Diolinux - O modo Linux e Open Source de ver o Mundo

Responsive Ad Slot

Cansado do Google? Conheça o buscador DuckDuckGo

Nenhum comentário

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

A gigante das buscas domina em diversos setores da tecnologia, seja com o Android, Youtube, seu browser ou até mesmo o que lhe fez ser tão bem sucedida, seu buscador Google.

android-app-buscador-yahoo-yandex-bing-duckduckgo-privacidade-segurança-google-play-internet-Linux-mac-navegador-windows

Na era digital parece que privacidade é um termo inexistente, nem sempre a comodidade e a privacidade andam lado a lado. Alguns podem estar pensando, mas existe o modo anônimo, sinto muito em lhe informar que isso não impede a coleta de dados. Você já fez uma simples busca de um produto em seu smartphone, e do nada produtos equivalentes passaram a brotar em outros lugares? Minha esposa brincou esses dias comentando que estava sendo perseguida, pois, ao pesquisar um produto em específico, as propagandas começaram a pular em redes sociais, aplicativos ou qualquer outro site (no PC e no smartphone).

Cerca de 75% dos sites contém algum rastreador do Google, acompanhando tudo o que você procura e o Google analisa quais sites você acessa, para depois segmentar publicidade conforme seu perfil, navegação e utilização. Outro detalhe é que seus dados permanecem no Google indefinidamente, talvez nem sempre isso seja interessante (já parou para avaliar? 🤔️🤔️🤔️).


DuckDuckGo o buscador que não registra seus dados


Lançado em 25 de Setembro de 2008, pelo jovem empreendedor americano Gabriel Weinberg, o DuckDuckGo almeja ser uma alternativa segura e com o mais alto nível de privacidade possível para um buscador. Como os demais buscadores, o DuckDuckGo mostra resultados de notícias, imagens, vídeos e tem “caixas” exclusivas para informações da Wikipedia e outros recursos.


Para fazer suas pesquisas, sem a coleta de dados, acesse o site “DuckDuckGo.com” e tenha mais privacidade. 

android-app-buscador-yahoo-yandex-bing-duckduckgo-privacidade-segurança-google-play-internet-Linux-mac-navegador-windows

DuckDuckGo no Android


Você poderá utilizar normalmente o site do DuckDuckGo em todos seus dispositivos, entretanto, no Android utilizo o “DuckDuckGo Privacy Browser” e faço minhas pesquisas normalmente.

android-app-buscador-yahoo-yandex-bing-duckduckgo-privacidade-segurança-google-play-internet-Linux-mac-navegador-windows

Ter privacidade ao navegar na internet não é algo comum, e no mundo atual às vezes ceder informações é sinônimo de comodidade. Sei bem que privacidade total é quase uma utopia em pleno século XXI, esse artigo não tem por intuito induzir os leitores a acreditarem que apenas usando o DuckDuckGO sua privacidade será total. Lembre-se, não adianta querer total privacidade e acessar redes sociais, comprar online, consumir conteúdo por streaming entre outras práticas. Conforme disse anteriormente, reveja quais dados são mais importantes e se realmente tudo deve ser oferecido a empresas ou plataformas. Todavia, situações desagradáveis de “perseguição por publicidade” podem ser evitadas ao utilizar o DuckDuckGo.

Equilíbrio é a chave do sucesso.

Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus e não perca nenhuma novidade.

Até o próximo post, te espero aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Google Assistente com novidades

Nenhum comentário

sábado, 7 de setembro de 2019

Foi anunciado na IFA 2019 (Internationale Funkausstellung Berlin, “abrasileirando” seria mais ou menos, como Festival do Rádio de Berlim), que é a maior feira de eletrônicos da Europa, novas funcionalidades do Google Assistente. Confira os detalhes a seguir.

google-assistente-android-smartphone-comando-voz-pesquisa-busca-modo-ambiente

Marcando presença em uma das maiores feiras de produtos eletrônicos e eletrodomésticos, o Google destacou funcionalidades extras de seu assistente pessoal, parceiros e fabricantes aliados que embarcariam a tecnologia em seus produtos, como smartphones, Smart TVs, caixas de som inteligente, fones de ouvido, etc.

Além de novos dispositivos com o Google Assistente instalado, proporcionando maior interação com os equipamentos conectados. Um recurso chamado “Modo Ambiente” permitirá novas maneiras de se relacionar com o assistente. Quando o aparelho estiver carregando, notificações e lembretes poderão ser visualizados e outras interações são possíveis, por exemplo, iniciar uma lista de reprodução e o controle de outros gadgets conectados na casa a partir da tela.

O Modo Ambiente proporciona que o smartphone possa se transformar em um porta-retratos digital conectado ao Google Fotos, basta não utilizar o aparelho (e obviamente ter a função habilitada). Esse pequeno detalhe com certeza agradará usuários, principalmente quem comprava porta-retratos digitais caríssimos. No momento alguns aparelhos contarão com a novidade, todos apresentados na IFA 2019. Mas creio que seja questão de tempo para outros Androids usarem o recurso.

Usuários do WhatsApp, também ganharam novidades. Através do Google Assistente chamadas de áudio e vídeo em viva-voz poderão ser realizadas no WhatsApp Android. Inicialmente apenas o idioma inglês está disponível.

Muito mais novidades acompanham o Google Assistente, algumas atreladas a hardwares específicos e outras que aparentam chegar em pouco tempo à todos os aparelhos Android.

Você usa o Google Assistente? Particularmente costumo fazer umas perguntas, e até brincar um pouco ou dar início a uma busca.

Até o próximo post, te espero aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎

Fonte: Discovery.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Novo layout da biblioteca da Steam chega em breve

Nenhum comentário

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Muitos usam a Steam como o seu gerenciador principal de games, assim tendo o acesso há mais de 30 mil títulos dos mais variados possíveis. Por que não mudar a “lataria”, né não? 😄

Novo layout da biblioteca da Steam chega em breve





Se formos pensar e observar bem, o layout da Steam estava meio que “parada no tempo”, carecendo assim de uma reformulação por completo, mas não perdendo as suas características essenciais.

Primeiro começou com a página principal e agora vai chegar na Biblioteca (Store) da plataforma. Confirmando assim alguns rumores que circularam há alguns meses. Inclusive temos uma postagem que mostrava os testes iniciais.


Agora é de forma oficial, e com o seguinte comentário da Valve:

“A nova biblioteca Steam foi criada seguindo a ideia de que as nossas bibliotecas são valiosas — para alguns usuários, elas contêm mais de 15 anos de jogos. Seja aquele jogo AAA que todos os seus amigos jogam ou aquele projeto artístico independente que só você parece gostar, a sua biblioteca Steam representa o seu histórico no mundo dos jogos. Uma boa biblioteca, no entanto, deve ser mais do que apenas prateleiras empoeiradas, mas também um lugar divertido para explorar e encontrar o que está buscando. A sua biblioteca deve auxiliar você a ficar antenado sobre novidades nos seus jogos, encontrar um jogo para jogar com amigos ou explorar as criações e discussões na comunidade de cada jogo.”

Também anunciaram um novo sistema de eventos, assim ajudando os devs a atrair mais jogadores para o seus games, além de facilitar a notificação de updates dos jogos, podendo combinar com a ferramenta Eventos, e assim facilitar a vida do gamer. Além é claro dos eventos relacionados ao jogo, que não precisa ser um update em si.


Para conferir o post completo do anúncio oficial no blog da Steam, segue o link. A previsão é que chegue no dia 17 de Setembro e vai estar disponível para as três plataformas: Linux, macOS e Windows.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Unite - Extensão “Pixel Saver” compatível com Ubuntu 19.04

Nenhum comentário
Pixel Saver é uma das extensões que sempre utilizei no GNOME Shell, para quem não conhece, ela é responsável por adicionar os botões das janelas (minimizar, maximizar/restaurar e fechar) na barra superior da interface. Convenhamos, ter duas barras e ocupando espaço em um monitor com baixa resolução é péssimo.

extension-extensão-gnome-shell-economizar-espaço-tela-monitor-ubuntu-fedora-unite-pixel-saver

Nas últimas versões do GNOME a extensão perdeu suporte e deixou de funcionar. No entanto, a dica de hoje é sobre um substituto de peso, que chega ser superior ao Pixel Saver. Estou falando a extensão “Unite”.

Caso esteja achando familiar essa palavra, saiba que justamente este é o intuito da extensão, tornar o comportamento das janelas ao maximizar semelhante à interface gráfica Unity 7. Veja abaixo o GIMP aberto, na esquerda sem a extensão habilitada e na direita com a extensão Unite.

extension-extensão-gnome-shell-economizar-espaço-tela-monitor-ubuntu-fedora-unite-pixel-saver

Algumas aplicações não funcionam perfeitamente em resoluções menores que Full HD, no caso do GIMP, preste atenção na barra de ferramentas. Sem a extensão ela é bem maior, pois se deixar na mesma espessura de quando o Unite está habilitado o programa perde a opção de maximizar.

extension-extensão-gnome-shell-economizar-espaço-tela-monitor-ubuntu-fedora-unite-pixel-saver

O ganho de espaço é nítida na minha resolução de 1366x766, ficar sem um complemento desses é inconcebível (em meu cotidiano). Obviamente, que as aplicações GNOME ou a maioria em GTK, são pensadas para possuir os botões das janelas na mesma barra, assim ao maximizar, não existe uma perda de espaço. Todavia apps que não foram concebidos com esse planejamento, ocuparão mais espaço em tela (ocasionando em duas barras, e quem não tem um monitor Full HD sofre).

Além de sua funcionalidade principal o Unite agrega outros recursos, dispensando outras extensões. Alterar o posicionamento das notificações do sistema e do relógio na barra superior. O comportamento dos botões das janelas na barra superior, como diversos temas para combinar com o que está utilizando nas suas aplicações (destaque ao Yaru, Arc, tema do Pop entre outros). A extensão é muito eficiente e se no passado sofria de eventuais bugs, atualmente não notei nenhum.

extension-extensão-gnome-shell-economizar-espaço-tela-monitor-ubuntu-fedora-unite-pixel-saver

A instalação é da extensão Unite é simples, e ela é totalmente compatível com o Ubuntu 18.04 e 19.04 (que são as versões do Ubuntu disponíveis na data deste post). Segue postagens para auxiliar os novatos, na instalação de extensões no GNOME.




Você pode instalar tanto pelo site ou loja do Ubuntu, conforme o primeiro link demonstra. O gerenciamento pode ser feito pela aplicação GNOME Tweaks (Ajustes), abordado no segundo link, e também pela loja do Ubuntu. No site GNOME Extensions, você pode averiguar a compatibilidade com a versão do GNOME Shell.

Mesmo sendo totalmente estável em meu uso diário, tenho que esclarecer que toda e qualquer extensão adicionada no sistema pelo usuário é de sua responsabilidade. Seja consciente e evite adicionar um “rio de extensões” em seu sistema (😉️😉️😉️).

Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus, compartilhe este conteúdo, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Por que as distros brasileiras não fazem tanto sucesso quanto as estrangeiras?

Nenhum comentário
Em algum momento você já se perguntou, o porquê das distribuições BR não serem tão populares quanto as de outros países? Muitos fazem esse questionamento, e hoje irei dar meu ponto de vista.

distro-distribuição-linux-brasileiro-brasileira-estrangeira-big-conectiva-alternativas-sucesso-tecnologia-brasil

Parece que “tudo que vem de fora é melhor”, e nossa tecnologia é inferior. Infelizmente uma grande parcela dos brasileiros pensa assim, talvez essa mentalidade seja um reflexo de anos de erros da indústria nacional. Não é comum ver o repúdio de algumas marcas nacionais, do meio de TI, por parte de profissionais ou até consumidores mais instruídos. No entanto, existem produtos de marcas nacionais que entregam boa qualidade.

Se você não entendeu o motivo de começar o assunto falando da preferência dos brasileiros por produtos estrangeiros. Saiba que diversas vezes ao apresentar uma distribuição Linux brasileira para um colega da área de TI, a primeira reação foi do tipo “ih! é brasileira?”.

Creio que o primeiro ponto para uma distro BR não fazer tanto sucesso, quanto as “gringas”, é justamente “por ser brasileira”, de alguma forma é algo cultural. Obviamente que o motivo não se baseia apenas nisso, outros aspectos estão envolvidos.

Mais do mesmo


Já percebeu que em meio a tantas distribuições Linux, muitas são “mais do mesmo”? A liberdade proporciona muitas vantagens, porém, junto a ela alguns aspectos “negativos vem no pacote”. Efetuei o download do Ubuntu, mudei o wallpaper, pronto! Eis OSistemático OS. Isso é ilegal, ou é um erro fazer isso? Não! A liberdade me dá essa opção, entretanto, seria pouco relevante e não agregaria muito. No cenário brasileiro, algumas distribuições são apenas isso, mundo afora também.

Comunidade carente e liderança fraca


Outro problema que pode dificultar o sucesso de um projeto, é sua comunidade. Seja por não ter afeto aos novos usuários, por pensarem “que ainda estão nos anos 90”, ou pela desorganização. Uma distro precisa de uma comunidade organizada e forte liderança, caso contrário com tantos pitacos e palpites o sistema torna-se um Frankenstein, agradando apenas aquela comunidade inicial, sem a possibilidade de expandir para novos públicos.

Boa documentação


O Ubuntu é indicado fortemente aos novos usuários, e possui um extenso material e ótima documentação (oficial ou através de blogs e canais), o que acaba facilitando a vida de um novato. Esse é um tópico indispensável. 

Ideologia em excesso


Não sou do camarada que curte seguir uma ideologia a risca, já passei por essa época. Analisar, criticar, adaptar e evoluir são processos necessários para um projeto sobreviver em meio a tantos outros. Por essência, seguir algo sem chances para uma nova interpretação ou adaptação, acaba limitando possibilidades de crescimento.

Diferencial, a “isca no anzol”


Ser “mais do mesmo” em alguns aspectos pode não ser um grande problema. Observe que muitas distros possuem o mesmo ambiente gráfico. Todavia, o diferencial é o que “legitima” sua existência. Um bom exemplo é o Deepin, mesmo não sendo perfeito, conseguiu atrair olhares ao sistema, graças ao seu visual. O Fedora tem uma comunidade forte e, ao mesmo tempo uma empresa, como a Red Hat auxiliando o projeto. Além de ser referência, quando o assunto é GNOME.

Até no Brasil, projetos, como o Conectiva Linux e Big Linux tinham diferenciais que atraiam novos usuários. Sem uma boa “isca no anzol”, o pescador não pega peixe.

Fortes diretrizes e conceitos de design


Ter fortes diretrizes significa possuir um plano sólido, não pautado apenas em ideologias, mas pensando no futuro do projeto e seu crescimento em escala. Se o diferencial é importante, saber segmentar e visualizar qual tipo de peixe deseja pescar, pode ser mais ainda. Também não adianta ter uma isca deliciosa, se ela não atrai esse peixe. Esperar o usuário testar o sistema e ver suas qualidades, é uma estratégia falha.

“Propaganda é a alma do negócio”


Marketing é uma oportunidade para as distribuições brasileiras serem conhecidas. Existem sistemas incríveis, mas que quase ninguém conhece. Esse aspecto é debilitado no mundo Linux, ainda mais no cenário doméstico. Parece que ele só existe no mercado Enterprise. Falou em servidores, Linux possui uma propaganda atrativa, agora desktop... (é complicado).

Estrutura e mão de obra


Desenvolver um sistema operacional não é nada simples, e imagino o trabalho e estresse gerado. Possuir colaboradores ao projeto e não ser “um exército de um homem só”, é “o calcanhar de aquiles” da maioria das distribuições brasileiras. A infraestrutura necessária é cara, e a isca mencionada anteriormente, deve ser tão atrativa que não apenas usuários venham, mas sim desenvolvedores e colaboradores.

Money, money, money


“Dinheiro é o maior pecado”, na concepção de muitos usuários. Mas, eles não entendem que “amor não enche barriga” e nem sustenta um projeto. O projeto pode se sustentar com boa vontade até um certo momento, mas pergunte a qualquer líder de uma distribuição brasileira se: um bom investimento ajudaria ou não alavancar o projeto.

Uma distribuição, como instituição, não é, e nem pode ser, muito diferente de uma empresa, onde não há retorno financeiro, as coisas não vão funcionar de acordo com a paixão e o tempo livre de quem mantém o projeto, que é obrigado a trabalhar em projetos separados para manter o seu sustento.

Para isso parcerias devem ser estabelecidas, uma renda que não dependa apenas de doações. Nada disso é fácil, transmitir a sensação de importância ou um grande diferencial que chame a atenção de terceiros, que efetuem um aporte financeiro significativo ao projeto, não é de um dia para o outro.

Respondendo à questão inicial


Porque as distros brasileiras não fazem tanto sucesso quanto as estrangeiras? Por não terem todas as características mencionadas acima. Na realidade, isso não é exclusividade do Brasil, contudo, as distribuições estrangeiras possuem maior parte dos tópicos abordados, consequentemente “saem na frente”.

Durante anos utilizei como sistema padrão uma distro BR, e acompanho algumas até hoje de perto. Inclusive uma vem chamando minha atenção, com sua proposta de entregar um novo ambiente gráfico. Outra me despertou novos interesses, ao mudar de base e ir ao encontro das facilidades para um usuário comum (ou gamer).

Temos um artigo no nosso fórum onde as pessoas estão debatendo o assunto, você pode participar também clicando aqui.

Comente, deixe a sua opinião, sempre de forma respeitosa. Lembrando que este artigo é editorial e reflete a minha atual opinião sobre o tema e não propriamente a do blog Diolinux, como instituição.

Até o próximo post, te espero aqui no blog Diolinux, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Dell lança site exclusivo para produtos com Linux

Nenhum comentário
A Dell é uma parceira de longa data já do Linux, entretanto nos últimos anos, ela vem intensificando o investimento em publicidade dos seus computadores com Linux, principalmente com a Canonical através do Ubuntu.

Dell lança site exclusivo para produtos com Linux





Prova deste investimento, é a criação do projeto Sputnik, que “trocando em miúdos”, é  levar os produtos Dell com Linux (Ubuntu) da versão premium até a versão mais básica.

Dito isso, a procura por produtos com Ubuntu no site da Dell, não era dos mais intuitivos ou trazia resultados que “não tinham nada haver”, com aquilo que o usuário estava procurando. Isso pude ver e “”comprovar”” pelas andanças no Twitter, sempre tinha pessoas reclamando que não achava ou que não sabia que existia a opção com Linux. Parece que ouviram a galera e estão dispostos a mudar.

Em uma entrevista recente para o jornalista da Forbes, Jason Evangelho, o líder do projeto Sputnik, Barton George, comentou a mudança no site:

"Em um primeiro momento, tínhamos uma pagina inicial  para o Projeto Sputnik, mas ela não ia ganhar nenhum prêmio de beleza. Esta nova página se encaixa perfeitamente no modelo responsivo existente do Dell.com e parece muito mais fluida. Gostaríamos de crescer com o tempo, porque temos mais de 160 plataformas que acompanham o Linux”


Foi então lançado 3 (três) tipos de URLs personalizadas, que são:




Jorge também comentou que a área de servidores Dell, vai receber uma reformulação visual e uma página dedicada. Complementou com:

"Queremos vender e os clientes querem comprar os produtos, e colocar obstáculos no caminho não ajuda ninguém."

Pode ser que por hora não esteja tudo “nos trinks”, mas só esse movimento em facilitar a vida de quem quer comprar um PC com Linux, já é uma atitude para ser “aplaudida” e incentivada. Como no caso da parceria com o Google e os Chromebooks.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Escolha são incríveis! Mas nem sempre...

Nenhum comentário

quinta-feira, 5 de setembro de 2019

Eu esperava que fosse ao final do ano o meu momento de reflexão sobre as coisas e sobre a vida, geralmente na época do natal e na virada do ano propriamente dita, eu costumo pensar, mesmo sem querer, sobre as coisas que aconteceram, e, porque aconteceram, como elas poderiam ter sido, e sempre rola aquele vislumbre do que vem pela frente. Mas neste ano, o momento chegou mais cedo, e eu quero conversar com vocês sobre isso.

O paradoxo das Escolhas






Recentemente publiquei um vídeo no canal sobre "essa questão de escolhas", e como a grande variedade de... bom, absolutamente tudo, que temos hoje em dia, nos torna pessoas mais reticentes, que gastam mais tempo fazendo escolhas, muitas vezes triviais, resultando em insatisfação, ou menos satisfação, com o resultado, independente de qual seja. 

Agora eu vou transliterar o vídeo para você, confira:


Nessa última semana se aflorou em mim um sentimento ou uma sensação que eu já vinha experimentando há algum tempo. Não sei dizer exatamente quanto tempo, mas eu suponho que já seja mais do que alguns meses apenas.

Eu percebi que eu estava, não diria descontente, mas “não satisfeito”, com os sistemas operacionais. Não só com o que eu estava usando, mas, com absolutamente todos, incluindo todas as distros Linux, Windows e macOS, como se simplesmente não existisse um sistema com todas as coisas que eu gostaria em um lugar só, e isso estava me frustrando muito.

Refletindo um pouco, percebi que o problema era a minha alta expectativa sobre as coisas, e que não ter essa expectativa cumprida, estava me causando uma certa frustração, além de um desgaste mental, e por consequência, físico.

Percebi que o problema era justamente a quantidade praticamente infinita de escolhas que eu tinha na minha frente, como se eu tivesse que montar um quebra cabeças, onde sempre que eu observava algo muito bom em um sistema, outro tinha outro detalhe que me chamava a atenção, fazendo com que o meu quebra cabeças fosse apenas um monte de peças aleatórias, cada qual de um jogo diferente, e que nunca se encaixam perfeitamente.

Foi eu então eu assisti um vídeo de 2005, um Ted Talks, chamado “O paradoxo da escolha”, feito pelo psicólogo Barry Schwartz, onde ele analisa como a grande quantidade de escolha afeta a nossa vida. E na minha cabeça, ao falar sobre liberdade e escolhas, eu lembro de Linux quase que forma automática, porque eu nunca estive em frente a algo que me permitisse expressar tanto a minha personalidade sobre o meu computador.

Só que mesmo assim, você também já deve ter ouvido falar que ter muitas escolhas no Linux é bom e ruim ao mesmo tempo, e eu sempre achei que isso seria mais uma questão de mercado, de falta de padrão, mas francamente, não é só isso. 

A grande quantidade de escolhas, afasta as pessoas porque elas veem a necessidade de escolher como um problema, mesmo que elas não se deem conta.

Schwartz comenta que uma das noções mais intocáveis de como o mercado faz as coisas, é que se nós queremos o bem estar das pessoas, e o jeito de fazer isso é maximizar as liberdades individuais, e a razão para isso é que a liberdade é igualmente  boa, valiosa, compensadora, essencial para seres humanos, e se tivermos a liberdade, nós podemos tomar as decisões que quisermos, e isso vai nos permitir que vivamos a nossa vida de uma forma mais feliz, porque fazemos o que gostamos, como gostamos. Apontando que a forma para se aumentar a liberdade, é aumentar as escolhas.

E isso tudo é verdade, é muito simples, inclusive, traçar um paralelo entre isso e o mundo Linux, não é? Mas curiosamente, essa liberdade vem com um preço, e muitas vezes, ter muitas escolhas não nos faz mais felizes, pelo contrário, isso acaba gerando grandes expectativas e frustrações.

A solução seria diminuir a liberdade? Bom, é claro que não

É seguro dizer que é um efeito colateral que existe da liberdade, que nós vamos precisar aprender a lidar com.

Quando eu comecei a pensar sobre escolhas, e como todo mundo adora elas, eu me dei conta de que a maior parte de nós, negligencia escolhas sempre que pode, especialmente com coisas que você dá menos importância.

Quando existem muitas alternativas, existe uma grande chance de ficarmos menos satisfeitos com a escolha que fizemos, isso quando conseguimos escolher, porque ficamos imaginando todas as boas características que estão nos outros produtos, fazendo com que a nossa escolha, ainda que seja boa, não pareça mais tão boa.

Ter opções não é ruim, mas ter opções demais, confunde, por mais que seja uma consequência da liberdade.

O problema com ter tantas alternativas, é que sempre que você vai escolher algo que você considera importante, como o sistema que vai permitir que você faça o seu trabalho, você quer fazer boas escolhas, até mesmo quem não se importa muito com isso, quer fazer boas escolhas, ou pelo menos, saber que a escolha que foi feita não é ruim. E para fazer boas escolhas, é necessário conhecimento, é necessário estudo, e para ter conhecimento e estudar é preciso de tempo, e infelizmente nós nem sempre temos esse tempo.

Você já sofreu com escolhas?

Participe do debate no nosso fórum.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


GNOME do Ubuntu 19.10 pode receber novidades que lembram o Unity

Nenhum comentário
Em Outubro teremos o lançamento do Ubuntu 19.10 Eoan Ermine, que promete continuar aprimorando a experiência dos usuários, desde o tema padrão, até a parte menos visual, mas que afeta o reconhecimento de hardware, como o caso das placas híbridas.

Novos recursos do Ubuntu 19.10





Quando a mudança para o GNOME foi feita, o Ubuntu trouxe algumas extensões que mantinham, de forma aproximada, a experiência que estava presente no antigo ambiente gráfico. Uma dessas mudanças é a "Ubuntu Dock", derivada da extensão "Dash to Dock", muito popular nos ambientes GNOME, e esta deve receber alguns incrementos interessantes.

Conforme podemos ver no GitHub, a ideia é trazer o ícone da lixeira para a Dock, assim como a presença dos dispositivos removíveis.

A ideia é criar uma experiência semelhante a barra do Unity

Esse recurso deve ser adicionado no próximo lançamento da "Dash to Dock", e por consequência, será adicionado também à "Ubuntu Dock". Atualmente existem vários recursos interessantes agregados ao software, e alguns que ainda não se fazem presentes.

Dentre os recursos presentes se destacam:

• O ícone da lixeira reflete o seu estado, se está vazia ou não, e oferece a opção de esvaziar a lixeira ao clicar com o botão direito do mouse sobre o ícone;

• Os ícones para dispositivos removíveis e volumes montados com suas opções de ejeção também aparecem;

• Existem preferências nas configurações para exibir ou não estes ícones.

E o que ainda não funciona:

• Não existe ainda a opção de usar o drag and drop para a lixeira do desktop ou do gestor de arquivos;

• O ícone da lixeira não pode ser fixado em uma das extremidades da barra, como no final dela, da mesma forma que o Unity fazia.

Correndo atrás?


Espero que tais novidades realmente cheguem, mesmo que não sejam perfeitas ainda. Certos recursos do Unity eram muito valorosos e seria muito interessante trazer, ainda que parcialmente, eles de volta ao ambiente do Ubuntu.

Há algum tempo fizemos um artigo que te ensina a criar um ícone de lixeira na barra do GNOME, não tão completo quanto este da "Dash do Dock", mas que pode ser um bom paliativo, confira aqui.

Tem alguma dúvida? Participe do nosso fórum oficial e ajuda a comunidade Diolinux a se desenvolver.

Até a próxima!
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

FreeOffice tem nova versão e com novidades muito boas

Nenhum comentário
A suíte office gratuita da SoftMaker agora possui a compatibilidade para salvar nos formatos tradicionais da Microsoft e no formato aberto de texto (ODT).

FreeOffice tem nova versão e com novidades muito boas






Em comunicado postado na área “Centro de Imprensa”, a empresa alemã confirmou o que já tinha dito em seu Twitter, que daria suporte para os formatos clássicos da Microsoft e o Open Document Text, como abordamos neste post.

No comunicado, eles mencionam que o FreeOffice já tinha uma compatibilidade “perfeita” com os formatos mais novos da MS, DOCX/XLSX/PPTX, e que é uma alternativa viável de suíte office. E agora trazendo mais novidades, como:

●  Integrado nesta versão, a possibilidade de abrir e salvar nos formatos DOC, XLS e PPT. Foi acrescentando também a funcionalidade de abrir e fechar arquivos no formato aberto de texto, o ODT (OpenDocument Text).

● Foi adicionado agora uma interface “dark”, assim possibilitando o descanso dos olhos em determinados horários do dia.





Eles também mencionaram, que depois das solicitações da comunidade Linux, a SoftMaker implementou funcionalidades importantes no FreeOffice. Isso mostra que quando cobrado da forma certa, as empresas tendem a acatar os pedidos.

A nova versão do FreeOffice está disponível para Linux, macOS e Windows.

Para baixar a versão de Linux, você pode escolher entre os pacotes RPM, DEB ou TGZ nos links abaixo:

Sistemas Linux 32-bit


Sistemas Linux 64-bit


Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Emulador de Nintendo 3DS, Citra em Snap

Nenhum comentário
No início do ano escrevi meu primeiro artigo no blog Diolinux, curiosamente o primeiro assunto que abordei foi justamente o emulador de Nintendo 3DS Citra. Caso queira mais informações sobre o emulador, recomendo fortemente essa postagem, acesse o link e saiba mais sobre o Citra e veja outras formas de se obter o software.

citra-emu-emulador-nintendo-3ds-n3ds-linux-ubuntu-snapcraft-snap-mint-gnome-software-loja

Creio que não seja novidade para os leitores que acompanham meu trabalho, que sou apaixonado por emuladores e consoles. Mesmo possuindo meu New Nintendo 2DS XL, gosto de usufruir das vantagens que o Citra oferece. Na postagem anterior que indiquei, informo o processo de instalação do emulador via Flatpak e TAR.GZ. Hoje mais uma opção está disponível, por meio do formato de empacotamento da Canonical, o Snap.

citra-emu-emulador-nintendo-3ds-n3ds-linux-ubuntu-snapcraft-snap-mint-gnome-software-loja-pokemon

Emulador de N3DS Citra via Snap


Usuários do Ubuntu podem simplesmente pesquisar na loja por: “Citra” e instalar o aplicativo. Caso esteja utilizando outra distribuição Linux, segue esse tutorial ensinando a configurar o Snap em seu sistema.

citra-emu-emulador-nintendo-3ds-n3ds-linux-ubuntu-snapcraft-snap-mint-gnome-software-loja

Sua instalação via terminal é bem simples, basta ter configurado previamente seu sistema (conforme mencionei anteriormente).

Instalando o Citra Snap via terminal:

sudo snap install citra-mts --edge

Removendo o Citra Snap via terminal:

sudo snap remove citra-mts

Vale ressaltar que a forma de instalação demonstrada no site do emulador é via Flatpak, porém, a construção do pacote Snap é feita diretamente do repositório Github do projeto. Se preferir via Flatpak, eis o link.

Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus, compartilhe este conteúdo, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Faça pequenas edições em seus documentos PDFs

Nenhum comentário

quarta-feira, 4 de setembro de 2019

Experimente um editor de arquivos PDF simples e direto ao ponto, para resolver uma situação específica, sem muitas opções que possam lhe confundir. 

pdf-editar-mover-trocar-excluir-adicionar-pagina-imagem-linux

Existe uma enorme gama de softwares no Linux que nos proporciona editar arquivos PDFs, alguns cheios de recursos e presentes em suítes offices. No entanto, às vezes a simplicidade acaba sendo uma valiosa característica. Afinal, nem sempre queremos algo muito complexo, apenas remover uma página indesejada, quem sabe adicionar uma capa ou algo do tipo.

Caso queira uma ferramenta mais avançada, acesse a postagem sobre o Master PDF Editor, se preferir uma alternativa Android, considere testar o PDFelement

Editando documentos PDFs sem dificuldades


Como mencionei anteriormente, alternativas no Linux não faltam. Durante anos utilizei o PDF Mod, por ser bem intuitivo e estar nos repositórios do Ubuntu, e de todas as distribuições que já utilizei para trabalho. Confesso que a ferramenta não é a mais recheada de funcionalidades, entretanto, sempre me atendeu.

PDF-Shuffler também propõe simplicidade de uso, manusear seus documentos PDF e modificá-los com o programa é “melzin na chupeta” (😋️😋️😋️). Veja a seguir um vídeo demonstrando o editor.


Você pode pesquisar na loja de sua distribuição por: “pdfshuffler” ou baixá-lo do SourceForge.

pdf-shuffer-mod-editar-mover-trocar-excluir-adicionar-pagina-imagem-linux-flatpak-flathub-snapcraft-snap

Sua instalação via terminal no Ubuntu e derivados, para quem desejar, é muito simples.

sudo apt install pdfshuffler

Removendo o PDF-Shuffler:

sudo apt remove pdfshuffler

Simples editor PDF em Flatapk


Aos amantes do Flatpak, o PDF Slicer pode ser interessante. Contudo, o mesmo é muito “enxuto” possibilitando pouquíssimas modificações, comparado aos demais editores abordados neste post. Seu visual é igualmente “clean” e dispensa maiores explicações.

pdf-slicer-mod-editar-mover-trocar-excluir-adicionar-pagina-imagem-linux-flatpak-flathub-snapcraft-snap

Usuários do Linux Mint podem pesquisar diretamente na loja por: “pdf slicer”, enquanto, para quem possuir Ubuntu, será exigido uma prévia configuração do Flatpak e adição do repositório Flathub. Essa postagem ensina todo processo

pdf-slicer-mod-editar-mover-trocar-excluir-adicionar-pagina-imagem-linux-flatpak-flathub-snapcraft-snap

Outras distribuições podem configurar o Flatpak, por este link. A adição do repositório Flathub, pode ser diretamente no setup oficial. O uso do terminal para obter o PDF Slicer é opcional.

Adicionando o repositório Flathub via terminal:

flatpak remote-add --if-not-exists flathubhttps://flathub.org/repo/flathub.flatpakrepo

Instalando o PDF Slicer Flatpak via terminal:

flatpak install flathub com.github.junrrein.PDFSlicer

Removendo o PDF Slicer Flatpak via terminal:

flatpak remove com.github.junrrein.PDFSlicer

Lembrando que as alternativas apresentadas nesta postagem, não tem como objetivo serem repletas de funcionalidades, e dependendo do contexto e usuário em questão, elas são mais que eficientes.

Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus, até mais, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Mozilla Firefox 69 é lançado com várias melhorias na performance

Nenhum comentário
O Navegador Mozilla Firefox chegou na versão 69 e conta com algumas melhorias bem interessantes acrescentadas nesta versão.

Mozilla Firefox 69 é lançado com várias melhorias na performance






Um dos mais famosos Navegadores (Browsers) da Internet, o Mozilla Firefox, vem carregando a bandeira da “preservação da sua liberdade” na internet, implementando vários mecanismos e ferramentas no seu navegador para isso. E nessa versão não seria diferente.

Podemos começar com duas implementações que foram aprimoradas desde a versão 42, que é: o Bloqueio de Reprodução de vídeo e o Rastreamento na Internet.

A primeira função, agora bloqueia a reprodução automática de qualquer vídeo, mesmo se ele não reproduzir som.

A segunda se refere sobre o rastreamento na internet. Agora a Proteção Avançada de Rastreamento [Enhanced Tracking Protection (ETP)] será ativada por Default (Padrão) para todos os usuários. Antes era somente para os usuários novos.

Segue uma lista das  demais novidades listadas no blog da Mozilla:


A Enhanced Tracking Protection (ETP) tem novas versões de proteções para privacidade mais fortes:

● A configuração default para esse recurso agora bloqueia cookies de rastreamento de terceiros e cryptominers.

● A configuração opcional “Rigoroso” bloqueia as impressoras digitais, bem como os itens bloqueados na configuração padrão.

● Adicionado o suporte para vários codecs de vídeo, facilitando assim os serviços de conferência WebRTC, podendo mesclar diferentes clientes para vídeo

● Para usuários nos EUA ou usando o navegador em en-US, está sendo exibida  uma nova experiência na página "Nova guia", sendo ofertado aos usuários desta região, o conteúdo do Pocket (serviço comprado pela Mozilla).

Para maiores detalhes desta versão, você pode acessar aqui ou aqui.

Essa versão ainda não chegou nos repositórios das distros, mas não tem problema, você pode baixa-lo aqui e executar o binário do Firefox 69, que é bem simples. Salve ele na pasta Downloads, depois extraia o arquivo TAR.BZ2 e navegue até o binário. Aí é dar permissão no arquivo e usufruir a nova versão do Firefox 😁.



Vale lembrar, que se você preferir “rodar” pelo binário, os seus favoritos, senhas e afins não serão “puxados automaticamente”, só se você utilizar a sincronização da Mozilla. A tela inicial agora está sendo assim até o momento.



[UPDATE] A nova versão já está chegando nos repositórios das distros. Então se preferir, é só dar um update e usufruir do novo Mozilla Firefox 😁.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Informática para crianças e idosos com o GCompris

Nenhum comentário
Conheça um software incrível para o ensino de informática. Através do GCompris, crianças e idosos (ou até mesmo alguém que tenha dificuldades de aprendizado), podem começar a desbravar um novo mundo recheado de descobertas e aprendizado.

linux-informatica-educação-criança-jovem-idoso-jogos-games-educativos-logica-aprendizado-ti-ubuntu-mint-snapcraft-snap-flathub-flatpak

GCompris é um software educativo totalmente gratuito e de código aberto. Um conjunto de programas possuindo as mais variadas de atividades. Totalmente em português, o aplicativo abrange diversos temas, como: funcionamento do computador, utilização do mouse e teclado, leitura, escrita, idiomas estrangeiros, conhecimentos gerais, álgebra, geografia, jogos de memória e lógica, experimentos científicos, e muito mais.

A ferramenta é bem completa e uma ótima escolha para introduzir tecnologia e conhecimento. Veja logo abaixo um vídeo demonstrando alguns recursos do GCompris.


Basicamente você poderá obter o GCompris de 3 formas: diretamente do repositório de sua distribuição Linux, via Snap ou Flatpak.

linux-informatica-educação-criança-jovem-idoso-jogos-games-educativos-logica-aprendizado-ti-ubuntu-mint-snapcraft-snap-flathub-flatpak

Particularmente recomendo o uso dos novos formatos de empacotamento (Snap ou Flatpak), pois sempre estão recebendo novas atualizações. No caso do Ubuntu, por padrão você encontrará duas versões do programa (empacotamento tradicional + Snap). Já no Linux Mint o caso é semelhante, entretanto, o Flatpak toma o lugar do Snap. Não que seja complicado adicionar suporte ao Snap ou Flatpak, pelo contrário, é uma tarefa bem simples. 

Escolher qual método de instalação fica ao seu agrado, pesquise por: “GCompris” e instale a que desejar ou dê preferência aos formatos Snap e Flatpak.

GCompris via Snap


O Snap é padrão no Ubuntu, como mencionado anteriormente, bastando pesquisar pelo programa. Usuários de outras distribuições podem seguir essa postagem e adicionar o suporte ao sistema. Logo após instalar diretamente pela loja, caso haja esse suporte, ou via terminal.

Instalando o GCompris Snap via terminal:

sudo snap install gcompris

Removendo o GCompris Snap via terminal:

sudo snap remove gcompris

linux-informatica-educação-criança-jovem-idoso-jogos-games-educativos-logica-aprendizado-ti-ubuntu-mint-snapcraft-snap-flathub-flatpak

GCompris via Flatpak


Aos usuários do Ubuntu que optaram pela versão contida no repositório Flathub, segue a postagem ensinando como configurar o suporte ao Flatpak e adicionar o repositório na qual o GCompris se encontra. Em seguida, pesquise normalmente na loja pela aplicação e efetue sua instalação.

Outras distribuições podem configurar o Flatpak, por este link. A adição do repositório Flathub, pode ser diretamente no setup oficial. O uso do terminal, como a alternativa em Snap, também é uma opção.

Adicionando o repositório Flathub via terminal:

flatpak remote-add --if-not-exists flathubhttps://flathub.org/repo/flathub.flatpakrepo

Instalando o GCompris Flatpak via terminal:

flatpak install flathub org.kde.gcompris

Removendo o GCompris Flatpak via terminal:

flatpak remove org.kde.gcompris

linux-informatica-educação-criança-jovem-idoso-jogos-games-educativos-logica-aprendizado-ti-ubuntu-mint-snapcraft-snap-flathub-flatpak


Faça parte de nosso fórum Diolinux Plus, compartilhe este conteúdo, SISTEMATICAMENTE! 😎
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Linux Mint anuncia data de lançamento e mais novidades!

Nenhum comentário

terça-feira, 3 de setembro de 2019

Há um mês, foi lançado a versão 19.2 do Linux Mint, trazendo muitas novidades e correções de bugs. Você pode conferir a nossa cobertura neste post bem bacana. Agora temos informações sobre o que pode vir no Mint 19.3.

Linux Mint anuncia data de lançamento e mais novidades!





Recentemente, fizemos um artigo falando do que poderia chegar na versão 19.3 do Mint, consultando o “roadmap” do projeto, que você pode conferir neste post.

No post recente no blog do Linux Mint, Clement Lefebvre, trouxe algumas palavras sobre a versão 19.2, agradecendo aos usuários que testaram e ajudaram a “debugar” o sistema para que ele pudesse ser lançado. Também trouxe a data em que o Mint 19.3 será lançado e quais melhorias eles estão trazendo.

O Linux Mint 19.3 será lançado no Natal desse ano, tendo assim aproximadamente 4 meses de “preparação” para o “Natal” e assim entregar como presente 😄.

As melhorias mencionada por ele são:

●HiDPI com suporte melhorado nas versões Cinnamon e MATE, onde na versão 19.2 ícones e imagens estavam sendo exibidas embaçadas. A correção foi feita nas configurações de idioma, na ferramenta de fontes de software, no protetor de tela e na visualização do tema no Cinnamon;

●Os ícones da Tray (bandeja) do sistema receberão melhorias, através do XApp.StatusIcon, alternativa criada a partir do Gtk.StatusIcon;

● O ícone do gerenciador de update receberá melhorias e assim será exibido corretamente.

Clement também comentou sobre o MintBox3, o pequeno computador vendido com o Linux Mint, dizendo:

“A Compulab está trabalhando duro no MintBox 3. Para realçar o fato de que esses computadores são únicos e proporcionam uma sensação premium, investimos em um logotipo de alumínio com corte em diamante no painel frontal. Ele estará disponível em três especificações, incluindo as GPUs Intel, AMD e NVIDIA. Estamos realmente empolgados e mal podemos esperar para ter a primeira unidade em nossas mãos.”

Para conferir o post completo e com mais detalhes, acesse aqui.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.

Espero você até a próxima, um forte abraço.
_____________________________________________________________________________
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Blog Diolinux © all rights reserved
made with by templateszoo