Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Korora Linux, um Fedora com a pegada do Linux Mint

Nenhum comentário

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Conheça hoje esta distro baseada no Fedora com a proposta de ser totalmente Out of the Box como o Linux Mint.

Kokora Linux

Korora: Um Fedora pronto para o uso


Ultimamente o Fedora tem sido tema de várias postagens por aqui, muitas pessoas tem se interessado e eu estou também francamente disposto a testar este sistema, entretanto como todo novo sistema algumas dificuldades são encontradas, assim como temos o Manjaro com o Arch, o Mint com o Ubuntu, o Sabayon com o Gentoo, Ubuntu e Mint com o Debian, nesse conceito de sistemas parecidos mas mais prontos para o uso é que o Korora Linux se apresenta como o "Linux Mint" do Fedora.

Digo o "Linux Mint" do Fedora porque ele tem uma proposta parecida com a do sistema verde, pegar uma base sólida, no cado do Mint o Ubuntu, no caso do Korora o Fedora, e deixar ele ainda mais user friendly para que você possa inciar as suas atividades sem muitos transtornos, o sistema se baseia no Fedora 21, recém lançado, e trás codecs e extensões já pré-instaladas no sistema.

Ele ainda possui versões baseadas em outros ambientes gráficos como KDE e XFCE mas o "original" digamos assim, usa o Gnome Shell como você pode ver na imagem acima.

Se você ficou curioso e gostaria de testar os sistema segue o link para o site, teste e depois nos conte o que você achou dele.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Saiba como instalar o Linux num tablet Android

Nenhum comentário
Não que o Android não seja um Linux mas estamos falando de instalar uma distribuição Linux convencional em um dispositivo móvel, essa ideia é no mínimo interessante, confira:

Tablet com Linux
Imagem ilustrativa

Instalando Linux em um Tablet




A maioria dos tablets possuem o sistema operacional da Google, o Android. Ultimamente começaram a surgir dispositivos com o Windows, mas num contexto geral, o Android está na maioria deles.

Para quem curte o Linux, hoje iremos dar uma dica muito legal. Estamos falando da possibilidade de instalar uma distribuição Linux no seu tablet convencional.

Você precisará do Complete Linux Installer instalado no seu smartphone. Esse aplicativo é responsável pela auxílio da instalação que iremos realizar no dispositivo.

Para baixar a imagem da distribuição do Linux clique aqui. É possível baixar essas imagens dentro do próprio app Complet Linux, todavia, se você não conseguir baixá-las, utilize o link informado.

Para que esse tutorial funcione, você precisará ter um dispositivo com root, sem isso, o procedimento não funcionará. Siga o passo a passo a seguir para usar o Linux no seu tablet.

Como fazer


Abra o Complete Linux. Depois de aberto, você verá a seguinte tela.


Selecione Install Guides. Dentro da próxima janela, você irá se deparar com as distribuições que o app disponibiliza.


Escolha a distribuição que desejas, no nosso caso, usaremos como exemplo o Ubuntu, mas esse é um critério seu. A tela seguinte te informará os requisitos básicos que o seu dispositivo terá de ter.


Agora o app irá perguntar se o dispositivo está no modo depuração USB. Caso ele não esteja, ative-o; se você não sabe o caminho para ativar, basta ir em Configurações-Aplicações -Desenvolvimento. Aqui marque a opção de depuração.


Vá em next para prosseguir com o procedimento. Na seguinte tela, você verá algumas opções, selecione Download Ubuntu Image para baixar a imagem. 

Depois disso será necessário que você instale o VNCViewer e o Android Terminal Emulator.




Pressione o botão de avançar novamente. Aqui, o programa nos informa que teremos que extrair a imagem zipada na raiz do Sd Card ou na memória interna numa pasta chamada ubuntu (com u minúsculo). Primeiramente crie essa pasta, depois faça a extração para a pasta.

Quando os arquivos estiverem na pasta, você verá 2 deles, use apenas o ubuntu.img para fazer a instalação.


Avance novamente o processo, na próxima tela, clique em FINISHED.


Agora seremos redirecionados para a tela inicial do aplicativo, devemos selecionar a opção Launch. Agora basta tocar sobre a opção Start Linux.


O app pedirá permissão root, conceda-a. Nesse momento, você precisará informar a resolução da tela do seu tablet, portanto basta usar o teclado virtual para digitar.
Lembre-se apenas de fazer uma reserva de 48 pixels. Esse valor que você reservará, servirá para a barra de tarefas.


Nesse momento, temos dois ambientes de trabalho a escolher, o Gnome e o LXDE . Digite 2 para escolher o Gnome e depois dê um enter no teclado virtual.

terminal_ambiente

Fazendo os procedimentos anteriores, você verá a mensagem root@localhost:/#. Isso indica que tudo ocorrera bem.

terminal_fim

Aperte agora o botão home do seu dispositivo para sair dessa tela. Abra o VNCViewer, você verá uma espécie de formulário, em Nickname  digite e ubuntu, na opção password, que significa senha, digite o mesmo.
Na opção Address , digite localhost, na opção Port, coloque o número 5900. Haverá ainda a opção Username, nessa não precisa digitar nada.
Na opção Color Format, selecione 24-bit color (4 bpp). Marque a caixa Local mouse pointer, e em Force full-screen bitmap deixe Auto.
Bom, esse aplicativo serve para iniciarmos o Ubuntu,e toda vez que você for iniciar uma nova sessão, basta vir nesse app.

vnc_config


Aperte Connect na parte de cima da tela, quando fizeres isto, o Ubuntu irá iniciar.

ubuntu_inicial


Aqui, estamos com o Ubuntu devidamente emulado. Caso você queira sair dele, basta pressionar Disconnect, agora você será levado ao terminal, aqui digite Exit e dê um enter. Será preciso digitar o Exit por 3 vezes.

terminal_exit


Feito isso, o tablet regressará para o Android novamente. Para iniciar uma nova sessão no Linux Emulado, basta você iniciar o app e ir em connect.

Artigo enviado por Vagner Carvalho do blog O Notebook.


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

O que fazer depois de instalar o Fedora 21

Nenhum comentário

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Confira algumas dicas de pós instalação do novo Fedora 21 Workstation para deixar o sistema pronto para o seu uso.

Fedora 21

Confira algumas dicas para deixar o sistema pronto para o uso

O Fedora não é o meu sistema principal mas ele é bem popular entre os usuários Linux, até mesmo o Linus Torvalds usa o Fedora regularmente, então andei pesquisando um pouco e juntando algumas dicas para você arredondar o Fedora, um tutorial parecido com este para Ubuntu para deixar o sistema apto às funções mais básicas.

O Fedora 21 foi lançado recentemente e nós até fizemos uma review em vídeo, você pode assistir aqui.

Depois de instalar o Fedora 21...


A primeira coisa que faremos e verificar se há alguma atualização, para isso abra o terminal e cole os seguintes comandos:
sudo yum makecache 
sudo yum check-update
sudo yum update

Vamos adicionar alguns repositórios para poder baixar alguns softwares importantes (Fusion):
sudo yum localinstall --nogpgcheck http://download1.rpmfusion.org/free/fedora/rpmfusion-free-release-$(rpm -E %fedora).noarch.rpm http://download1.rpmfusion.org/nonfree/fedora/rpmfusion-nonfree-release-$(rpm -E %fedora).noarch.rpm -y

Instalando o Google Chrome 

Para instalar o Chrome basta ir até o site oficial do Google e baixar o pacote rpm correspondente a sua arquitetura, 32 ou 64 bits, baixe o arquivo e dê dois cliques para instalar.
Baixe ele deste link.

Instalando o Flash

(64-bit) 
sudo yum install -y http://linuxdownload.adobe.com/adobe-release/adobe-release-x86_64-1.0-1.noarch.rpm

(32-bit) 
sudo yum install -y http://linuxdownload.adobe.com/adobe-release/adobe-release-i386-1.0-1.noarch.rpm

Depois de adicionar o repositório correspondente adicione a chave

sudo rpm --import /etc/pki/rpm-gpg/RPM-GPG-KEY-adobe-linux
E finalmente instale o flash.
sudo yum install -y flash-plugin
Agora vamos instalar os codecs de multimídia:
sudo yum -y install gstreamer gstreamer-ffmpeg gstreamer-plugins-bad gstreamer-plugins-bad-free gstreamer-plugins-bad-nonfree gstreamer-plugins-base gstreamer-plugins-good gstreamer-plugins-ugly ffmpeg xmms xmms-mp3 xine xine-lib

E mais alguns aplicativos para facilitar a sua vida como compactadores e suporte a arquivos rar.
sudo yum install -y gnome-tweak-tool dconf-editor yumex p7zip-plugins unrar

Para instalar e remover programas você pode fazer assim genericamente:

sudo yum install [nome_do_pacote]

Remoção de pacotes:

sudo yum remove [nome_do_pacote]

Acho que agora você já tem o básico para iniciar no Fedora.


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Como instalar o Kernel 3.18.1 no Ubuntu 14.04 ou mais recente

Nenhum comentário

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Um tutorial bem rápido para você fazer um upgrade no Kernel Linux no seu Ubuntu e assim deixar ele com a versão mais recente do núcleo, confira.

Atualização do Kernel Linux

Atualizando o Kernel do Ubuntu para o 3.18.1


Postagens sobre atualização do Kernel são até que incomuns por aqui, se as coisas estão funcionando eu sempre aconselho as pessoas a deixarem o Kernel que está na distro, expus melhor a minha opinião neste vídeo abaixo e seria muito interessante se você assistisse.


Como eu comentei no vídeo a possibilidade de atualização do meu ponto de vista só deve ser considerada quando há algum problema no hardware ou algum motivo mais forte, em um Kernel mais recente nós temos um suporte a drivers mais completo visto que ele abrange novas placas que possam ter sido lançadas a poucos dias/meses.

Desta forma é recomendado atualizar o Kernel caso você tenha problema de reconhecimento de hardware basicamente ou caso você seja um entusiasta e saiba exatamente o que está fazendo, apesar de colocarmos aqui de uma maneira fácil a instalação a substituição de uma parte tão sensível de um sistema operacional como o Kernel pode acarretar em problemas também de maneira que você terá que talvez digitar alguns comandos para reverter isso.


Instalação do Kernel 3.18.1 no Ubuntu


O Ubuntu 14.04 LTS, versão que eu utilizo ainda usa o Kernel 3.13 com a atualização 40, e tudo funciona perfeitamente para mim mas como eu gosto de testar os drivers open source para placas ATI/AMD que vem com o próprio Kernel eu costumo testar outras versões, por curiosidade mesmo, se você quer um Kernel mais recente no Ubuntu 14.04 não vai precisar esperar tanto, agora em fevereiro sai a segunda grande atualização do LTS ao que tudo indica trazendo o Kernel 3.16 ao sistema, esses Kerneis com versões mais antigas são colocadas no Ubuntu por que eles sofrem um longe processo de debbuging a fim de não causar quaisquer problemas no sistema, instalar manualmente é sempre um risco a mais e se você usa drives proprietários para placas de vídeo é bem possível que você tenha que reinstalá-los posteriormente.


Para instalar a versão mais recente do Kernel Linux (atualmente) vamos precisar apenas do terminal e de boa vontade então abra-o e vamos fazer uma verificação; acredito que você saiba qual a arquitetura do seu sistema, 32 ou 64 bits, mas se não sabe descobrir é bem simples apena rode o comando abaixo:
uname -m
Se a resposta for  x86_64 o sistema é 64 bits, qualquer outro valor o sistema é de 32 bits provavelmente, sabendo disto exitem procedimentos diferentes para instalar cada um siga somente um deles, o que condiz com a arquitetura do seu sistema.

Instalando o Kernel 3.18.1 no Ubuntu de 32 bits

Apenas copie todo o conteúdo abaixo e cole no terminal, ao final do processo o sistema será reiniciado:

wget http://kernel.ubuntu.com/~kernel-ppa/mainline/v3.18.1-vivid/linux-headers-3.18.1-031801_3.18.1-031801.201412170637_all.deb && wget http://kernel.ubuntu.com/~kernel-ppa/mainline/v3.18.1-vivid/linux-headers-3.18.1-031801-generic_3.18.1-031801.201412170637_i386.deb && wget http://kernel.ubuntu.com/~kernel-ppa/mainline/v3.18.1-vivid/linux-image-3.18.1-031801-generic_3.18.1-031801.201412170637_i386.deb && sudo dpkg -i linux-headers-3.18.1*.deb linux-image-3.18.1*.deb && sudo reboot

Instalando o Kernel 3.18.1 no Ubuntu de 64 bits

 Apenas copie todo o conteúdo abaixo e cole no terminal, ao final do processo o sistema será reiniciado:

wget http://kernel.ubuntu.com/~kernel-ppa/mainline/v3.18.1-vivid/linux-headers-3.18.1-031801_3.18.1-031801.201412170637_all.deb && wget http://kernel.ubuntu.com/~kernel-ppa/mainline/v3.18.1-vivid/linux-headers-3.18.1-031801-generic_3.18.1-031801.201412170637_amd64.deb && wget http://kernel.ubuntu.com/~kernel-ppa/mainline/v3.18.1-vivid/linux-image-3.18.1-031801-generic_3.18.1-031801.201412170637_amd64.deb && sudo dpkg -i linux-headers-3.18.1*.deb linux-image-3.18.1*.deb

Após isso você já deve estar utilizando o novo Kernel, caso algo tenha dado errado ou o sistema tenha ficado instável você ainda pode remover este Kernel e utilizar o antigo novamente, para isso você deve reiniciar o sistema e na tela GRUB (aquela tela inicial que aparece logo que você liga o computador) nas opções avançadas do Ubuntu você deve escolher outro Kernel que não seja este 3.18.1 para iniciar o sistema por ele, uma vez que você tenha iniciado o sistema por outro Kernel podemos seguramente remover o Kernel 3.18.1 que está dando problemas para você com o comando:

sudo apt-get remove linux-headers-3.18.1-* linux-image-3.18.1-* && sudo update-grub
É isso aí pessoal, bom proveito e até a próxima!




--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Mudando as cores do Ubuntu sem instalar novos temas

Nenhum comentário
Hoje vamos aprender a mudar as cores do Ubuntu sem precisar instalar nenhum tema, isso pode ser bem útil para você economizar espaço em disco e colocar as cores que você quiser, confira:

Mudando as cores do Ubuntu

Veja como você pode modificar as cores dos temas do Ubuntu


Muitas pessoas gostam de personalizar e instalar temas no sistema, modificar ícones e cores, isso normalmente acontece utilizando temas que podemos instalar, entretanto, nas minha "andanças"  pela Central de Programas do Ubuntu encontrei um aplicativo capaz de simplesmente mudar as cores dos temas GTK no Ubuntu sem a necessidade de instalar um tema, o nome do programa é "Theme Configuration".

Theme Configuration Ubuntu

Caso você queira instalar no seu Ubuntu ou outra distribuição Linux o nome do pacote é "gtk-theme-config", para instalar no Ubuntu basta clicar no botão abaixo:


Depois de instalar o programa fica disponível no menu do sistema, após cada personalização de tema é necessário encerrar a sessão e se logar novamente para que a modificação tenha efeito.

Até a próxima!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Lançado Linux Deepin 2014.2 mais colorido do que nunca

Nenhum comentário
Mais um lançamento de janeiro, agora o Linux Deepin lançou a segunda atualização de suporte extenso, algumas novidades aparecerem nas versão, confira.

Linux Deepin 2014.2

Linux Deepin recebe aprimoramentos


Segundo as notas de lançamento da versão vários pequenos ajustes foram feitos, dentre eles podemos destacar um melhor acabamento no sistema e até mesmo ícones novos e alguns temas opcionais modificados.

Linux Deepin

Dentre todas as modificações no sistema a que me chamou mais atenção foi a parceria que o Deepin fez com a Codeweavers para trazer o CrossOver de maneira nativa no sistema, uma versão modificada e grátis para os usuários do Linux Deepin, para quem ainda não conhece, o CrossOver é, podemos dizer assim, a versão paga e com suporte do Wine, aplicativo destinado a rodar aplicações de Windows dentro do Linux.

Além disso tivemos também atualizações no WPS Office, o clone do Microsoft Office, e também uma atualização do aplicativo System Deepin Installer, que é equivalente ao Wubi que o Ubuntu trazia, compatibilizando com as versões mais atuais do Windows.


Você pode baixar a nova versão diretamente do site oficial.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Instale uma sessão Steam OS no seu Ubuntu

Nenhum comentário

sábado, 3 de janeiro de 2015

Agora você pode testar a interface que a Valve está desenvolvendo para o Steam OS, o sistema das Steam Machines, diretamente no seu computador. Confira:

Instalando a Steam OS no Ubuntu

Venha como instalar a interface do Steam OS no Ubuntu


Apesar de ainda estar em desenvolvimento o Steam OS já começou a dar muitos frutos para o Linux, além dos muitos games, agora temos a interface sendo portada para outras distros como o Ubuntu que na verdade nada mais é do que o Big Picture da Steam, a diferença é que você pode criar uma sessão Steam OS para iniciar o sistema direto no Big Picture.

Para instalar antes de mais nada precisamos que você tenha a Steam instalada no seu computador, você pode baixar direto do site ou usar a Central de programas do Ubuntu, entretanto possivelmente você já a tenha instalada não é?

Depois disso vamos instalar uma nova interface, vamos precisar abrir o terminal, selecionar todos os comandos aqui de baixo e colar lá, depois de colar pressione a tecla "enter", digite a sua senha e pressione "enter" mais uma vez, então é só aguardar a instalação.

sudo apt-add-repository ppa:mdeslaur/steamos -y && sudo apt-get update && sudo apt-get install steamos-compositor steamos-modeswitch-inhibitor steamos-xpad-dkms -y

Até a próxima!



--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.
Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo