Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Feliz Aniversário: Um ano de Diolinux

Nenhum comentário

sexta-feira, 20 de abril de 2012


Muito bem, hoje dia 20 de Abril de 2012, o blog Diolinux completa um ano de existência, que coincide em um ano que estou usando o Linux diariamente, foi um tempo de aprendizado e de compartilhamento de informações. Um ano longo, e cheio de alegrias. Espero ter conseguido ajudar as pessoas que usam o computador através de dicas e tutoriais, principalmente as pessoas que usam o Sistema Linux em suas máquinas, mas não somente eles.
Gostaria de dizer que estou satisfeito com os resultados, e não esperava que meu blog alcançasse esse nível e essa margem de visitação, que apesar de ser baixa se comparada a blogs maiores que chegam a ter milhões de visitações por dia, para minhas pretensões na época é um número considerável.
Criei o blog com a intenção de armazenar conhecimento, principalmente sobre Ubuntu e Linux que era o sistema para qual estava migrando e descobrindo coisas novas das quais eu achava que precisava de informações prontas até me acostumar com o uso, assim criei este blog, e nas horas vagas postava as coisas que aprendia, duplicava informações de outros blogs parceiros e passava o conhecimento a diante.
Vou compartilhar com o público agora os números deste blog:

05/10/2011, 32 comentários
32.972 Visualizações de página
12/10/2011, 1 comentário
5.193 Visualizações de página
04/10/2011
5.178 Visualizações de página
15/03/2012, 4 comentários
5.086 Visualizações de página
22/09/2011
3.282 Visualizações de página
31/10/2011
2.640 Visualizações de página
31/10/2011
1.215 Visualizações de página
15/02/2012
1.031 Visualizações de página
26/01/2012
744 Visualizações de página
21/01/2012
668 Visualizações de página
Páginas
17/05/2011
435 Visualizações de página
12/04/2012
211 Visualizações de página
14/03/2012
152 Visualizações de página
05/04/2012, 2 comentários
146 Visualizações de página
10/02/2012
75 Visualizações de página
29/07/2011
69 Visualizações de página
14/03/2012
60 Visualizações de página
29/07/2011
39 Visualizações de página
01/08/2011
30 Visualizações de página
14/02/2012
20 Visualizações de página


Estas foram as sessões mais visitadas neste ano que passou, num total de 152168 visualizações de página até o presente momento.
Quero agradecer a todos que me apoiam neste projeto de Liberdade de conhecimento ( que é o lema do blog), tanto enviando postagens, cuidando dá página no Facebook e demais redes sociais, agradeço
a todos que participaram e comentaram as postagens, aqueles que favoritaram o blog no seu navegador.
Espero sempre estar a altura das suas expectativas.
Muito Obrigado! Mesmo!


Criptografe seus drives USB externos no Ubuntu 12.04

5 comentários

quinta-feira, 19 de abril de 2012


Procurando uma maneira fácil de criptografar e proteger seus dados sensíveis armazenados em seu pen drive externo no Ubuntu? Bem, este tutorial vai lhe mostrar como é fácil fazê-lo no Ubuntu, incluindo o novo 12,04. Quando os dados são criptografados, ninguém será capaz de acessá-lo sem a senha correta.

Sem perder mais do seu tempo, vamos ao que interessa:
Precisamos instalar o Cryptsetup, que é o programa responsável pela encriptação, para isso

abra o terminal e dê o seguinte comando:
sudo apt-get install cryptsetup

cryptsetup_precise

Depois disso, insira o seu pen drive USB no  computador.  Então vá para Dash e abra o Utilitário de Disco.

cryptsetup_precise_1

Em seguida, selecione o disco flash e desmonte o volume.

cryptsetup_precise_2

Em seguida, clique em "Volume Format" para apagar todos os dados do seu pen drive ( cuidado com os seus arquivos) . Antes de fazer isso, certifique-se de fazer backup de todos os dados primeiro. 
cryptsetup_precise_3

Por fim, marque a caixa "Criptografar dispositivo subjacente" ou  ‘Encrypt underlying device’ e clique em "Format" ou 'formatar' 
cryptsetup_precise_4

Entre com sua senha para encriptar o dispositivo 
cryptsetup_precise_5

Remover com segurança o dispositivo e pronto. Quando você inserireste dispositivo em qualquer máquina com Ubuntu Cryptsetup instalado, ele irá pedir a sua senha toda vez.



cryptsetup_precise_6
Curtiu? Comente!

Cairo Dock com Suporte a GTK 3 no Ubuntu

Nenhum comentário

quarta-feira, 18 de abril de 2012

O Cairo Dock, é um dos aplicativos para Linux, mais legais e produtivos. Ele exibe uma dock no seu SO muito semelhante as funcionalidades da dock do MAC OS, mas mais bonita na minha opinião, a novidade é que agora o Cairo Dock está com suporte a GTK3, estas são as novidades segundo o site do desenvolvedor:

  • Um applet novo Twitter permite que você tweet em um clique;
  • Uma aplicação nova para inibir o protetor de tela;
  • Cairo-Dock agora usa GTK3;
  • O applet fora Log foi reescrito, agora que lhe permite alternar usuários;
  • Suporte de teclado muito melhor: você pode ativar um lançador pressionando uma shortkey e seu número (como na Unidade) e também, há muitos novos atalhos de teclado;
  • barra de tarefas melhorada
  • O Menu de Som Ubuntu foi integrado o applet Sound Control;
  • Separadores são transparentes para clicar em 'Painel' modo;
  • Desenho de texto (por exemplo, com relógio) foi melhorado;
  • O novo tema padrão com um painel está agora incluído no pacote de núcleo;

cairo dock Unity 2D


Abaixo mais algumas telas do novo Cairo dock:

cairo dock 3.0

cairo dock 3.0


Um vídeo das novas funcionalidades:


Curtiu? Vamos instalá-lo?
Abra seu terminal e adicione o PPA:

sudo add-apt-repository ppa:cairo-dock-team

Atualize o sistema:

sudo apt-get update 

Vamos instalar o programa propriamente dito:

sudo apt-get install cairo-dock cairo-dock-plug-ins

Deixando o Ubuntu mais azul com o tema BlueBird

2 comentários

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Para quem gosta de personalização, aqui vai uma interessante que promete deixar o seu desktop com tonalidades mais azuladas, trata-se no Theme, BlueBird, vamos instalá-lo?

Abra o Terminal e digite:


sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/themes


sudo apt-get update


sudo apt-get install bluebird-gtk-theme


O resultado deve ser parecido com o seguinte:


bluebird gtk3 theme
Bluebird GTK3 - Ubuntu 11.10






Curtiu? Comente!

Sistemas Operacionais: Linux, Mac OS, Windows...

Nenhum comentário

sábado, 14 de abril de 2012


Este texto foi escrito por Márcia A. da Silva, minha aluna do curso básico de Informática a respeito dos sistemas operacionais disponíveis no mercado, com um Enfoque especial no nosso querido Ubuntu.
Comentem, segue:

Sistemas operacionais
Sistema operacional é um programa ou um conjunto de programas, cuja função é servir de interface entre o computador e o usuário.
Atualmente temos três tipos de sistema operacionais mais conhecidos que são,o Linux, Mac os, e o Windows,vejamos agora algumas das característica de cada um deles:
Linux - Ubuntu:
  • É um sistema operacional de código aberto, construído a partir do núcleo Linux;
  • É multiusuário, podendo ter varias conta de usuário no mesmo sistema, sem um interferir o outro;
  • É multitarefa, podendo fazer varias tarefas ao mesmo tempo;
  • Convivem sem nenhum tipo de conflitos com outros sistemas operacionais;
  • Tem conectividade com outros tipos de plataformas como o Apple, Macintosh, e Windows;
  • Tem suporte de nomes extensos de arquivos e diretórios;
  • Não é vulnerável a vírus;
  • É fácil, grátis e completo, pode ser instalado com um cd;
  • As versões do ubuntu são relacionadas com a sua data de lançamento, mo formato AA mm, ou seja o 1º digito é o ano e o 2º é o mês do lançamento;
  • Os nomes das versões são sempre usados o nome de um animal por exemplo: a versão 12.04 lts é: the precise pangolin, que em português é o pangolin preciso.Versão da ubuntu 12.04. 

    The precise pangolin: o pangolin preciso


Versão ubuntu 11.10. The oneiric ocelot: A Jaguatirica onirica

Mac os


  • É totalmente gráfico e conhecido pela sua relativa simplicidade de operação;
  • É bastante semelhante ao sistema Windows;
  • Foi otimizado por chips, que tem mais velocidade;
  • Permite rodar um sistema Windows ou Linux, mas é necessário a averiguação de compatibilidade;
  • Só funciona em máquinas fabricadas pela própria Apple;
  • Os Mac os são feitos sob medidas para o sistema operacional, assim não costuma apresentar problemas de configurações, compatibilidade com acessório;
  • Tem os preços mais elevado que os demais sistemas.



Windows

  • É um sistema operacional criado pela Microsoft;
  • É um produto comercial, com preços diferenciados para cada uma de suas versões;
  • É o sistema operacional mais usado em computadores pessoais no mundo;
  • Muitas de suas copias são ilegais;
  • Sua interface é baseada em itens visuais, como ícones janelas, menus;
  • Para arquivar não poderá usar dois objetos com o mesmo nome na mesma pasta;
  • Não poderá usar os caracteres * / ? : “|><;
  • Deve estar sempre a proteção de antivírus pois é muito vulnerável aos vírus;
  • Tem a grande vantagem de serem compatíveis com programas comerciais e jogos;
  • É monousuário, pode ate ter varias contas, mas poderá entrar somente com usuário de cada vez.

Como usar o Tor para Navegar anonimamente

Nenhum comentário

terça-feira, 3 de abril de 2012


ia destes eu estava rodando uns scripts de testes em umas aplicações e precisava de IP’s válidos diferentes para o sucesso dos testes. Depois de utilizar vários servidores proxys disponíveis na internet resolvi testar o Tor, que já tinha lido sobre, mas nunca tinha usado.
O Tor (The Onion Router) é um software livre que permite a navegação anônima na internet. A rede Tor é uma rede de túneis http (com tls) sobrejacente à Internet, onde os roteadores da rede são computadores de usuários comuns rodando um programa e com acesso web (apenas). O objetivo principal do projeto é garantir o anonimato do usuário que está acessando a web.
É muito utilizado para quem precisa que suas informações não sejam divulgadas como jornalistas, ativistas, crackers, serviços de inteligência e etc. A idéia básica por trás do software é que quando utilizado, ao invés de seguir uma rota direta entre você e o destino, todos os dados são transmitidos de forma aleatória pela Internet através de servidores e computadores voluntários que utilizam o serviço. De tempos em tempos esta rota se altera.
É um software que pode ser usado tanto para efeito de testes, para preservar seus dados mas também pode ser utilizado por criminosos, para transmissão de conteúdo ilegal e etc.
É claro que também existem problemas. Um deles é que por trafegar por diversos hosts a conexão acaba ficando lenta dependendo de fatores como a a velocidade de conexão dos micros utilizados pela rota por exemplo. Outra questão é que a rota é criptografada apenas até o último host que pertence a rede Tor, depois os dados não são mais criptografados e passam através da Internet normalmente. Desta forma evite utilizar algum serviço crítico que não implementa uma criptografia da mesma forma que você faria se utiliza-se a internet normalmente.
Também é possível, depois do Tor instalado, configurar o serviço para que seu micro esteja na rede Tor colaborando para outras pessoas utilizarem o serviço. Isto pode ser um problema pois se alguém está utilizando a rede para algo inadequado, como por exemplo disponibilizar conteúdos protegidos por direito autoral ilegalmente, o IP do seu computador que constará nos Logs de alguma auditoria de algum órgão fiscalizador.
Nos reposítórios do Ubuntu é possível encontrar os pacotes para a instação. No terminal digite:
leoribeiro@workstation:$
sudo apt-get install tor polipo
Agora o tor está instalado e rodando. O Tor trabalha no Linux como um servidor proxy utilizando o protocolo Socks5. Vamos utilizar aqui, para fazer a interface entre o browser que será utilizado para navegação anônima e o Tor, um servidor proxy com suporte a cache chamado Polipo.
Como o Polipo Proxy funciona
Como o Polipo Proxy funciona
Para configurar o polipo para enviar as requisições do browser até o Tor vá em /etc/polipo/config e altere as seguintes linhas com as configurações do Tor:
socksParentProxy = "localhost:9050"
socksProxyType = socks5
Agora reinicie o daemon do Polipo:
leoribeiro@workstation:$
sudo /etc/init.d/polipo restart
Desta forma você terá o Polipo executando em sua máquina rodando na porta 8123 enviando as requisições ao Tor via Socks5. Agora é só configurar seu browser com o HTTP proxy localhost:8123.
Seu Tor está configurado para você navegar anonimamente, mas a rede pode ficar muito lenta pois você ainda não compartilha sua conexão com a rede Tor. Quando você compartilha sua conexão, outras pessoas podem utilizar seu micro para nevagar anônimamente.  Se quiser ativar essa opção vá em /etc/tor/torrc e adicione estas linhas:
ORPort 9001
DirPort 9030
Ao meu ver o tor deve apenas ser utilizado para tarefas que necessitam da navegação anônima na internet, porque a rede é muito lenta e as vezes não é possível nem navegar corretamente. Para verificar se você está na rede Tor entre no site do projeto.

Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo