteriores do Linux Mint (e do Cinnamon), no entanto, ele deve funcionar em qualquer distro que use o Cinnamon na mesma versão, ainda que o Linux Mint seja o nosso alvo.


Você pode baixar o arquivo do link acima para a pasta que preferir, ele tem pouco menos de 17 MB e é um arquivo tar.gz, de modo que ele deve abrir normalmente em qualquer distribuição Linux, basta dar dois cliques no arquivo, dentro dele você verá uma pasta com o nome do tema e dentro dela as pastas ".icons" e ".themes", basta extrair as duas para a sua pasta Home.

Temas Linux Mint

Depois de feita a extração, os temas estarão disponíveis na sessão "Temas" no painel de controle do Cinnamon, permitindo a alteração:

Configurações de tema

Apenas adicione nas configurações os itens conforme dispostos na imagem acima para ter o resultado final e, obviamente, você pode brincar com as customizações à vontade. Se quiser aprender a personalizar ainda mais o Cinnamon, confira este tutorial.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Temas GTK em aplicações Qt

Nenhum comentário

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

O nome do meu canal não se chama “OSistemático” à toa, quando o assunto é visual/design de uma aplicação ou sistema, sou bem criterioso, e aplicações em Qt costumam ter uma aparência diferenciada ao tema GTK do Ubuntu. Isso ocorre pois um utilitário não vem por padrão (em outras distros ele pode estar presente), seu nome é “QT5 Confguration Utility”, um software bem simples, mas que irá ajudar com seu ”toque”. 😂😂😂

tema-qt-gtk

Antes de tudo, isso não significa que todas as aplicações em Qt terão o tema padronizado com o seu em GTK, devemos instalar o programa e depois configurá-lo no sistema, como sempre você pode optar pelo modo terminal ou interface gráfica, fica ao seu gosto.

Na central de aplicativos da sua distro, procure por “qt5ct”, outro pacote importante e necessário é o “qt5-style-plugins”, caso não encontre o mesmo na loja, você pode utilizar o gerenciador de pacotes Synaptic e efetuar a instalação de ambos.

gerenciador-synaptic

Caso opte efetuar a instalação via terminal, utilize os seguintes comandos:

sudo apt install qt5ct qt5-style-plugins

Configurações necessárias 


Após instalar o programa devemos adicionar variáveis de ambiente no arquivo “/etc/environment”. Num terminal, abra com seu editor de notas favorito o documento, substituindo o nome do aplicativo pelo seu.

No Ubuntu utilizei o Gedit.

sudo gedit /etc/environment

No final do arquivo adicione os seguintes parâmetros:

export QT_QPA_PLATFORMTHEME=qt5ct
export QT_AUTO_SCREEN_SCALE_FACTOR=0

variavel-sistema-qt-temas

Salve o arquivo e reinicie o sistema.

“Mãos na massa”


Agora sim, iremos pôr as mãos na massa e deixar os apps em Qt, parecidos com nosso tema em GTK. Abra o programa QT Settings, que apareceu em seu menu de aplicativos ou no terminal digite o comando:

qt5ct

Na aba “Appearance”, opção “Style”, selecione no combobox “gtk2”, e logo abaixo na opção “Palette” deixe marcado o checkbox “Default”.

qt5-configuration-appearance

Siga para segunda aba, “Fonts”, você poderá deixar na mesma fonte do seu sistema ou uma personalizada. Como referência as fontes padrões no Mint são: “Noto Sans Regular 9” e “Monospace Regular 10”, já no Ubuntu são: “Ubuntu Regular 11” e “Ubuntu Mono Regular 13”.

qt5-configuration-fonts

Outra opção na terceira aba “Icon Theme”, são os ícones listados em seu sistema, as demais abas não recomendo mexer. Clique em “Apply” (Aplicar) e veja os resultados.

qt5-configuration-icon-theme

Para exemplificar a mudança veja as duas aplicações em Qt, VLC Player e VirtualBox, num antes e depois.

VLC Player antes


vlcplayer-qt

VLC Player depois


vlcplayer-qt5-gtk

VirtualBox antes


virtualbox-qt5

VirtualBox depois


virtualbox-qt5-gtk

Espero que com tais mudanças a harmonia visual de sua distro fique ainda melhor. Vale testar com seus temas e aplicações em QT, para ver o resultado final.

Espero vocês no próximo post, SISTEMATICAMENTE! 😎

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Como instalar o tema flat e moderno Ant no Ubuntu e Linux Mint

Nenhum comentário

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Se você gosta de personalizar o seu Linux, ter opções de ícones para o sistema sempre é bem-vindo,deixando o sistema cada vez mais com o seu jeito e “personalidade”. Os temas com a pegada flat sempre agradam quem vai personalizar, exemplos disso são os temas Numix, Papirus, Suru e Zafiro, os quais também fizemos um post mostrando..


 Como instalar o tema flat e moderno Ant no Ubuntu e Linux Mint








O tema traz “uma pegada futurista”, trazendo uma combinação bem interessante e inovadora, baseando-se no tema  evopop-gtk-theme, já o tema de ícones é baseado no tema Boston.
Imagens oficias do projeto

Instalação do tema


Para instalar o tema é bem simples. Primeiro você deve baixá-lo no GitHub do projeto, o próximo passo é abrir o seu gestor de arquivos e exibir os arquivos ocultos, geralmente no Nemo (Linux Mint) e do Nautilus (Ubuntu/GNOME) basta pressionar a combinação de teclas “CTRL+H”., 

Provavelmente agora você vai conseguir visualizar os arquivos ocultos, estes começam com “.”(ponto), dentre as várias pastas que você visualizará, provavelmente haverá uma pasta chamada “.themes”, caso ela não exista, você pode criar sem problemas, apenas lembre se adicionar o ponto antes do nome.

 Feito isso basta descompactar a pasta do tema baixando dentro desta pasta “.themes”. Para mudar para o tema novo, basta utilizar o GNOME Tweak no Ubuntu (GNOME Shell) ou a ferramenta Temas no Mint, que você encontra no painel de  controle, e ali mudar para o tema do “Ant”. O tema pode funcionar também em outras interfaces GTK, como XFCE, MATE, Budgie, etc. porém, alguns detalhes podem ficar “fora do lugar”.

Imagens oficiais do projeto

Para baixar o tema, acesse ele no GNOME Look através deste link ou através do GitHub.

Espero você no próximo post, forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Estilo Long Shadow - Novo tema de ícones para Linux

Nenhum comentário

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Se você estiver procurando uma opção bacana de tema de ícones para a sua distro Linux e pretende colocar um tema bem estilizado e com um conceito um tanto diferente, especialmente se você curtir as famosas “long shadows”, você vai adorar o tema “Shadow”.

 Estilo Long Shadow - Novo tema de ícones para Linux










O Shadow é um tema flat para GNOME 3.10+ e interfaces “filhas” Na versão 4 contém mais de 980 ícones de apps e mais de 2200 ícones para o sistema e afins.




Instalando o tema Shadow


Baixe o tema à partir do GitHub ou do "GNOME Look", ele virá em um pacote compactado (zip), basta extrair o tema do arquivo compactado para a pasta .icons (ponto icons) dentro da sua pasta pessoal. Depois é só fazer a alteração do tema pelo software adequado a sua interface gráfica.



No Linux Mint você pode usar as próprias configurações do sistema e no Ubuntu, use o GNOME Tweaks.

Quem deseja fazer o processo de instalação pelo terminal pode seguir os seguintes passos:

git clone https://github.com/rudrab/Shadow.git

mv Shadow-master /home/$USER/.icons/

Se for pelo Gnome-Look, basta baixar e extrair o .tar.xz dentro da pasta “icons” que você criou

Feito isso, agora você pode desfrutar do novo tema para o seu sistema.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Como instalar o tema de ícones e GTK do Flat-Remix no Ubuntu e Linux Mint

Nenhum comentário

quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Poder personalizar a sua distro Linux da maneira que você bem entender é uma das vantagens do mundo Linux. Hoje vamos mostrar um conjunto de personalização, o Flat-Remix que se baseia no Material Design.


 Como instalar o tema de ícones e GTK do Flat-Remix no Ubuntu e Linux Mint





O Flat-Remix usa o tema Arc como base para a construção do seu tema, ele é feito pelo usuário daniruiz lá no GitHub. O tema tem 4 modos com variações, que são: Dark e Dark-Solid; Darker e Darker-Solid; Darkest e Darkest-Solid e GTK e GTK-Solid.

Instalação


O tema Flat-Remix tem temas tanto para o GTK quanto para ícones, assim podendo ser instalados separados, entretanto, nesse artigo vamos mostrar como instalar eles juntos e assim usá-los em conjunto também, criando um visual homogêneo. Para instalar o tema no Ubuntu/Mint temos duas formas, pode ser tanto da forma manual (criando pastas), quanto instalando via repositório. Vamos mostrar os dois para você:

Modo “Manual”


Primeiro vamos instalar o Flat-Remix para GTK, ele pode ser baixado aqui. Salve ele em um lugar em que você tenha fácil acesso.

Depois de baixado, você tem que conferir se a pasta oculta .themes existe no sistema, se ela não existir basta criar a pasta na sua home com esse nome, mas lembra-se de colocar o “.” ponto antes do nome da pasta, no Linux as pastas que começam com “.” são consideradas pastas ocultas do sistema e é assim que ela tem que ser. Para poder visualizar as pastas ocultas para pressionar a combinação de teclas “CTRL+H”.

Feito isso, basta abrir o arquivo do tema que você baixou com o descompactador de arquivos e extrair o conteúdo dele na pasta “.themes” que você acabou de criar. O próximo passo é ir na ferramenta de customização da sua distro e aplicar o tema Flat-Remix no sistema. No Ubuntu é necessário usar o GNOME Tweaks e no Linux Mint você deve usar as próprias configurações tema no painel de controle do Cinnamon (ambiente gráfico).

Instalando tema via PPA


A outra forma de instalar o tema GTKé via PPA. Para instalar PPA via interface gráfica veja este artigo do blog. Vamos instalar via terminal, que é bem simples com apenas um comando o processo se resolve, basta abrir o terminal, copiar e colar este comando: 

sudo add-apt-repository ppa:daniruiz/flat-remix -y && sudo apt-get update && sudo apt-get install flat-remix-gtk -y

Depois de instalado, basta repetir o procedimento para mudar o tema, como mencionado logo acima.

Instalando o tema de ícones


Agora vamos instalar o tema de ícones do Flat-Remix, para baixar basta acessar este link. O procedimento para instalar manualmente é o mesmo que do tema, basta criar a pasta “.icons” ao invés da “.themes” na sua pasta home. Não esquecendo de usar o ponto antes do nome novamente. O resto do procedimento é exatamente o mesmo mesmo, usando as ferramentas já mencionadas para ativar os temas.

Para instalar via terminal vamos usar o mesmo PPA. Se você já o adicionei antes, agora é só rodar este comando no terminal:

sudo apt-get install flat-remix -y

Se você quiser poupar um pouco de tempo, é possível instalar tudo de uma só vez usando este comando:

sudo add-apt-repository ppa:daniruiz/flat-remix -y && sudo apt-get update && sudo apt-get install flat-remix-gtk -y && sudo apt-get install flat-remix -y

O resultado é esse dos prints do projeto abaixo.


Flat Remix GTK


Flat Remix GTK Darker


Flat Remix GTK Dark


Flat Remix GTK Darkest

Para ver os outro projetos do usuário daniruiz, basta acessar o GitHub dele.

Ter opções de temas nunca é demais né ? =).

Espero você numa próxima, um forte abraço
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Como instalar o tema de ícones Azure no seu Linux via Terminal

Nenhum comentário

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Vamos mostrar hoje como você pode instalar o tema para ícones Azure na sua distro Linux e deixá-lo com um tema de ícones mais moderno e bonitão. Esse é só um dos vários temas para ícones que existem, e se você quiser ver um "TOP 10" montamos uma lista neste artigo.

Como instalar o tema de ícones Azure no seu Linux






O tema de ícones Azure segue a linha de temas flat (ou chapada), que faz muito sucesso nos dispositivos móveis, como celulares e tablets por exemplo, esse tipo de tema vem ganhando fãs a cada dia por serem bonitos e amigáveis.

O tema Azure é baseado no tema Arc, feito pelo usuário horst3180 do github. O Azure é compatível com ambientes gráficos que rodem o GTK 3 e GTK 2, como por exemplo: Gnome, XFCE, MATECinnamon e etc.

Para rodar o tema você vai precisar ter o GTK+ 3.20 ou superior e se você estiver utilizando o GTK 2 vai precisar instalar dois pacotes adicionais, que são o GTK2 engine Murrine 0.98.1.1 ou posterior e o GTK2 pixbuf engine ou o gtk(2)-engine package. Para instalar vamos utilizar o terminal, mas nada que seja complicado, ok? 😉

Para abrir ele (terminal) vamos pressionar as seguintes teclas simultaneamente:  "Ctrl + Alt + T" ou procurar por "terminal" no menu da sua distro.

Depois de ter feito isso, você vai digitar (ou copiar e colar) no terminal essa linha de comando (procure observar o processo na distro que você estiver utilizando):

Fedora/openSuse e derivados:
yum install gtk-murrine-engine gtk2-engines

 Ubuntu/Mint/Debian e derivados:
sudo apt-get install gtk2-engines-murrine  gtk2-engines-pixbuf

ArchLinux:
pacman -S gtk-engine-murrine gtk-engines


Depois de ter feito isso, voce vai baixar o pacote do Azure lá no GitHub.

Como instalar o tema de ícones Azure no seu Linux

Depois de baixado o arquivo, você vai precisar descompactá-lo, o que vai gerar uma pasta com o nome do tema. Feito isso será necessaáio acessar a pasta via terminal e assim instalar o tema.

Estando dentro do diretório, você deve rodar o seguinte comando:
./Install
Se estiver usando o Ubuntu 16.04 (ou uma versão acima) ou o Mint e aparecer o seguinte erro  "XMLLINI not set and xmllint not found in path; skipping xml preprocessing", deverá rodar o seguinte comando para corrigir:
sudo apt install libxml12-utils
E se for no Fedora e derivados o comando é o seguinte:
 sudo dnf install glib2-devel
Feito isso, ainda dentro da pasta que voce descompactou,  é só rodar o seguinte comando para instalar os ícones:
./Install-Paper-Azure
Ai é só aguardar o processo terminar, "reiniciar" o seu computador e depois abrir a sua ferramenta de modificação de ambiente, como o Gnome Tweak ou a equivalente do ambiente da sua distro, procurar a sessão de personalização dos ícones, e ativar o tema Azure.


Como instalar o tema de ícones Azure no seu Linux via Terminal


E nesse passo a passo, você vai ter o Tema de Ícones Azure na sua distro. :)

Conte pra gente nos comentários qual é o seu tema de ícones favorito, espero que tenham gostado, até uma próxima e um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Conheça e instale o novo tema do Ubuntu 18.04 LTS

Nenhum comentário

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

A comunidade vem desenvolvendo o novo tema do Ubuntu baseado em alguns padrões do tema Adwaita do GNOME original em parceria com os desenvolvedores da Canonical, o resultado até agora me parece muito consistente. Veja como ficou e aprenda a instalar.

Ubuntu 18.04 LTS GKT Theme and Suru






Parece que finalmente o Ubuntu vai ganhar uma repaginada visual em seus ícones e tema GTK, substituindo os antigos "Ambiance & Radiance" que cunharam a identidade visual da distribuição. O novo tema do Ubuntu é composto do tema "Communitheme" para o GTK e o tema "Suru" para o os ícones, este último um resquício do projeto do Ubuntu para Smartphones.

Na imagem a seguir você pode ver a comparação entre o antigo tema (acima) e o novo tema (abaixo).

Ubuntu 18.04 LTS Theme

Como instalar o novo "Communitheme" no Ubuntu?


Antes de mais nada, o novo tema ainda está sendo trabalhado, então, alguns detalhes podem parecer estranhos, como as"barras de load" com outra cor ao invés do tradicional (e esperado) laranja:

Novo tema do Ubuntu

Mesmo assim, se você adicionar o repositório, assim que surgirem as atualizações e correções você deverá recebe-las com o restante das atualizações do sistema. 

O novo tema só funciona perfeitamente no Ubuntu 17.10 e no 18.04 (versões pré-alfa, como a que eu estou usando para fazer as imagens do artigo), ou seja, precisamos do ambiente GNOME Shell também.

A instalação é feita através de um repositório PPA:
ppa:communitheme/ppa
Você pode adicionar o PPA de forma gráfica:

Veja como adicionar PPAs no Ubuntu sem usar o terminal 

Se você adicionar o PPA desta forma, o pacote que você deve instalar é:
ubuntu-communitheme-session

Obviamente o procedimento também pode ser feito via comandos no terminal:
sudo add-apt-repository ppa:communitheme/ppa
sudo apt update && sudo apt install ubuntu-communitheme-session
Depois disso, você pode utilizar o GNOME Tweak Tool para fazer as alterações no tema, basta deixar com as seguintes opções:

GNOME Tweak Tool

Apesar de parecer ser esta a intenção, não há garantias ainda de que este tema será o padrão do Ubuntu 18.04 LTS, mas eu sinceramente espero que aconteça, pois fazia um bom tempo que a distro não apresentava um design padrão condizente com a sua época de lançamento, não é? :)

Você pode acompanhar o desenvolvimento do "Communitheme" através do repositório no GitHub. 

Até a próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo