Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta WSL. Classificar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta WSL. Classificar por data Mostrar todas as postagens

Kernel Linux dentro do Windows? Como assim?

Nenhum comentário

quinta-feira, 9 de maio de 2019

A Microsoft anunciou a segunda versão do Windows Subsystem for Linux (WSL), anúncio esse feito na Build 2019, prometendo desempenho, velocidade e o aumento da gama de aplicativos Linux a serem executados. No mesmo evento a Microsoft anunciou um novo aplicativo de Terminal para Windows, com várias funções interessantes, incluindo a funcionalidade de “conversar” com as distros Linux instaladas via WSL, além do provável lançamento do reformulado Microsoft Edge, agora baseado no Chromium, para Linux.


 Kernel Linux dentro do Windows? Como assim?





As mudanças vieram depois do feedback dado pelos usuários,  assim melhorando a primeira versão, que foi lançada em 2016 e amplamente distribuída em 2018.

Em seu blog para devs, a Microsoft fez a seguinte ponderação sobre a nova versão do WSL:

“O WSL 2 é uma nova versão da arquitetura que alimenta o Windows Subsystem for Linux para executar binários ELF64 Linux no Windows. Essa nova arquitetura altera a forma como esses binários do Linux interagem com o Windows e o hardware de seu computador, mas ainda fornece a mesma experiência do usuário que no WSL 1 (a versão atual, amplamente disponível). 
As distribuições individuais do Linux podem ser executadas como uma distro do WSL 1 ou como uma distro do WSL 2, podendo receber upgrade e downgrades a qualquer momento,  você pode executar distros do WSL 1 e do WSL 2 lado a lado. O WSL 2 utiliza uma arquitetura inteiramente nova e usa um kernel Linux real.” , segundo Craig Loewen, Program Manager, Windows Developer Platform.

O WSL 2 contará com um Kernel Linux integrado e customizado pela Microsoft para ter a compatibilidade total com as chamadas de sistema (sendo adaptado ao funcionamento do Windows), atualizações via Windows Update, utilizando  a versão 4.19 do Linux. Ele ficará disponível para testes até o final de Junho para os usuários inscritos no programa Windows Insider.

O Windows agora roda Linux?


Oficialmente o Windows passa a trazer dois Kernels para o sistema, sendo o Kernel NT tradicional ainda o principal, fazendo toda essa comunicação do Windows com o hardware do computador para a maioria das tarefas, a pergunta inevitável é: Até quando? Será que em algum momento o Kernel Linux será a base única do sistema da Microsoft?

Adivinhar o futuro é difícil, mas dada a junção entre as duas plataformas, não é tão complicado de imaginar algo assim acontecendo num futuro, certamente a Microsoft economizaria alguns milhões de dólares em desenvolvimento em seu próprio Kernel, isto é, se a mudança for tecnicamente possível. 

Vemos também a Microsoft ajudando, ainda que não muito, o projeto Wine através de Drivers do Windows e relacionados, tudo isso pode acabar gerando uma plataforma híbrida bem interessante, muito mais open source do que em qualquer momento no passado, mas ainda Windows.

Continue acompanhando o blog para ficar ligado nas notícias.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá  no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Microsoft anuncia novos recursos para o WSL e seu “Linux Pago”

Nenhum comentário

sábado, 10 de novembro de 2018

Na segunda-feira (5), a Microsoft anunciou em seu blog oficial (o MSDN) que traria grandes novidades no update 18277 para o Windows 10, como a correções de bugs, melhorias na interface, implementações com a Cortana junto com a Amazon entre outras. Você pode conferir mais detalhes neste link.


 Microsoft anuncia novos recursos para o WSL e seu “Linux Pago”






Mas o que chamou mais atenção foram as novidades e recursos adicionados pela Microsoft em relação ao Linux, até mesmo uma versão paga dele chamada de WLinux. Mas calma, vamos explicar.

Novidades


As novidades começam pelas distribuições que estão disponíveis na Microsoft Store, que agora contam com o Ubuntu 18.04 LTS, OpenSuse 15 e o SLES 15, além do Wlinux.

Agora o Ubuntu 18.04 em WSL (Windows Subsystem for Linux ou Subsistema Windows para Linux) rodará em um dispositivo ARM para aprendizado ou simplesmente para o uso, assim “capturando” a versão ARM do aplicativo. Essa função é ativada se você baixar o Ubuntu pela loja da Microsoft.

O Bloco de Notas (Notepad) agora vai ter suporte para “final de linha” (Line Endings) do Linux e assim não mais tendo problemas em abrir arquivos vindos do sistema do Pinguim. Exemplo: Abrir um arquivo .sh e não perder a formatação. Para saber mais acesse o link.

Outra novidade é que agora você vai poder abrir um Linux Shell diretamente pelo Explorer do Windows, apenas pressionando  Shift+Botão Direito do Mouse em cima do arquivo que você precisar.



Mais uma novidade é que agora você pode instalar as distros no Window 10 via linha comando com o WSL ativado. Para saber como ativar ele a Microsoft recomenda ver o manual.

Depois de ter feito isso você precisa habilitar o WSL usando os seguintes comandos. No Exemplo foi usado o Ubuntu 18.04.

Invoke-WebRequest -Uri https://aka.ms/wsl-ubuntu-1804 -OutFile ~/Ubuntu.appx -UseBasicParsing

Add-Appx-Package -Path ~/Ubuntu.appx

Aí para instalar o Ubuntu 18.04, usa os seguintes comandos:

RefreshEnv

Ubuntu1804 install --root

Ubuntu1804 run apt update

Ubuntu1804 run apt upgrade -y

Fizemos um vídeo falando sobre o WSL lá no canal, você pode conferir o vídeo logo abaixo.

       

Agora você vai poder usar os comandos Copiar e Colar nos terminais Linux/WSL, basta habilitar essa opção. Para mais detalhes acesse aqui.




E o Linux pago da Microsoft, o WLinux???!!


Bom, segundo o post no blog oficial da Microsoft, o WLinux vai ser a primeira “distribuição” para WSL, com implementações feitas especificamente para serem usadas no WSL, como por exemplo toolchains para desenvolvedores e implementações sem suporte ainda, como o systemd. O WLinux é baseado no Debian, mas diferente do Debian que conhecemos. Esse Debian da Microsoft “transformado” em WLinux é mais voltado para quem é desenvolvedor ou entusiasta, visto que ele é todo construído para ser usado via terminal. Como podemos ver em algumas capturas de telas abaixo. Sendo assim, ele é mais uma das distros disponíveis para o WSL, como as outras que foram comentadas.








O WLinux vai ser comercializado por R$75 em média, mas está em promoção até o dia 13/11/2018 por R$18,95. Você pode acessar a loja da Microsoft para comprar ele.

Você pode acessar o projeto do WLinux e ver quais ferramentas estão sendo utilizadas, através do Github deles.

Muita gente confunde software livre com software grátis, mas a verdade é que uma coisa não tem nada a ver com a outra e se qualquer distro quisesse cobrar por seus serviços, isso seria perfeitamente legal e bem visto, o próprio Stallman fala sobre isso em seus discursos.

A grande questão é: O que de especial esse sistema novo da Microsoft traz para que justifique a sua compra? Tem algo que ele faz que não é possível de fazer com outras distros ou de outra forma? São objeções que o marketing da Microsoft precisará trabalhar, sem dúvida, se quiser vender o produto. Pode ser também que colocar um valor assim seja um teste para ver o quanto as pessoas estão dispostas a pagar por produtos do tipo, nunca se sabe.

Bom, é isso sobre a tão “polêmica” distro Linux paga da Microsoft,  só trazendo compatibilidades entre o Windows e as distros Linux, além dela trazer uma modificação do Debian com as suas implementações para funcionarem com as suas ferramentas e afins.

Isso tudo no final, quem ganha é o Linux, que em um futuro bem próximo pode “respingar” nas distros fora da Microsoft Store.

Se você quiser ver o post original do anúncio, pode acessar o blog. E se quiser ver as notas de lançamento pode acessar ela aqui.

Agora nós conte aí nos comentários o que você acha dessa investida da Microsoft em compatibilizar o Linux dentro do Windows.

Até uma próxima e um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Novo update do Windows 10 1903, permite acesso aos arquivos do Linux pelo Explorer

Nenhum comentário

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Já não é novidade que a Microsoft vem se aproximando do Linux e do Open Source, pode ser com a liberação de mais 60k de patentes ou na criação de sistemas operacionais como o Azure ou com o WSL (Windows Subsystem for Linux). E mais uma novidade vem por aí.

 Novo update do Windows 10 1903, permite acesso aos arquivos do Linux pelo Explorer






Windows Explorer com mais capacidades


Em uma postagem feita em seu blog oficial, no dia 15 Fevereiro (2019), feita por Craig Loewn, Gerente de Projeto para WSL, a Microsoft fez os anúncios das novidades. Nesta postagem, Craig fala também em melhorias no gerenciamento e configuração na utilização da linha de comando.

Acessar arquivos do Linux pelo Windows, antigamente poderia acarretar na perda dearquivos e corrupção de dados, ou menos na inacessibilidade completa, o que será possível agora  sem esses contratempos, pontua Craig.

A implementação é feita atualmente pelo WSL


Para acessar os arquivos do Linux, basta abrir a sua distro favorita e conferir se você está  no diretório /home. Com isso basta digitar o seguinte comando:

explorer.exe.



Com isso, você pode acessar os seus arquivos normalmente e fazer as tarefas normais, como copiar, colar, arrastar arquivos para outros locais. Além de poder usar o menu do VSCode no diretório do WSL.



Na parte da linha de comando, você pode encontrar os arquivos com o seguinte comando:

\\wsl$\<running_distro_name>\

No exemplo abaixo, foi usado o Debian.



Para conferir o post completo e com mais informações, você pode acessar o seguinte link.

Ainda fica a questão das capacidades do Explorer de conseguir acessar partições reais de uma distro Linux em dual boot com o Windows, mas em tese, se há essa capacidade no gerenciador de arquivos do sistema da Microsoft dentro do WSL, fazer isso funcionar fora dele, para leitura de pelo menos o sistema de arquivos EXT4, parece um passo plausível.

Espero você no próximo post, forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Conferência sobre Linux ocorrerá na sede da Microsoft

Nenhum comentário

terça-feira, 17 de setembro de 2019

A rivalidade entre a comunidade Linux e a Microsoft é algo que se estende há décadas. Declarações vindas de líderes, fãs e usuários de ambos lados alimentaram essa rivalidade por muito tempo. Porém, nos últimos anos, graças a pessoas com mente aberta, que puseram o bem de todos, de forma realista, à frente de seus egos ou ideias utópicas. A cena começa a mudar.

conferencia-sobre-linux-sede-microsoft

Em 2 de Agosto de 2016 a Microsoft lança, na atualização de aniversário do Windows 10, o WSL (Windows Sub-System for Linux). Em 16 de Novembro do mesmo ano a empresa passa a integrar a ‘The Linux Foundation’ como membro ‘Platinum’. Em 2017 faz uma parceria com a Red Hat, e em 2018 libera 60 mil patentes para Linux.

Eu poderia passar horas aqui escrevendo sobre todas as boas interações e parcerias entre a Microsoft e a comunidade Linux nos últimos anos. A relação entre os lados “Open” e “Closed” da “força” tem estado cada vez melhores nos últimos tempos, o que, na minha opinião, é o melhor para todos. Não é à toa que a frase “Microsoft Loves Linux” tem sido tão utilizada ultimamente.

microsoft-loves-linux

No início deste mês de setembro de 2019 foi anunciada a “WSLconf 1”. Uma conferência que será realizada pelo fundador da Pengwin e organizada pela comunidade nos dias 10 e 11 de Março de 2020, na sede da Microsoft, em Redmond, Washington, nos Estados Unidos da América.

O evento contará com a realização de palestras, hackathons, apresentações, e eventos para desenvolvedores sobre o WSL. Já estão confirmadas as presenças dos desenvolvedores da Microsoft responsáveis pelo WSL, da equipe de desenvolvedores da Canonical responsável pelo desenvolvimento do Ubuntu na WSL, e também dos criadores do Pengwin.

Se você que está lendo este artigo está próximo ao local da conferência e tem interesse em apresentar o seu produto ou fazer uma palestra no evento, fique atento às ‘newsletters’ registrando o seu email no site oficial da ‘WSLconf 1’.

O evento será gratuito, porém o espaço é limitado. Portanto, aos interessados em participar, será necessário um pré registro.

Para mais informações acesse o site oficial do evento.

O que você pensa a respeito dos recentes eventos, e de como as coisas vêm se desenrolando entre a Microsoft e a comunidade Open Source nos últimos anos? Na minha opinião, esta união que vem acontecendo entre dois lados, antes considerados rivais, só tende a beneficiar todos os envolvidos. Não apenas aos líderes e desenvolvedores, mas também a todos nós usuários.

Você gosta de Linux e tecnologia? Tem alguma dúvida ou problema que não consegue resolver? Venha fazer parte da nossa comunidade no Diolinux Plus

Por hoje é tudo pessoal! 😉

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Microsoft traz um kernel Linux completo para o Windows 10

Nenhum comentário

sexta-feira, 10 de maio de 2019

A conferência voltada para devs da Microsoft, a Build 2019, foi recheada de novidades, como a possível chegada do Edge para Linux, do novo WSL e do Kernel Linux completo no Windows 10.

 Microsoft traz um kernel Linux completo para o Windows 10






Parecia que esse dia nunca chegaria, mas sim meus amigos e amigas, ele chegou. Estamos vendo Linux e Windows na mesma frase e o contexto não é  alguma “Guerra Infinita”. 😁😂

Quando anunciaram o WSL 2, também falaram que iam mandar junto um Kernel Linux completo, assim facilitando a VM que é criada via Hyper-V, consumindo menos recursos do computador, pois não vai precisar mais emular as APIs do kernel Linux no kernel NT, com isso o WSL 2 vai rodar um kernel Linux completo em uma VM muito leve.



Como o Kernel Linux é sobre a licença GNU GPL (General Public License), toda modificação feita pela Gigante de Redmond, terá que ser publicada, e assim ela se comprometeu a fazer, disponibilizando via GitHub.

Ainda teve as seguintes declarações:

“Esta não é a primeira vez que a Microsoft envia um kernel Linux, já que já lançamos um em 2018 quando anunciamos o Azure Sphere. No entanto, esta será a primeira vez que um kernel Linux é lançado com o Windows, o que é um verdadeiro testemunho do quanto a Microsoft adora o Linux!”, e complementou como vai funcionar na parte de segurança:

“Para manter o Kernel sempre atualizado com os mais novos recursos e correções na última versão estável do Linux. Para garantir a procedência de nossas fontes, espelhamos repositórios localmente. Estamos monitorando continuamente as listas de e-mail de segurança do Linux e fazendo parcerias com várias empresas de banco de dados CVE para ajudar a garantir que nosso kernel tenha as correções e mitigações mais recentes.”

Como dito no artigo sobre o WSL 2, é muito cedo dizer que a Microsoft vai migrar 100% do Kernel NT para o Kernel Linux. É impossível??? Não, só creio que se for acontecer não vai ser algo tão pra agora e sim daqui alguns anos, pois envolve muita grana e afeta quem constrói o seu app ou jogo, que em grande parte é voltado pensando como o “Windows pensa”, mas tudo pode acontecer e daqui 2 anos termos uma versão do Windows 10 com Kernel Linux, porque não?? 

Para conferir os anúncios oficiais no blog da MS, basta acessar aqui e aqui.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá  no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Microsoft lança o novo Terminal do Windows, com integrações com Command Prompt, PowerShell, e WSL

Nenhum comentário

quarta-feira, 8 de maio de 2019

Em mais um anúncio feito na sua conferência para desenvolvedores, a Build 2019,  a Microsoft anunciou a reformulação total do seu terminal. A principal novidade é poder utilizar em um só lugar o Command Prompt, PowerShell e o WSL. O anúncio também consta no blog oficial da Microsoft.


 Microsoft lança o novo Terminal do Windows, com integrações com Command Prompt, PowerShell, e WSL






O novo terminal do Windows se chamará, Windows Terminal (nada muito criativo 😁) e terá agora a possibilidade de abrir múltiplas abas, como já víamos nos terminais das distros Linux, mas no caso do Windows, podendo ser utilizado em cada aba uma função diferente, como em uma o Command Prompt (Prompt de Comando), em outra o PowerShell e em uma terceira aba podendo abrir o terminal do Ubuntu via WSL. Assim trabalhando com as três ferramentas em um só lugar.



O mais curioso, foi que a Microsoft fez um vídeo promocional de 50 segundos para divulgar essa nova versão do Terminal. Tanto que chamou a atenção do Alan Pope, um dos devs da Canonical que trabalha na parte dos Snaps, que fez o seguinte comentário:

“Eu nunca tinha visto um vídeo de marketing para um terminal antes. E não esperava que a Microsoft iria fazer um e tão bem feito…”

O comentário foi feito tanto no vídeo da Microsoft quanto no seu Twitter.

       

Algo que sempre estamos pontuando aqui no Diolinux é a carência de marketing no Linux, claro que na parte de servidores sistemas como o Suse Linux possuem uma ótima pegada com suas paródias, mas marketing vai além. Curiosamente o terminal que é sempre taxado como algo “intocável e retrógrado” ganha uma atenção por parte da MS com esse vídeo promocional. Será que enfim estaremos vendo o fim de um tabu, usar o terminal? Visivelmente o anúncio tinha como foco os desenvolvedores (e também esse era o objetivo da conferência). Entretanto alguns anos atrás não era de se esperar um vídeo desses encabeçado pela Microsoft, não foi atoa que o Alan Pope e muitos ficaram surpresos.

Claro, um terminal é só um terminal, mas isso não quer dizer que ele precise ser “feio” ou desagradável de usar, essa versão do terminal da Microsoft me lembra um pouco o terminal do Deepin, misturando conceitos também do terminal do KDE e do GNOME, o resultado final acabou sendo “de encher os olhos”.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá  no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Agora você pode usar o Kali Linux de dentro do Windows 10

Nenhum comentário

terça-feira, 13 de março de 2018

A mais nova distribuição Linux a fazer parte da Windows Store é o popular Kali Linux, uma das distros mais famosas no ramo de PenTest. O processo é feito, assim como com o Ubuntu, SUSE, Debian, etc, através do WSL (Windows Subsystem for Linux).

Kali Linux Windows Store






Os desenvolvedores do Kali Linux anunciaram a integração do projeto à Windows Store. O aplicativo do Kali é distribuído gratuitamente e funciona exatamente como o "Ubuntu on Windows" e permite que os usuários usufruam  de alguns recursos da distro através do sistema da Microsoft.

Os desenvolvedores comentam que existem muitos usuários, estudantes e "pentesters" que muitas vezes estão presos ao sistema da Microsoft por conta de opções empresariais em seus ambientes de trabalho, com esta aplicação, o Kali se torna mais flexível e permite que até mesmo usuários do Windows possam utilizá-lo.

Apesar disso, a usabilidade ainda é muito mais limitada se comparada com a distro em si, o primeiro ponto é que o "Kali on Windows" permite (nativamente) o uso de apenas softwares que são em modo texto, e falando nisso, nenhum deles vem pré-instalado, no entanto, o repositório rico em aplicações de testes de penetração e hacking do Kali Linux está à disposição.

Como instalar o WSL do Kali Linux no Windows 10


O recurso WSL ainda está em fase Beta e precisa ser ativado no Windows antes de você simplesmente fazer a instalação pela Windows Store. Abra o PowerShell (terminal) do Windows e rode o seguinte comando:
Enable-WindowsOptionalFeature -Online -FeatureName Microsoft-Windows-Subsystem-Linux
Você também pode habilitar essa opção através da interface:
Configurando o Kali Linux no Windows


ꔷ Vá até o painel de controle e clique em "Apps";
ꔷ Em "Aplicativos e Recursos" do lado esquerdo, observe o link no painel direito e clique em "Programas e recursos";
ꔷ Do lado esquerdo da janela que se abrir clique em "Ativar ou desativar recursos do Windows";
ꔷ Na janela que se abrir procure por "Windows Subsystem for Linux" ou "Subsistema do Windows para Linux" e ative a função;
ꔷ Reinicie o computador;
ꔷ Instale o aplicativo do Kali à partir da Windows Store.

Com isso você encontrará o aplicativo do Kali no menu do seu Windows 10.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.



Microsoft Teams está chegando para Linux em breve

Nenhum comentário

terça-feira, 10 de setembro de 2019

Muitos não imaginariam que um dia, a toda poderosa Microsoft, iria se juntar ao Linux e lançar os seus produtos para ele de forma constante e até incorporar o kernel Linux dentro do Windows, com o WSL. Agora é a vez do Microsoft Teams, podendo aterrissar em “terras pinguistiscas” em breve.


Microsoft Teams está chegando para Linux em breve






Bom, os rumores começaram, quando descobriram um tópico no UserVoice, fórum comumente usado pelas empresas para ouvirem sugestões dos usuários. O post é de 2016, do usuário Angela Sze, pedindo uma versão do MS Teams para Linux. Desta data até o dia 6 de Setembro, sempre tinha algum responsável do desenvolvimento respondendo ao tópico. Os votos nesse período subiram de forma exponencial.

Até que recentemente, vários influenciadores “gringos” de Linux, “acharam” esse tópico e assim que ele foi divulgado, o mesmo está chegando em quase 10 mil votos (9.234 até o momento). Diferente do caso da Adobe, com cobertura nossa neste artigo e que não saiu mais do Status de análise, o MS Teams está sendo trabalhado. A confirmação veio através do desenvolvedor Christopher Scott, em Twitter pessoal.


Dando uma olhada no repositório, packages.microsoft.com, podemos observar quais distros seriam suportadas de começo, como Ubuntu, Fedora, openSUSE e Debian por exemplo.





Podemos então ter muito em breve uma versão do Microsoft Teams para Linux e abrangendo boa parte das distros. Arrisco a dizer, em um futuro muito próximo, que o MS Office e o Edge também “chegarão” no Linux.

Se você quiser votar e aumentar mais ainda os números, basta acessar o link da postagem do VoiceUser aqui.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Microsoft comemora “dia do Pinguim” com Linux

Nenhum comentário

sexta-feira, 26 de abril de 2019

Aos longínquos anos 90 e começo dos anos 2000, a Microsoft via o Open Source e o Linux como inimigos a serem “abatidos e eliminados”, de fato, em certa época Steve Ballmer, então CEO, chegou a falar que o Linux era um “câncer” para a MS. Anos depois a empresa mudou bastante neste sentido, especialmente à partir de 2016.


 Microsoft comemora “dia do Pinguim” com Linux





Feito esse parênteses, hoje a Microsoft é mais próxima ao Open Source e do Linux, tanto que tem o Azure, o WSL e alguns apps portados para a plataforma, como o Skype e o Visual Studio Code. E quem sabe o navegador Edge e talvez o Microsoft Office 365, falaremos mais adiante.

Em referência ao #WorldPenguinDay (ao bicho mesmo), a conta de oficial da Microsoft que “cuida” da divulgação Open Source da empresa, fez um Tweet aproveitando a a oportunidade e “chamando” a comunidade a compartilhar quais projetos Open Source as pessoas mais gostavam:



Vários projetos foram mencionados, como o GNOME, KDE, Manjaro, Ubuntu, Pop!_OS, entre outros, como você pode ver na tread do Tweet acima.

Mas um comentário me chamou a atenção e a resposta a ele. O usuário Raywon Teja Kari, perguntou quando veríamos um porte do Microsoft Office 365 para Linux. E a conta da Microsoft respondeu, informando que ele deveria entrar no UserVoice do Office 365 e votar para isso, mais ou menos como aconteceu no caso da Adobe.



Se você quiser votar e ajudar a trazer o Microsoft Office 365 para o Linux, basta acessar aqui.

Um “ponto negativo”, pelo menos para mim, foi a ausência de empresas grandes do setor, como Canonical, IBM/Red Hat e a Suse (até o fechamento desta edição, elas não interagiram com o tweet, somente foram mencionadas)

Mas, tirando isso, acho muito importante essa guinada da Microsoft nesses últimos anos em apoiar o Linux e o OpenSource, isso mostra que o mesmo pode ser mais um aliado do que “um câncer a ser combatido”.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá  no nosso fórum, aproveite e conte pra gente qual o seu projeto Open Source favorito e viva o pinguim!

Espero você até a próxima, um forte abraço.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


SUSE fecha parceria com Microsoft para Linux Enterprise

Nenhum comentário

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Com o objetivo de simplificar o processo de instalação do Linux pelo Windows 10, a Microsoft fechou uma parceria com a SUSE, pioneira em software de open source. Utilizar os aplicativos Linux vai se tornar mais fácil, uma vez que desenvolvedores poderão instalar softwares com as mesmas tarefas auxiliares de pacotes completos.

Microsoft fecha parceria com SUSE





O engajamento e o interesse da comunidade fizeram com que as equipes da SUSE e do openSUSE trabalhassem em conjunto com a Microsoft para trazer esta facilidade ao Windows Store. Pela primeira vez, os usuários poderão baixar e instalar uma imagem de contêiner de SUSE Linux direto da loja do Windows 10 e executá-la de forma nativa, graças ao subsistema do Windows para Linux.

O subsistema Windows para Linux (WSL) permite aos usuários executar binários Linux nativos diretamente no Windows. A acessibilidade faz com que milhões de desenvolvedores que executam o Windows 10 baixem uma imagem pronta para ser utilizada do SUSE Linux Enterprise Server 12SP2 ou openSUSE Leap 42.2 através da Loja do Windows. O funcionamento é basicamente o mesmo que o Ubuntu on Windows tem.

“Com esse novo processo, acredito que a inovação em software empresarial acontecerá de forma cada vez mais rápida e disruptiva”, destaca Ricardo Bimbo, diretor da Suse no Brasil. Para o executivo, o produto, fruto da colaboração entre a área de engenharia da Microsoft e da SUSE, é um exemplo de flexibilidade para desenvolvedores, criando um sistema híbrido de fácil implementação e gestão.

_____________________________________________________________________________

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Ubuntu com Unity pode rodar dentro do Windows 10 sem máquinas virtuais

Nenhum comentário

terça-feira, 12 de julho de 2016

Parece que o "Ubuntu on Windows" que portava o Bash para o sistema operacional da Microsoft era só o início do que é possível fazer através dele.

Ubuntu com Unity roda dentro do Unity




Alguns usuários estão conseguindo fazer algumas "milagres" através da simples integração do Bash no Windows 10, como rodar outras interfaces gráficas tradicionais do Linux no sistema da Microsoft.
Leia também: Entrevista com Dustin Kirkland sobre o Ubuntu on Windows
Ubuntu com Unity rodando no Windows 10

Um usuário do GitHub chamado Guerra 24 publicou o procedimento utilizado para conseguir a façanha:
"Eu finalmente consegui executar o Unity dentro WSL, isso mostra que é plenamente possível executar todo um Ambiente de Trabalho, existem alguns problemas com dbus e às vezes o VcXsrv falha, também não se pode fechar a interface, a única maneira de sair é fechar o Compiz."
Interessante, não é mesmo?

Fonte
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo