Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Como acessar o armazenamento interno do iPhone pelo Ubuntu

Nenhum comentário

sábado, 2 de abril de 2016

O Ubuntu já reconhece nativamente o iPhone por padrão, porém as pastas a que ele nos dá acesso nativamente normalmente se restringem à biblioteca de mídia, com um dica enviada pelo nosso leitor Kaleb você poderá brincar com o seu iPhone como se ele fosse um "cartão de memória".

Habilitando armazenamento do iPhone no Ubuntu




Esta dica vou enviada pelo nosso leitor Kaleb, ele me mandou o seguinte e-mail:


"Olá Dio, me chamo Kaleb e sou usuário de Ubuntu ha algum tempo e vim a adquirir um iPhone 5s como substituto de um Motorola Moto X. Como todos sabem, os Smartphones da Apple costumam utilizar o iTunes para realizar a sincronização de músicas e outros processos no iPhone. Por eu utilizar o Spotify + VLC Player não senti necessidade de ter que voltar a utilizar o Windows e instalar o iTunes, que infelizmente ainda não possui cliente para o Ubuntu. Enfim, o Ubuntu me atende muito bem como sistema e não pretendo utilizar Windows. Para que eu pudesse copiar as fotos e vídeos do meu iPhone para meu computador com Ubuntu segui o procedimento abaixo. "

Veja também: Como passar músicas do Linux para o iPhone

E então ele me enviou a dica de um PPA para fazer com que o iPhone funcione desta forma, entretanto, há algumas ressalvas, o Ubuntu 16.04 já possui algumas pacotes para tal, de modo que o PPA abaixo serve apenas para o Ubuntu 14.04 e 12.04. Basta copiar e colar no terminal um  a um.
sudo apt-add-repository ppa:ingo/ios7support
sudo apt-get update
sudo apt-get upgrade
Depois disso reinicie o computador e tudo deverá estar funcionando corretamente, outro pacote interessante que pode ser útil é o iFuse, você pode instalar clicando no botão abaixo:

Quando o iPhone for reconhecido, na tela do iOS marque a opção de "Confiar neste computador", o recurso vale para o iOS 7 ou superior.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como habilitar os ícones nos menus de contexto e botões no Ubuntu 16.04 LTS

Nenhum comentário
Estou usando o Ubuntu 16.04 LTS Beta há algumas semanas e a experiência está sendo bem tranquila, eu não sou mais o tipo de usuário que gosta de ficar personalizando a interface do sistema, mas modifico alguns pequenos detalhes para tornar o uso mais intuitivo.

Como habilitar os ícones nos menus de contexto e botões no Ubuntu 16.04 LTS


Uma modificação importante para mim, que facilita a minha produtividade são estes ícones que você pode ver no menu de contexto na imagem cima, por padrão eles sempre vieram desabilitados no Ubuntu (como na imagem abaixo) e para habilitá-los bastava marcar uma opção simples no Unity Tweak Tool disponível na Central de Programas, porém, por algum motivo (talvez bugs da versão Beta) eu não estava conseguindo habilitar este recurso, felizmente esta não é a única forma.

Como habilitar os ícones nos menus de contexto e botões no Ubuntu 16.04 LTS
Este é o padrão do sistema, sem os ícones no menu de contexto (compare com a primeira imagem)

Para fazer esta modificação e adicionar ícones, tanto ao menu de contexto, quanto aos botões dos programas vamos precisar de uma ferramenta chamada DConf, ele é um velho conhecido já, nós o utilizamos no tutorial onde ensinamos você a mover a barra do Unity para a parte de baixo da tela. Deste modo vamos precisar instalar o DConf no sistema, ele está disponível na Central de Programas, apenas pesquise pelo nome por lá e instale.

DConf

Depois de instalado, abra o DConf pelo menu do sistema, ele é um utilitário de configurações do desktop, existem muitíssimas opções sensíveis nele, então não mexa em nada que você não sabe para que serve, ou mexa se quiser um pouco de "aventura".

No menu em estilo árvore na esquerda, navegue pelas opções:

org>gnome>desktop>interface

E na lista de opções que aparecerem, procure e marque duas opções:

- buttons-have-icons

Como habilitar os ícones nos menus de contexto e botões no Ubuntu 16.04 LTS

- menus-have-icons

Como habilitar os ícones nos menus de contexto e botões no Ubuntu 16.04 LTS

É só isso, basta marcar e fechar o DConf, agora tantos seus menus, quanto seus botões tem ícones.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como instalar Batman Arkham Origins no Linux [Wine/PlayOnLinux]

Nenhum comentário

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Vamos ensinar você a instalar mais um jogão no seu Linux com a ajuda do Wine e do PlayOnLinux e especialmente com a ajuda do Junior Freire do canal Tuxter Games. Aprenda a instalar Batman Arkham Origins no Linux.

Como instalar Batman Arkham Origins no Linux




Batman Arkham Origins roda no Linux através do Wine, um software que consegue rodar algumas aplicações no Windows no Linux, este tutorial foi feito pelo nosso parceiro Tuxter Games. Se você tiver dificuldades com o PlayOnLinux (Wine) consulte o nosso vídeo manual sobre ele.


Agradecemos ao Junior por mais esta colaboração e tutorial, agora bora jogar com o "Morcegão"? :D
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Oracle processa a Google em quase 10 bilhões de dólares

Nenhum comentário
É a semana das polêmicas no mundo da tecnologia, depois da Microsoft anunciar o Ubuntu on Windows, temos a Oracle processando a Google pelo uso de suas ferramentas no Android.

Oracle vs Google


Parece que o affair entre a Oracle e a Google está longe de terminar, não é de agora que a empresa tenta processar a dona do Android sob a alegação de que esta estaria utilizando parte de sua tecnologia Java dentro do Android sem pagar os direitos devidos.

Isso está dando pano pra manga que a Google já anunciou que pretende deixar o Java de lado e focar no OpenJDK, mas até lá talvez a "Gigante de Montain View" tenha que encarar a Oracle por todos os anos em que usou a tecnologia da empresa.

O processo que a Oracle está movendo contra a empresa requer um pagamento da Google de 9,3 bilhões de dólares, algo que gira em torno de 34 bilhões de reais atualmente, pelo uso do Java no Android, tudo envolvendo direitos autorais. A audiência está marcada para Maio, vamos ver quem vai sair por baixo nesta história, tanto Oracle, quanto Google contrataram especialistas para defender-se no caso.

Devido as declarações que a Google deu, eles até aceitam pagar alguma multa, mas nada tão astronômico.

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Como ser um empreendedor usando Software Livre e Open Source [Vídeo]

Nenhum comentário
Empreender, isto é, realizar algo, é uma tarefa divertida e muitas vezes complicada, sobretudo no ramo empresarial. Ontem nos reunimos através do Hangout da Semana do Linux apoiado pela Linux Solutions para falar sobre empreendedorismo com Software Livre, Linux e afins, bom acho que você entendeu né? 

Empreendedorismo




Existem muitas pessoas no Brasil que decidiram apostar no Linux e em tudo o que o envolve para ganhar a vida, eu sou um exemplo disso inclusive, mas não sou o único, existem muitas histórias diferentes e experiência diferentes. No vídeo à seguir nós conversamos sobre este assunto e respondemos várias perguntas referentes ao assunto e a outras coisas, confira.


Não deixe de compartilhar a sua experiência no assunto através dos comentários, você também decidiu empreender usando Linux como plataforma? Você pretende fazer isso?
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Quer ser programador? Conheça as peculiaridades da profissão - DioCast #9

Nenhum comentário
Hoje em dia existem muitas iniciativas para incentivar a programação entre os jovens. Com a tecnologia entrando em nossas vidas a cada dia mais é natural existir interesse nas pessoas em estudar programação para poder controlar essa tecnologia melhor. 

Convidamos o pessoal do podcast DEVnaESTRADA para tirar algumas dúvidas das pessoas que pretendem entrar neste mercado e também mostrar para quem já trabalha no setor as possibilidades que exitem hoje em dia.

Podcast sobre programação





Por trás de todo profissional sempre existem muitas histórias, com os programadores não seria diferente. Para ajudar a contextualizar a profissão nós chamamos o Fellipe Azambuja e Ramon Sanches do podcast DEVnaESTRADA para falar sobre a profissão e compartilhar as suas experiências de vida e trabalho conosco.

Dê "play" no vídeo e confira, se quiser fazer outra coisa enquanto ouve não tem o menor problema, afinal o episódio é longo, porém é muito instrutivo e inspirador, vamos lá?


Quero agradecer uma vez mais aos participantes que enalteceram o programa com a sua presença e pedir uma desculpa, ainda que esfarrapada, pelo grande hiato entre episódios do DioCast, vamos tentar trazer com maior frequência, mesmo hoje sendo primeiro de Abril.

Até uma próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Um depoimento sincero: Canonical e Microsoft, o último round!

Nenhum comentário
Rapaz, eu nunca pensei que eu fosse polemizar alguma coisa, quando eu iniciei esse projeto aqui meu único objetivo era aprender e compartilhar o que eu aprendia. Durante muito tempo foi assim que aconteceu, e quando eu digo a aprender, me refiro a tecnologia como um todo, quem conhece o Diolinux (o blog) desde o início sabe o quanto os assuntos eram variados aqui, muitos tutoriais de Windows e Mac e depois de Linux, o nome do blog é um mero acaso, basta ver o nosso lema que você vai entender.

A arte da escrita




De fato o assunto deste post é a parceria entre Canonical e Microsoft, mas deixe contextualizar. Nesta semana tivemos a notícia que pegou todos de surpresa, uma parceria inusitada entre a empresa que mantêm o Ubuntu e a empresa que mantêm o Windows. Eu fiz um post para contar a notícia de que agora o Bash (do projeto GNU, ficaram me cobrando pra falar que o Bash era do GNU, então o Bash do GNU, só pra você saber) juntamente com o todo o "user space" do Ubuntu, ou seja, obviamente o Bash estava incluso pelo fato do Ubuntu utilizá-lo, agora poderá ser integrado ao Windows 10 como qualquer outra aplicação, assim os desenvolvedores que usam Windows 10 para criar aplicações poderão usar alguns dos recursos do Linux sem precisar usar virtualizações ou qualquer coisa do tipo, ou seja, ele já trabalhavam com Windows, a diferença é que agora ficou mais fácil.

OK, até aí tudo bem, mas então começaram a surgir tantas teorias macabras que fariam H.P. Lovecraft se esconder de medo que eu resolvi fazer um vídeo respondendo estes comentários, pois muita gente estava achando que o apocalipse estava chegando com direito aos quatro cavaleiros e tudo e é sobre este vídeo e sua repercussão que eu quero comentar.

Meus vídeos no YouTube não costumam ter muitos dislikes, sempre tem um ou outro mas nada de mais, mas este teve mais que o normal, no momento apenas 20, mas mesmo assim, mais que o normal, curiosamente foi um vídeo com mais likes que o normal também, mais de 1000 até o momento, mas o que me levou a escrever isto não foram as aprovações e desaprovações e sim alguns comentários...

Lendo coisas estranhas


O que me levou a fazer este vídeo foi a minha participação em redes sociais. Acho que diferente de outros blogs, eu tenho uma atividade até que alta nas comunidades de usuários, converso com muita gente e na medida do possível, eu tendo ler os comentários. Eu vi muitos posts de blogs pessoais, vi muitas tentativas de "mãe Diná" querendo prever o futuro, mas o que realmente me levou a fazer o vídeo foram coisas como esta:

Telegram

Facebook

Facebook


Isto só para citar algumas, como vocês que viram o vídeo sabem, tiveram muitas mais. Não quero falar em tom repreensivo nem nada, mas o melhor artigo que eu vi abordando assunto foi o do meu amigo Aprígio Simões, basta clicar aqui e ler (Leia mesmo!)

Se você já tentou explicar algo para alguém e foi mal interpretado deve saber o quanto isso causa frustração, eu como professor me sinto ainda pior neste caso, vendo que muita gente não conseguiu entender o quão simples foi essa manobra (leia o artigo do Aprígio).

Quero pedir desculpas por qualquer exaltação exagerada naquele vídeo em que comento os comentários das pessoas, e quero dar destaque para uma parte específica na qual eu acho que carece uma explicação, como uma pessoa comentou a mim de uma maneira muito educada eu resolvi fazer o mesmo.

Comentário
Clique para ampliar
Quero agradecer ao Clayton pelo comentário, ele não foi o único a comentar sobre o termo "Rwindows", houveram mais uns 2 ou 3 comentários tocando no assunto, e achei pertinente e o respondi colocando a minha posição sobre isso.

Comentário Diolinux

São comentários como esses que fazem a gente parar e refletir não é? O Diolinux estará completando 5 anos de existência neste mês. As vontades de parar de publicar foram muitas ao longo do tempo, mas sempre fomos levando, adaptando e trabalhando, depois de um tempo o Diolinux além de um blog de tutoriais, tornou-se também fonte de notícias e informações e posteriormente opiniões.

Por mais que todos saibam disso (ou deveriam saber pelo menos), o segredo para você ser criticado por algo é simplesmente fazer alguma coisa, para você conseguir o seu próprio fã clube de haters basta você dar a sua opinião sobre algo na internet, não tem como controlar este tipo de coisa. Se você falar que não gosta de Cebola o clube da cebola vai descer o cacete em você, se ele não existir a galera inventa só para ter um objetivo na vida. Isso são coisas que qualquer pessoa que se exponha tem que saber lidar, e eu acho que nisso eu levo muito bem. Eu só realmente me preocupo, um preocupação sincera, quando eu tento passar uma mensagem que significa "X" e a galera entende "Y", ou como foi neste caso da Canonical e da Microsoft, praticamente todas as outras letras do alfabeto.

Retificando tudo que for possível


Primeiro de tudo, minha intenção nunca foi ofender ninguém, quem tem um contato próximo comigo sabe que a coisa que eu mais desprezo no mundo são conflitos, de qualquer tipo, apesar de eu achar debates produtivos, chega um ponto que eu não me sinto confortável em debater, simplesmente pela sensação de estar uns contra os outros, é algo inato em mim.

Quero enaltecer a importância das pessoas que desenvolvem os softwares que usamos todos os dias, graças aos esforços de pessoas que traduzem, codificam, empacotam, e aos que divulgam também, por que não? É que nós temos muitas coisas de qualidade para utilizar gratuitamente ou a baixíssimo custo. Sempre disse que eu passei a usar Linux porque ele é bom pra mim, não por odiar o Windows, que obviamente eu não odeio, aliás, acho que não existe nada que vale a pena ser odiado de verdade, este sentimento não faz bem pra ninguém e muitas vezes te impende de ver um pouco além da "neblina" criada por este mesmo ódio.

Como expliquei respondendo ao nosso querido leitor, e nisso eu ainda tenho convicção. Evite usar o termo "Rwindows" quando se estiver discutindo algo sério, porque, como dei o exemplo, você provavelmente não ouviria alguém que critica o Linux chamando ele de "Lixux", pelo menos não com a mesma atenção de alguém que procura fazer uma crítica embasada. Agora, no sentido coloquial, para conversas, piadas, etc, amigo, fique à vontade, quem sou eu pra dizer o que você deve ou não dizer não é? Aliás, a própria recomendação de não usar o termo "Rwindows" é apenas isso, uma recomendação, pois eu acho algo infantil de se fazer.

Resumo do apocalipse

Nesta parte quero me dedicar a deixar claro o meu ponto de vista sobre o "Ubuntu on Windows" e o que ele significa, sem querer prever o futuro, afinal, acho que ninguém tem bola de cristal. Isto vai especialmente para quem ficou confuso sobre no que isso implica, tanto em Linux, quando em Windows.

Sendo bem simplista o que aconteceu foi o seguinte. A Canonical ajudou a Microsoft a criar um "programa" para o Windows, este programa permite que um desenvolvedor que já use Windows possa ter acesso a ferramentas do Linux sem usar o Cygwin, uma máquina virtual, ou dualboot, só isso. Nada mais muda.

Muitas pessoas falaram sobre o velho conceito que diziam que a Microsoft aplicava internamente, Adotar, estender e extinguir, o que é preocupante de fato. Mas como eu respondi para algumas pessoas onde foi possível, nós temos que admitir que não sabemos o que vai acontecer, podemos ficar preocupados, sim! Mas quem mais tem que se preocupar é a própria Canonical, afinal eles não vão querer afundar-se a si próprios não é? Algumas pessoas dizendo que o isso era o fim do Linux, coisa que é algo que nem sentido faz, afinal, o Ubuntu é apenas uma das distribuições, se ele acabasse, o que não é impossível afinal nenhum sistema é eterno, porém é muito improvável, existem muitas outras distribuições Linux para se migrar para quem gosta do sistema.

Com essa mudança, quem usava Linux por obrigação para desenvolver e preferia Windows, agora acabou de ganhar uma opção mais confortável, quem usava Linux porque queria, continua podendo fazer o mesmo, com todos os recursos que somente o Linux pode proporcionar.

Uma das liberdades que eu acho que merecem mais destaque no conjunto de 4 que compõem a dorsal do Software Livre é aquela "Usar para qualquer finalidade", é bom deixar claro que essa liberdade inclui que qualquer pessoa utilize o software como achar melhor, incluindo a MS. O que temos que cobrar deles, caso aconteça, é se eles tentarem trancar o código de alguma forma. Não adianta reclamar que eles vão ganhar dinheiro em cima do trabalho alheio, isso está dentro das normas do SL, você pode fazer o mesmo se quiser.

Eu não sou pago pela Canonical para defendê-la, e muito menos pago pela Microsoft para defendê-la (sim, eu ouvi isso). A única coisa que eu posso fazer é continuar falando das coisas que eu gosto por aqui e torcer para que não dê merda no futuro e se der, paciência, esse é o mundo dos negócios, não é o fim do mundo, quando uma empresa toma uma decisão errada e sucumbe, outra toma o seu lugar com ideias melhores, uma simples lei de mercado.

A questão aqui é que eu sou muito grato a todo comunidade Ubuntu e à Canonical também, graças ao trabalho deles eu pude desenvolver o meu. Algumas pessoas dizem que eu deveria falar mais de outros sistemas aqui, mas como eu sempre tentei explicar, eu simplesmente falo do que eu gosto e utilizo, poderia ser qualquer outra distro sim, mas calhou de ser o Ubuntu, e graças a ele eu consegui muitas coisas boas para a minha vida, então o mínimo que eu posso fazer por eles neste caso é apoiar o uso de uma ferramenta de trabalho que eles me fornecem gratuitamente, na qual eu uso todo o dia (agora mesmo, escrevendo este post), e torcer por eles, para que tudo ocorra bem.

Percebe como é algo mais simples do que parece? Apesar do meu texto, espero que não tenham muitos erros de português, se você vir algo me avise, assim eu os corrijo o mais rápido que eu puder.

Concluíndo

Obrigado por ter lido este textão todo. Apesar de hoje ser primeiro de Abril não tem nada mentiroso nele. Ficam aqui os meus votos de querer sempre trazer para vocês o que eu tiver de melhor, eu não tenho intensão de ludibriar ou enganar, afinal eu sou como você, com trabalho e uma vida simples como você, a diferença é que eu tenho um canal e um blog onde eu posso escrever e falar o que eu penso.

Mais uma vez quero pedir humildemente desculpas por qualquer ofensa que eu possa ter feito, não era essa a intenção, minha intenção é atacar ideias das quais eu não concordo e jamais as pessoas. Quero agradecer a toda comunidade Linux, amigos e desenvolvedores, mantenedores e divulgadores, mais chegados a mim ou não por todo esse mundo que nós colocamos para funcionar todos os dias, que é o mundo Linux.

Meu maior sonho com o Diolinux é proporcionar uma porta de entrada para tecnologia acessível para todas as pessoas, sem discriminação, tecnologia pura e simples, o que tiver de melhor para ser usado sem distinção entre sistema operacionais, crenças, locais onde habitam ou qualquer outro fator que pudesse ser complicativo, espero que um dia eu consiga realizar o meu sonho, eu acordo todo o dia e trabalho aqui pra isso, ele ainda está distante, mas eu nunca sonhei também e ter um blog como este ou qualquer outra coisa q eu consegui.

Muito obrigado a todos, desculpas a quem às devo, e até uma próxima!

_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.




Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo